pub

Domingo 18 fevereiro | 15h00

Associação de Escolas de Surf Apresenta-se em Sagres

O conhecido treinador algarvio de surf Sérgio Brandão é vice-presidente da AESDP (®PauloMarcelino/arquivo)
pub

A recém-criada Associação de Escolas de Surf de Portugal (AESDP) está a promover uma ronda de apresentações no Norte, Centro e Sul de Portugal Continental. No próximo domingo, 18 de fevereiro, a associação vai realizar uma sessão em Sagres, no edifício da Junta de Freguesia local, a partir das 15:00, para apresentar os seus objetivos e promover momentos de debate entre as escolas de surf.

A Associação de Escolas de Surf de Portugal (AESDP) alerta para a necessidade de se promoverem momentos de discussão e debate entre os profissionais desta área e realiza, assim, três sessões de norte a sul de Portugal continental, onde irá ainda esclarecer qual o papel da associação nesta indústria.

As sessões irão decorrer durante o mês de fevereiro e estarão abertas ao público geral, estando limitadas à lotação máxima dos espaços onde irão decorrer. De forma a garantirem a sua participação, todos os interessados devem enviar um e-mail para a AESDP (info@associacaoescolasdesurf.pt) a confirmar a sua presença.

Estas sessões irão decorrer nas seguintes datas:

  • 17 de fevereiro – 15:00h | Auditório do Pavilhão Multiusos de Odivelas | Alameda do Porto Pinheiro, 2675-668 Odivelas
  • 18 de fevereiro – 16:00h | Junta de Freguesia de Sagres | Rua Joaquim Maurício, 8650- 383 Sagres
  • 24 de fevereiro – 15:00h | Loja Interativa do Turismo de Matosinhos | Av. General Norton de Matos, 4450-208 Matosinhos

Estas sessões terão a seguinte ordem de trabalhos:

  1. Apresentação da AESDP
  2. Estado atual da indústria

a. Regulamentação e Fiscalização

b. Formação

  1. Desafios para o futuro
  2. Estratégia AESDP
  3. Debate e discussão

A associação deixa ainda um apelo a todos os operadores para que não percam a oportunidade de comparecer a estas sessões, para que haja uma maior aproximação entre todos os agentes e se possam tirar conclusões mais concretas relativamente às necessidades atuais e futuras desta área de atividade.

Quatro escolas de surf algarvias estão já inscritas na AESDP e o conhecido treinador algarvio Sérgio Brandão é vice-presidente da associação. Um dos temas susceptíveis de debate é o enquadramento legal das competências para o ensino do surf. Atualmente, a lei portuguesa só reconhece um curso (de treinador) e não faz distinção nessa matéria entre escolas de surf e turismo de surf.

A Associação de Escolas de Surf de Portugal foi criada para dar resposta ao atual contexto nacional de rápido crescimento das modalidades de deslize em ondas, através da aplicação de princípios de sustentabilidade na gestão e regulamentação destas atividades.

É uma associação sem fins lucrativos, criada e dirigida por proprietários de escolas de surf e bodyboard, que pretende ser a voz deste setor empresarial, em Portugal continental e insular. Numa altura de constantes alterações ao contexto legislativo e regulatório desta atividade, a AESDP surge como a primeira entidade investida em defender os interesses destas empresas.

A sua atuação centra-se numa constante articulação com as entidades responsáveis pela regulamentação desta atividade em todo o país, com o intuito de garantir um contexto empresarial justo e equilibrado, centrado no fornecimento de serviços de qualidade e em segurança.

Saiba mais sobre a Associação de Escolas de Surf de Portugal consultando o website da associaçãohttp://www.associacaoescolasdesurf.pt .

Comentários