pub

Championship Tour | World Surf League

Gabriel Medina Conquista Segundo Título Mundial

Gabriel Medina é Bicampeão do Mundo WSL aos 24 anos de idade e vence pela primeira vez o Pipe Masters (®Sloane/WSL)

O surfista brasileiro Gabriel Medina conquistou o título de Campeão do Mundo da World Surf League 2018 e venceu o Billabong Pipe Masters in Memory of Andy Irons, no Hawaii. Pipeline produziu ondas fantásticas para o dia de finais, noite de segunda 17 de dezembro e princípio da madrugada desta terça-feira (hora de Portugal Continental), fechando da melhor forma a temporada WSL 2018, o Championship Tour masculino e o Vans Triple Crown of Surfing. Medina tem 24 anos de idade e fez História ao tornar-se no primeiro brasileiro a conquistar um título mundial WSL, em 2014, estatuto que reforçou agora com o segundo título.

O percurso de Medina na conquista do seu segundo título WSL foi sinuoso no início, mas o brasileiro afinou o seu surf a meio da temporada e venceu dois eventos consecutivos, no Tahiti e o Surf Ranch Pro. Continuou a demonstrar uma eficácia acima da média na ‘perna’ europeia do Tour, com dois 3ºs lugares, e chegou ao último evento, no Hawaii, líder no ‘ranking’, com 4740 pontos de vantagem sobre o adversário mais próximo, o australiano Julian Wilson.

No dia de finais em Pipeline, Medina dependia apenas de si próprio para conquistar o título, bastando-lhe chegar à final. O surfista de Maresias mostrou estar à altura do desafio e dominou o ‘line up’, desde logo nos quartos-de-finais, quando eliminou o norte-americano Conner Coffin com duas ondas excelentes em poucos minutos, executando um 10 perfeito num tubo fabricado quando ainda regressava ao ‘outside’ após ter feito um 9,43.

Nas meias-finais, Gabriel Medina venceu um impressionante duelo com o sul-africano Jordy Smith e sagrou-se nesse momento Campeão do Mundo. Julian Wilson fez o que lhe competia para perseguir o título e também chegou à final, eliminando Joan Duru nos ‘quartos’ e Kelly Slater nas ‘meias’. No duelo final, Medina voltou a ser mais forte e venceu, pela primeira vez na sua carreira, o Billabong Pipe Masters.

Entre as meias-finais e a final masculina, foi realizado o Pipe Invitational Feminino, uma bateria única com quatro surfistas havaianas. Coco Ho foi mais forte, com manobras radicais na direita de Backdoor e venceu a bateria, deixando Carissa Moore em 2º, Alessa Quizon em 3º e Zoe McDougall em 4º.

Jesse Mendes conquistou o cobiçado troféu Vans Triple Crown of Surfing 2018. O surfista brasileiro festejou enquanto espectador, no momento em que Jordy Smith foi eliminado. “Já venho aqui há 13 anos e isto era um sonho, mas um sonho distante”, comentou Jesse Mendes, Top 6 no Qualifying Series 2018 .

 

Comentários