pub

Liga MEO Surf 2019 | 2ª Etapa | Marlon Lipke 3º masculino

Algarvia Yolanda Hopkins Vence Allianz Figueira Pro

Algarvia Yolanda Hopkins venceu o Allianz Figueira Pro e na próxima etapa vai vestir a licra Santander de líder feminino da Liga MEO 2019. Goni Zubizarreta venceu a final masculina (®JorgeMatreno/ANSurfistas)
pub

“Amigas, amigas negócios à parte”. Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão) “bloqueou” Teresa Bonvalot e venceu este domingo, 31 de março, a final feminina no Allianz Figueira Pro, segunda de cinco etapas da Liga MEO Surf 2019, circuito que define os campeões nacionais de surf e no qual a surfista algarvia assumiu agora a liderança no ‘ranking’ feminino. Gony Zubizarreta, campeão em título da liga, venceu a final masculina contra o campeão nacional Miguel Blanco, que é agora o novo líder do ‘ranking’ masculino. O algarvio Marlon Lipke (Clube de Surf de Faro) terminou a etapa em 3º lugar masculino.

Num dia final bem preenchido, com cerca de oito horas de competição até serem encontrados os campeões, as surpresas começaram bem cedo. Na prova masculina, Tomás Fernandes, que se apresentou adoentado nesta etapa, acabou por perder na 3.ª ronda, deixando a liderança do ranking à mercê da concorrência. Mas as surpresas também tiveram o carimbo da juventude, com nomes como Afonso Candeias e Guilherme Ribeiro, no masculino, e Matilde Passarinho, no feminino, a chegarem pela primeira vez na carreira às fases man-on-man e woman-on-woman, respetivamente.

Contudo, as surpresas terminaram nos quartos-de-final, onde os principais favoritos começaram a afirmar-se. Nas meias-finais Gony Zubizarreta teve de superar um heat explosivo frente a Vasco Ribeiro, enquanto o campeão nacional Miguel Blanco venceu um duelo muito equilibrado frente a Marlon Lipke.

Recorde-se que Marlon Lipke fez a segunda melhor onda masculina no primeiro dia de prova e a melhor pontuação e melhor onda no segundo dia, ontem. O surfista algarvio esteve perto de repetir a final com Gony Zubizarreta que ganhou o ano passado no Porto. O duelo com Miguel Blanco nas meias-finais foi renhido, mas as ondas estavam demasiado pequenas para o potencial do ‘Hulk’ algarvio.

Na final masculina, Gony acabou por superiorizar-se a Blanco, com 14 pontos num máximo de 20, contra 9,40 pontos. Apesar da derrota na final, Blanco assegurou a subida à liderança do ranking Santander masculino – está empatado com Vasco Ribeiro, mas o desempate joga a seu favor.

“Ganhar etapas da Liga MEO Surf não é fácil”, começou por afirmar Gony Zubizarreta, após a segunda vitória consecutiva no Allianz Figueira Pro. “Não consegui ir à etapa da Ericeira, com muita pena, e por isso estava com muita vontade de vir à Figueira da Foz. Tive baterias muito difíceis, mas a prancha andou bem e estive em sintonia com o mar. Estava relaxado e sem expectativas altas, por isso acabou por correr tudo bem. O nível está muito elevado, esta é a melhor Liga do Mundo e a partir dos quartos-de-final é como se fosse uma etapa do circuito mundial de qualificação. Este é um circuito incrível e ganhar etapas é um orgulho. Vou, certamente, estar presente nas próximas etapas, especialmente no Algarve, pois estou muito feliz por essa etapa ter regressado ao calendário”, vincou o surfista galego.

Já na prova feminina, o Allianz Figueira Pro viu repetir-se a final da etapa anterior, mas, desta vez, com um desfecho diferente. Após uma bateria bem renhida Yolanda Hopkins, que somou 8,65 pontos, conseguiu a desforra frente a Teresa Bonvalot, que contabilizou 8,05 pontos. Um triunfo que deixa ambas empatadas na liderança Ranking Santander, mas com o desempate a pender para a surfista algarvia, fruto de ter um seeding superior. Por isso mesmo, é Yolanda Hopkins que vestirá a licra Santander na próxima etapa.

