pub

Circuito Mundial de Surf

Frederico Morais Entra na Zona de Qualificação

Frederico Morais viu a vitória fugir-lhe por uma centésima, mas somou 8 mil pontos no 'ranking' mundial e chegou à zona de qualificação para o CT (®WSL)
Frederico Morais viu a vitória fugir-lhe por uma centésima, mas somou 8 mil pontos no 'ranking' mundial e chegou à zona de qualificação para o CT (®WSL)
pub

O surfista português Frederico fez 2º lugar no 2016 Hawaiian Pro. A vitória na primeira prova do Vans Triple Crown ficou a uma centésima de ponto. John John Florence esperou ansioso na areia. Praia em silêncio. O português precisava de um 7,34 e foi-lhe dado um 7,33. Foi uma das mais emocionantes finais de sempre em Haleiwa. ‘Kikas’ ficou a 0,001 ponto da vitória, mas somou 8 mil pontos para o ‘ranking’ QS Internacional e entrou no Top 10 que dá acesso ao Championship Tour.

A prova terminou cerca das 02h00 de Lisboa. Frederico Morais impressionou desde a primeira ronda com ‘power surfing’ e notas altas e desafiou o campeão do mundo em Haleiwa, numa final de cortar a respiração. O surfista português concluiu a bateria com prioridade e escolheu a onda para tentar conquistar os pontos de que precisava para vencer. Faltavam 30 segundos. John John não teve tempo de responder.

Foi já com os dois surfistas na praia que a nota foi anunciada. John John Florence estava ansioso e confessou isso mesmo nas primeiras palavras do discurso de vitória. “Meu Deus… Não sabia o que ia acontecer”. John John e Frederico Morais terminaram empatados em pontuação: 15,66. Mas o havaiano tinha a melhor onda: 8,83. O português somou 8,33 e 7,33 e já tinha a segunda melhor nota quando recebeu o 7,33 pela sua última onda.

O 2016 Hawaiian Pro, primeira prova do troféu Vans Triple Crown, é uma prova de valor máximo (10.000 pontos) no circuito mundial de qualificação. Depois da emocionante final em Haleiwa, Frederico Morais conquistou 8 mil pontos e subiu ao 9º lugar do ‘ranking’ QS Internacional. O português galgou 19 lugares no ‘ranking’ e, neste momento, está na zona de qualificação (top 10) para subir ao Championship Tour.

Faltam duas provas para as contas finais do ‘ranking’ e da Triple Crown, ambas no Hawaii: Vans World Cup, QS 10.000, em Sunset Beach, a partir do dia 25; e Billabong Pipe Masters, em Pipeline, a partir do dia 8 de dezembro, última prova do Championship Tour 2016. Frederico Morais tem entrada direta em Sunset Beach e poderá ser convidado para Pipeline, se estiver na discussão do Vans Triple Crown, um dos mais cobiçados troféus do surf mundial.

Vasco Ribeiro também realizou uma boa prova em Haleiwa. O surfista português fez 17º lugar no 2016 Hawaiian Pro, tendo chegado à Ronda 4, onde foi eliminado em 3º na sua bateria, ganha pelo endiabrado norte-americano Griffin Colapinto, que perdeu na ronda seguinte (quartos-de-final) para Frederico Morais. O galego quase português Gony Zubizarreta também competiu neste último dia e chegou aos quartos-de-final, concluindo a prova em 13º.

 

Comentários