pub

APB World Tour | Tahara Pro

Joana Schenker Finalista no Japão

Joana Schenker, à direita, no pódio feminino do Tahara Pro, no Japão (®DR)
Joana Schenker, à direita, no pódio feminino do Tahara Pro, no Japão (®DR)
pub

A algarvia Joana Schenker estreou-se em ondas japonesas com presença na final feminina do Tahara Pro, evento do circuito mundial de bodyboard APB World Tour. A atleta da Associação de Bodyboard de Sagres, tricampeã portuguesa e europeia de bodyboard feminino em título fez 4º lugar na etapa, a segunda que disputou no mundial este ano.

O 2017 apb World Tour Urban Research Tahara Pro decorreu nos dias 1 a 3 de setembro. Joana Schenker viajou para o Japão a 28 de agosto, um dia depois de garantir por antecipação o seu quarto titulo nacional de bodyboard feminino, que lhe será atribuído no final do circuito 2017 português. A atleta algarvia revelou que partiu curiosa pelo país e na expectativa de uma prova difícil e em ondas pequenas (ver notícia).

Relacionado: Joana Schenker é Tetracampeã Nacional

Joana Schenker chegou ao Japão com estatuto de estrela maior da competição. O 4º lugar no ‘ranking’ final feminino do APB World Tour 2016 e os três títulos europeus consecutivos davam-lhe esse peso no Japão, país com forte dinamismo no bodyboard feminino. O estatuto da atleta e a simpatia da pessoa colocaram a algarvia em diversas situações sociais paralelas ao evento.

A prova foi melhor que as previsões da atleta de Sagres. A concorrência foi forte, mas os efeitos de um tufão criaram tamanho no ‘beach break’ em Tahara, produzindo ondas mais ao jeito da campeã portuguesa. Joana Schenker venceu a sua bateria de quartos-de-final, passou as ‘meias’ e chegou à final, ganha pela japonesa Sari Ohhara, a grande adversária da algarvia no mundial em 2016, que concluíram em igualdade pontual.

Na final feminina do Tahara Pro esteve também a estrela brasileira Isabela Sousa, 2ª classificada, seguida pela japonesa Ayaka Susuki, até aí vice-líder do ‘ranking’ mundial feminino. A final masculina foi ganha por Mike Stewart, com um ‘carimbo’ nota 10 na bateria.

Comentários