Yolanda Hopkins discutiu a final feminina ‘taco a taco’ e mostrou grande inteligência competitiva ao servir-se da prioridade para impedir Teresa Bonvalot de apanhar uma onda nos derradeiros momentos da bateria.

“Esta é uma vitória muito saborosa Após a derrota na Ericeira estava desejosa de reencontrar a Teresa na final. Consegui a desforra, desta vez foi melhor para o meu lado. Agora, vou com tudo para lutar pelo título nacional, que é o meu grande objetivo, e também pela Allianz Triple Crown”, afirmou Yolanda, que garantiu no Cabedelo a segunda vitória da carreira na Liga MEO Surf. “Depois de vencer no Guincho treinei muito forte durante o inverno só para poder começar este ano em força. Quero muito mostrar o meu surf e do que sou capaz, mas, mesmo assim, penso que ainda não mostrei todo o meu potencial”, frisou a surfista algarvia, num sério aviso à concorrência.

Destaque ainda no feminino para a algarvia Concha Balsemão, que venceu ontem a primeiro Expression Session Feminina alguma vez realizada na Liga e acabou também por ser distinguida com o prémio feminino Sumatra Surf Trip, atribuído à melhor júnior em prova.

Resultados finais do Allianz Figueira Pro:
Final masculina: Gony Zubizarreta 14,00 vs Miguel Blanco 9,40
Final feminina: Yolanda Hopkins 8,65 vs Teresa Bonvalot 8,05
Figeueira Best Surfer: Ivo Cação e Matilde Queiroz
Somersby Onda do Outro Mundo: Teresa Bonvalot com 8,50 pontos na 1.ª ronda
Renault Expression Session: Miguel Blanco e Concha Balsemão
Sumatra Surf Trip (Melhor Júnior): Vasco Cordeiro e Concha Balsemão

O Allianz Figueira Pro foi também a segunda de três etapas da Allianz Triple Crown, que vai para a quinta edição consecutiva e distribuiu um prémio anual aos vencedores. Na frente do ranking deste sub-troféu estão Yolanda Hopkins e Teresa Bonvalot em ex-áqueo, no lado feminino, e Miguel Blanco e Vasco Ribeiro, também igualados, do lado masculino. A última etapa da Allianz Triple Crown acontece em junho no Algarve. No entanto, antes disso, a Liga MEO Surf 2019 ainda vai ao Porto e Matosinhos para o Renault Porto Pro, que se disputa de 17 a 19 de Maio.

O Allianz Figueira Pro foi ainda palco de uma recolha de bens organizada pelos melhores surfistas nacionais e pela Allianz a favor de Moçambique, país que está a recuperar da tragédia provocada pela passagem do ciclone Idai. Os melhores surfistas nacionais também competiram nesta etapa pelo movimento de solidariedade #NãoFiqueÀEspera, que visa a sensibilização contra o flagelo da violência doméstica, corporizado por via logótipo do MEO adaptado à campanha e por pulseiras de alusão à causa. A segunda etapa da Liga MEO Surf 2019 também contou com as habituais iniciativas de sustentabilidade, através das limpezas de praia com a marca da Fundação Altice e as dinâmicas associadas à proteção da biodiversidade e promoção da alimentação saudável do Grupo Jerónimo Martins.

Todas as etapas da Liga MEO Surf 2019 poderão ser acompanhadas em direto na Sport TV, assim como nos restantes meios oficiais: facebook do MEO, app na posição 810 da grelha de canais MEO, www.ansurfistas.com e redes sociais em @ansurfistas.

A Liga MEO Surf 2019 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Renault, Bom Petisco, Banco Santander, Somersby, Rip Curl, os parceiros de sustentabilidade Fundação Altice e Jerónimo Martins, com o apoio local da Câmara Municipal da Figueira da Foz e Associação de Surf da Figueira da Foz, e o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf.

Fonte: Nota de Imprensa da Associação Nacional de Surfistas

Links:

Allianz Figueira Pro | Dia 2

Allianz Figueira Pro | Dia 1

Allianz Ericeira Pro | 1ª Etapa Liga MEO Surf 2019

Comentários