pub

World Surf League | Championship Tour

Frederico Morais Falha Qualificação

Frederico Morais competiu em Pipeline limitado por uma lesão no tornozelo esquerdo (®Cestari/WSL)

O português Frederico Morais não vai integrar a elite do surf mundial no Championship Tour 2019 da World Surf League. O surfista de Cascais falhou a qualificação no Billabong Pipe Masters, último evento do ano, ao ser eliminado na Ronda 2 e ultrapassado pelo brasileiro Yago Dora e pelo francês Joan Duru, que se apuraram nas rondas seguintes.

‘Kikas’ chegou ao Pipe Masters no 21º lugar do ‘ranking’ mundial. Apenas os 22 primeiros no ranking têm lugar assegurado no CT do ano seguinte. O surfista português lesionou-se já no Hawaii e competiu visivelmente limitado. Morais pouco fez na Ronda 1, frente a Jordy Smith e Kelly Slater, e acabou por ser eliminado na Ronda 2, no duelo contra o australiano Connor O’Leary, esta madrugada, hora de Portugal Continental.

Ao competir na Ronda 2, Frederico Morais já estava no 22º lugar do ‘ranking’, uma vez que Yago Dora conseguiu avançar diretamente da Ronda 1 para a Ronda 3. Quando perdeu na Ronda 2, o português ficou dependente de terceiros e foi afastado da qualificação logo no ‘heat’ seguinte, quando Joan Duru venceu o o brasileiro Tomas Hermes e avançou para a Ronda 3.

Yago Dora e Joan Duru eram os adversários mais diretos de Kikas na luta pelos últimos lugares de qualificação e estiveram melhor que o português em Pipeline. Frederico Morais tem agora de esperar pelo fim do último evento do CT 2018, para saber o seu resultado final no ‘ranking’, mas já é certo que falhou a qualificação para o CT 2019.

Ainda assim, por ter ficado tão perto da qualificação, o surfista de Cascais deverá integrar a restrita lista de suplentes, com possibilidade de participar nalguns eventos do CT em 2019 e pontuar mais forte na campanha de regresso que fará no próximo ano.

O Billabong Pipe Masters 2018 ainda não terminou e vai decidir o Campeão do Mundo este ano. Esta segunda-feira de madrugada, hora de Portugal Continental, a corrida ao título ficou reduzida a dois atletas, quando o brasileiro Filipe Toledo foi eliminado pelo ‘rei’ Kelly Slater, na Ronda 3.

O brasileiro Grabriel Medina tem estado muito forte e só depende de si para conquistar o seu segundo título mundial. O seu adversário direto na luta pelo título é Julian Wilson, mas o australiano só terá hipóteses de ser campeão se o brasileiro não chegar à final no Pipe Masters.

Comentários