pub

#4 Liga MEO Surf 2019 | Yolanda Hopkins termina finalista e líder

Blanco e Bonvalot Vencem o Allianz Algarve Pro

Yolanda Hopkins disputou no Amado a sua 5ª final consecutiva na Liga MEO Surf. Algarvia recebeu os prémios Tiago Pires Award 2019 e Algarve Best Surfer Feminino (®TristanPage)

Miguel Blanco e Teresa Bonvalot foram os grandes vencedores do Allianz Algarve Pro, que terminou este domingo 23 de junho com ondas de qualidade na Praia do Amado, Aljezur. Além de vencerem a etapa algarvia, a quarta e penúltima do calendário da Liga MEO Surf 2019, principal competição de surf em Portugal e onde se disputam os títulos máximos da modalidade, Blanco e Bonvalot levaram também para casa os títulos da Allianz Triple Crown e conseguiram ainda reduzir distâncias para a liderança do Ranking Santander, onde Tomás Fernandes e Yolanda Hopkins, finalistas vencidos no Amado, continuam na frente. A algarvia Yolanda Hopkins recebeu o prémio Tiago Pires Award 2019 e dividiu o prémio Algarve Best Surfer com Marlon Lipke, semi-finalista no quadro masculino.

Depois de um primeiro dia de maratona com 18 surfistas algarvios eliminados nas ondas do Amado e após um dia sem ondas, que originou pausa no sábado, o domingo acordou com um cenário bem diferente. Os melhores surfistas nacionais não desaproveitaram a oportunidade e conseguiram mostrar bom surf e alcançar scores elevados. Com a prova a retomar na 3.ª ronda masculina, a ação começou logo com uma grande surpresa, depois da eliminação de Vasco Ribeiro.

Miguel Blanco e Teresa Bonvalot venceram o Allianz Algarve Pro e conquistaram também os troféus masculino e feminino Allianz Triple Crown 2019 (®JorgeMatreno/ANSurfistas)

A partir daí, apesar de alguns nomes mais jovens a sobressaírem, como Afonso Antunes, Diogo Martins, Luís Perloiro ou Jácome Correia, que chegou às meias-finais, Blanco e Tomás tomaram a rédea das operações e elevaram o espetáculo a um nível superior. O campeão nacional superou Diogo Martins nos quartos-de-final e depois bateu Jácome Correia nas meias-finais, enquanto Tomás Fernandes venceu Luís Perloiro nos quartos-de-final e Marlon Lipke nas meias-finais, acabando aí com as possibilidades do surfista algarvio entrar nas contas do título. O duelo entre Tomás Fernandes e Marlon Lipke foi uma das baterias mais emocionantes do campeonato.

A final foi bem equilibrada, mas Miguel Blanco começou a tomar a dianteira graças a uma onda de 8,25 pontos. Com 15,00 pontos contra 13,95, o campeão nacional em título acabou por vencer a bateria, subindo ao lugar mais alto do pódio pela primeira vez esta época. Um resultado que lhe ofereceu o triunfo na Allianz Triple Crown e que ainda o deixa com possibilidades de lutar pelo título nacional na última etapa. Aí, em Cascais, será Tomás a partir na frente da luta, uma vez que se chegar à final é automaticamente campeão.

Marlon Lipke foi semi-finalista e terminou em 3º. Algarvio recebeu o prémio Algarve Best Surfer Masculino (®JorgeMatreno/ANSurfistas)

“Estou muito contente com a minha vitória”, começou por afirmar Miguel Blanco. “Já tinha feito um 2.º lugar, um 3.º e um 5.º, por isso sentia que a vitória estava perto de aparecer. Ganhar no Algarve em condições boas de surf e com notas altas foi muito significativo para mim. Precisava muito desta vitória para levar a luta para Cascais, porque sabia que se o Tomás vencesse esta final fica tudo decidido. Mas também queria muito ganhar a etapa por mim. Na última prova vou dar o tudo por tudo. Conheço bem as ondas de Cascais, onde cresci, por isso sinto que tenho alguma vantagem”, admitiu Blanco.

