pub

2018 Urban Research ISA World Surfing Games | Tahara, 15 a 22 Set.

Portugal Entra Bem no Mundial ISA no Japão

Pedro Henrique, surfista da Linha do Estoril mas federado pelo Algarve Surf Clube, em ação em Tahara (®BenReed/ISA)
pub

O segundo dia do Mundial de Surf, onde continuam a competir os melhores atletas das 42 seleções presentes, decorreu com um sol intenso e ondas de quase dois metros, o que contribuiu, novamente para a presença de milhares de pessoas na praia de Tahara, no sul do Japão. A competição de hoje ficou marcada pelos bons resultados de Vasco Ribeiro e Pedro Henrique, que passaram ao round três do campeonato, cumprindo os objetivos da ambição lusa neste mundial.

Pedro Henrique, antigo campeão nacional e atleta federado pelo Algarve Surf Clube, é a ‘costela algarvia’ – surfista da Linha mas com fortes ligações ao Algarve, sobre o qual já fez um ‘surf filme’ – na Seleção de Portugal no Mundial ISA no Japão. A equipa lusa é ainda composta pelo campeão nacional, Vasco RibeiroTomás Fernandes, Camilla Kemp, campeã nacional; e Carol Henrique e Teresa Bonvalot, ex-cxampeãs nacionais.

Objetivo de Vasco Ribeiro neste Mundial ISA 2018 é chegar à final (®SeanEvans/ISA)

Vasco Ribeiro, antigo campeão mundial júnior, passou nas duas baterias do segundo dia, determinado a deixar a sua marca no Japão e Pedro Henrique passou exímio na sua bateria atrás do brasileiro Ian Gouveia, atleta do Championship Tour WSL.

“É um campeonato muito importante a nível coletivo, mas também a nível pessoal. Obviamente o grande objetivo é chegar à final e acima de tudo quero ajudar Portugal a chegar o mais longe possível. O ambiente está ótimo e agora é continuarmos com toda a força”, sublinha o português Vasco Ribeiro. 

Os restantes atletas da seleção que competiram, neste segundo dia, passaram as suas eliminatórias mantendo-se firmes para a fase seguinte da prova. Carol Henrique e Tomás Fernandes foram relegados para a fase das repescagens, sendo que o atleta da Ericeira competiu ainda hoje garantindo a passagem para a próxima fase.

Amanhã (terça-feira 18) será um dia muito longo para Portugal, com muitas fases do evento principal e das repescagens a serem disputadas. No final do dia a classificação vai começar a ficar mais bem definida, esperando-se que Portugal se mantenha nos lugares cimeiros.

Fonte: Nota de Imprensa Federação Portuguesa de Surf, editada

Comentários