pub

Seat Pro Netanya | QS 3000 WSL

Martim Magalhães Repete 49º Lugar em Israel

'Martim' Magalhães em ação na Ronda 3 em Netanya, sábado 12 de janeiro. Surfista algarvio repetiu o resultado de 2018, mas foi mais longe que o ano passado porque havia este ano mais atletas em prova (®DamienPoullenot/WSL)
pub

Frederico ‘Martim’ Magalhães (Clube Naval de Portimão) terminou em 49º lugar no Seat Pro Netanya, repetido o resultado alcançado o ano passado, mas este ano com mais atletas em prova. O surfista algarvio entrou em ação no terceiro dia do QS 3000 em Israel, sábado 12 de janeiro, com entrada direta na Ronda 2 e foi eliminado na Ronda 3, em condições de mar difíceis na Praia de Kontiki.

Este foi o quarto ano consecutivo de ‘Martim’ Magalhães em Netanya, um pleno de presenças desde que o evento israelita entrou no circuito mundial de qualificação – ‘Qualifying Series’ – da World Surf League. O surfista algarvio recebeu este ano um ‘wildcard’ (convite) da WSL para entrada direta na Ronda 2, fase da prova que nunca tinha ultrapassado nos três anos anteriores.

O Seat Pro Netanya 2019 começou na passada quinta-feira, dia em que ficou concluída a Ronda 1 e foram realizados os primeiros ‘heats’ da Ronda 2. A prova esteve em espera sexta-feira de manhã e foi retomada à tarde, apenas para cinco ‘heats’ da Ronda 2; e voltou a ser retomada sábado, 12 de janeiro, com a conclusão da Ronda 2 e as primeiras oito (8) baterias da Ronda 3.

‘Martim’ Magalhães entrou bem na prova. O surfista algarvio venceu a sua bateria na Ronda 2 e quebrou dessa forma o enguiço do limite que nunca tinha ultrapassado em Israel.  Pouco depois, na Ronda 3, ‘Martim’ defrontou dois franceses e um japonês de categoria (quase) Top 100. O algarvio surfou bem e esteve sempre na luta, mas não conseguiu um ‘back up’ capaz de o colocar na Ronda 4.

‘Martim’ foi eliminado em 4º na sua bateria da Ronda 3, terminando em 49º, com 330 pontos para o ‘ranking’ internacional QS. O resultado é idêntico ao de 2018, mas este ano o Seat Pro Netanya teve mais surfistas em prova, um total de 115 atletas.

O mar este sábado em Kontiki (Netanya) esteve difícil, com longas esperas e ‘sets’ a ‘fechar’, forçando os atletas a procurar e espremer ondas intermédias. Foi um dia mau para os portugueses que competiram. Foram todos eliminados. A saber: Eduardo Fernandes (surfista da Grande Lisboa, mas atleta federado pelo Algarve Surf Clube), Tomás Fernandes, Pedro Coelho, ‘Martim’ Magalhães e Luís Perloiro.

As condições do mar e as previsões de ‘swell’ e vento levaram a organização a interromper a prova e a convocar nova chamada apenas para segunda-feira, 14 de janeiro, com forte possibilidade de apenas ser retomada terça-feira. Já não há portugueses em prova.

‘Martim’ Magalhães amealhou em Israel os primeiros pontos no WSL ‘Qualifying Series’ 2019 e vai continuar em ação no circuito mundial de qualificação. A próxima prova em que o surfista algarvio vai participar será o QS 1500 Las Americas Pro Tenerife, nas Ilhas Canárias, nos dias 4 a 10 de fevereiro.

Comentários