Quatro algarvios chegaram ao último dia de competição no Amado. Halley Batista (Portimão Surf Clube) é um surfista brasileiro radicado desde 2017 no Algarve e com dez anos de experiência no circuito mundial de qualificação. Perdeu em 3º na Ronda 3. Concha Balsemão (Ericeira Surf Clube) chegou às meias-finais Feminino e subiu ao 3º lugar dos pódios Feminino e Sumatra Surf Trip Feminino. Marlon Lipke (Clube de Surf de Faro) também terminou em 3º, subiu aos mesmos pódios masculinos e ainda recebeu o prémio masculino Algarve Best Surfer. No quadro Feminino, Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão) entrou líder e continua líder e disputou a sua quinta final consecutiva na Liga MEO Surf.

Concha Balsemão terminou em 3º Feminino. Surfista local do Amado foi eliminada nas meias-finais pela algarvia Yolanda Hopkins (®JorgeMatreno/ANSurfistas)

Na final feminina assistiu-se a um duelo intenso entre Teresa Bonvalot e a algarvia Yolanda Hopkins, que só foi decidido já bem perto do final. Teresa levou a melhor, depois de ter feito a melhor onda do evento (9,00 pontos), que lhe rendeu o prémio Somersby Onda do Outro Mundo, acabando a bateria com um score de 17,25 pontos, contra os 14,05 da surfista algarvia e líder do ranking Santander. Este triunfo teve o condão de aproximar Teresa Bonvalot da liderança do ranking – que conta ainda com uma etapa extra, a disputar-se em Agosto em Ílhavo -, mas também de garantir à surfista de Cascais o triunfo na Allianz Triple Crown.

“Penso que foi cereja, mais cereja no topo do bolo”, começou por dizer Teresa Bonvalot após o triunfo. “Estou feliz por ter voltado ao Amado, onde tinha conseguido um 2.º lugar há cinco anos, na última etapa que cá houve. Desta vez, com mais experiência, consegui o triunfo. Adorei ter cá estado, pois tivemos ondas muito boas e grande nível de surf. Em todas as baterias dou o meu melhor. Sabia que ia ser sempre difícil enfrentar a Yolanda, mas também sabia que tinha de dar tudo a cada onda que apanhasse”, frisou a bicampeã nacional de 2014 e 2015.

Algarvia Yolanda Hopkins foi finalista vencida no Amado, segurou a liderança no Ranking Santander e recebeu o prémio Tiago Pires Award 2019, que vale uma viagem ao Hawaii (®JorgeMatreno/ANSurfistas)

Este domingo realizou-se ainda a Renault Expression Session, que foi vencida por João Kopke, graças a um aéreo de frontside.

Resultados finais do Renault Porto Pro:
Final masculina: Miguel Blanco 15,00 x Tomás Fernandes 13,95
Final feminina: 17,25 Teresa Bonvalot x Yolanda Hopkins 14,05
Somersby Onda do Outro Mundo: Teresa Bonvalot, 9,00 pontos na final
Renault Expression Session: João Kopke
Algarve Best Surfer: Marlon Lipke e Yolanda Hopkins
Sumatra Surf Trip (Melhor Júnior): João Vidal e Matilde Passarinho (líderes)

O Allianz Algarve Pro também contou com as habituais iniciativas de sustentabilidade, através das limpezas de praia com a marca da Fundação Altice e as dinâmicas associadas à proteção da biodiversidade e promoção da alimentação saudável do Grupo Jerónimo Martins.

Agora, a Liga MEO Surf segue para Cascais, com o Bom Petisco Cascais Pro a realizar-se entre os dias 3 e 5 de Outubro, naquela que será a última prova do ano.

Todas as etapas da Liga MEO Surf 2019 poderão ser acompanhadas em direto na Sport TV, assim como nos restantes meios oficiais: facebook do MEO, app na posição 810 da grelha de canais MEO, www.ansurfistas.com e redes sociais em @ansurfistas.

A Liga MEO Surf 2019 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Renault, Bom Petisco, Banco Santander, Somersby, Rip Curl, os parceiros de sustentabilidade Fundação Altice e Jerónimo Martins, com o apoio local da Câmara Municipal de Aljezur, Região de Turismo do Algarve e Algarve Surf Clube, com o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf.

Fonte: Nota de Imprensa Associação Nacional de Surfistas (editada)

Links:

Allianz Algarve Pro | Dia 1

Allianz Algarve Pro | lançamento algarvio

Renault Porto Pro | 3ª Etapa Liga MEO Surf 2019

Allianz Figueira Pro | 2ª Etapa Liga MEO Surf 2019

Allianz Ericeira Pro | 1ª Etapa Liga MEO Surf 2019

 

Comentários