pub

Português avança para a Ronda 4 no Vans World Cup

Frederico Morais Mais Perto do Sonho

Frederico Morais durante a sua bateria na Ronda 3 do Vans World Cup, QS 10.000, no Hawaii (®screenshot)
Frederico Morais durante a sua bateria na Ronda 3 do Vans World Cup, QS 10.000, no Hawaii (®screenshot)
pub

Frederico Morais deu ontem mais um passo na qualificação para o Championship Tour 2017, ficando mais próximo de conseguir chegar ao principal circuito do surf mundial. O português apurou-se para a Ronda 4 no Vans World Cup, última prova do circuito de qualificação da World Surf League, em Sunset Beach, em Oahu, Hawai. O sonho pode estar a um ‘heat’ de distância.

Sunset é uma onda difícil e, ontem, provou isso mesmo aos atletas na água, com picos irrequietos e ondas complicadas de ler e surfar. Frederico Morais entrou em prova na sétima bateria (Ronda 3) do dia e sofreu para chegar à Ronda 4. O português esteve em 2º lugar a partir do primeiro quarto de hora (metade do ‘heat’) e ficou até ao último minuto à mercê de Kanoa Igarashi, que só precisava de uma onda de 3,83 pontos para subir ao segundo lugar de apuramento.

Foram quinze minutos de nervos. Igarashi tinha prioridade e esperou pela melhor onda, até arrancar numa que lhe deu 5,43 pontos a poucos segundos do fim. O ‘set’ foi generoso e Frederico Morais apanhou a onda seguinte, ainda dentro do tempo, conseguindo 6,93 pontos que lhe permitiram segurar o 2º lugar. O português avançou para a Ronda 4 juntamente com Tanner Gudauskas, concorrente de peso na qualificação para o CT, ocupando o 19º lugar no QS Internacional.

Frederico Morais está agora na Ronda 4, onde vai defrontar Filipe Toledo (9º CT), Adrian Buchan (12º CT) e Billy Kemper (181º QS). O português não vai enfrentar adversários diretos para a qualificação, mas vai competir contra dois surfistas do CT e precisa do 2º lugar para chegar aos quartos-de-final, fase que lhe pode garantir o apuramento para o CT 2017.

Frederico Morais ocupa o 10º lugar no ‘raking’ QS Internacional (o último lugar de qualificação para o CT) e só depende de si para concretizar o sonho de se tornar o segundo português a conseguir chegar ao palco maior do surf mundial. ‘Kikas’ tem de defender a sua posição e não pode vacilar. Um comentador da WSL disse ontem que o português só estará seguro a partir do 9º lugar no Vans World Cup. Isso significa 3º lugar nos quartos-de-final.

As contas do apuramento para o CT 2017 são complicadas porque há muitos surfistas com pontuações próximas. Ontem, Frederico Morais ficou com menos concorrência pelo apuramento, devido à eliminação de uma ‘mão cheia’ de surfistas do Top 10 QS Internacional e também alguns que estavam entre os 12º e o 21º lugares no ‘ranking’.

Há ainda, pelo menos, sete (7) adversários diretos de Frederico Morais entre os últimos 32 atletas ainda em prova em Sunset Beach. Na Ronda 4, o português vai querer ganhar e estar atento aos resultados de Jadson André (12º QS Internacional), Jesse Mendes (13º), Ezequiel Lau (15º), Deivid Silva (16º), Jack Freestone (17º), Tanner Gudauskas (19º) e Marc Lacomare (21º).

Comentários