pub

Teresa Bonvalot e Vasco Ribeiro foram os melhores portugueses

Algarvia Yolanda Hopkins 13ª no QS Caparica Surf Fest

Algarvia Yolanda Hopkins terminou o QS 1000 Feminino na Costa de Caparica em 13º e ocupa o 138º posto no 'ranking' internacional feminino (®Mestre/WSL)
pub

Terminou este sábado, 20 de abril, o Caparica Surf Fest powered by Oakley, quarta de 12 provas europeias do circuito mundial Qualifying Series da World Surf League. A algarvia Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão) terminou em 13º Feminina, divisão QS 1000 pontos na qual a portuguesa Teresa Bonvalot conquistou 3º lugar. Na divisão masculina o QS foi de 3000 pontos e Vasco Ribeiro obteve o melhor resultado português (5º). O algarvio Frederico ‘Martim’ Magalhães (CNPortimão) terminou em 113º.

Os ex-atletas do Championship Tour WSL Nat Young (EUA) e Pauline Aldo (França) venceram o QS Caparica Surf Fest. A portuguesa Carol Henrique chegou aos quartos-de-final e terminou em 5º Feminino. Yolanda Hopkins perdeu na Ronda 3 Feminina e terminou em 13º, repetindo o resultado alcançado este ano no QS Cabreiroá Las Americas Pro Tenerife. A algarvia segue no 138º lugar do ‘ranking’ internacional no QS Feminino.

Teresa Bonvalot foi a melhor portuguesa no QS 1000 Feminino na Caparica, eliminada nas meias-finais ‘girl-on-girl’. O 3º lugar alcançado na Praia do Paraíso foi o melhor resultado da surfista de Cascais no QS 2019, no qual segue no 46º lugar do ‘ranking’ internacional feminino.

A algarvia Concha Balsemão também competiu no QS Feminino e foi eliminada na Ronda 2, depois de ter vencido a sua bateria na Ronda 1. A surfista da Carrapateira terminou o QS em 17º, o seu melhor resultado de sempre no circuito mundial de qualificação da WSL.

Algarvio Frederico ‘Martim’ Magalhães concluiu o QS 3000 Masculino na Caparica em 113º, o seu pior resultado no circuito mundial de qualificação WSL deste ano até ao momento (®Mestre/WSL)

Vasco Ribeiro foi o melhor português no QS 3000 Masculino na Caparica. O surfista da Cova do Vapor terminou em 5º, pela terceira vez este ano e segue em 28º no ‘ranking’ internacional do circuito mundial de qualificação masculino. O português ex-CT Frederico Morais terminou em 17º, depois de há poucos dias ter vencido o QS 3000 em Santa Cruz (ver notícia). Frederico Morais ocupa o 24º lugar no ‘ranking’ internacional QS.

Mafalda Lopes Brilha na Prova Junior

O Caparica Surf Fest powered by Oakley incluiu também a 8ª prova do circuito mundial Junior Tour da WSL. A portuguesa Mafalda Lopes, surfista da Costa de Caparica terminou em 2º lugar Feminino, finalista vencida frente à alemã Rachel Presti, que conquistou a sua segunda vitória Junior Tour em sete dias, depois de ter triunfado no Junior Pro Espinho.

A algarvia Concha Balsemão competiu na prova Junior mas não foi feliz, tendo terminado em 25º. A atleta algarvia esteve melhor no Junior Pro Espinho, que concluiu em 9º Feminino (ver notícia).

O francês Kauli Vaast venceu na divisão Masculina e assumiu a liderança ‘ex-aequo’ do ‘ranking’ internacional Junior Tour Masculino WSL. Os melhores portugueses na divisão masculina da prova júnior na Caparica foram Guilherme Ribeiro, Joaquim Chaves e Afonso Antunes, todos com 113º lugar, eliminados na Ronda 3.

 

Comentários