pub

Tahara Pro | Etapa do Circuito Mundial Feminino APB

Algarvia Joana Schenker Prepara Estreia no Japão

Algarvia Joana Schenker, tricampeã nacional e europeia, vai fazer na próxima semana a estreia  no Japão (®DR)
Algarvia Joana Schenker, tricampeã nacional e europeia, vai fazer na próxima semana a estreia no Japão (®DR)
pub

Joana Schenker, atleta da Associação de Bodyboard de Sagres viaja na próxima segunda-feira, 28 de agosto, com destino ao Japão, para participar no Tahara Pro, etapa feminina do circuito mundial de bodyboard APB World Tour. “É a primeira vez que vou ao Japão. Estou muito curiosa sobre esse país”, disse a algarvia tricampeã nacional e europeia de bodyboard feminino, ao Swell-Algarve.

O Tahara Pro vai decorrer entre os dias 1 e 4 de setembro, num ‘beach break’ que poderá não oferecer o tamanho mais favorável à completa expressão do surf da atleta algarvia. “O mais provável é que as ondas sejam pequenas; por isso será um desafio diferente”, comentou a bodyboarder de Sagres.

Joana Schenker segue no 12º lugar do ‘ranking’ Feminino APB World Tour 2017 com apenas uma prova disputada, o Anto Bodyboard Festival la Cupula, em Antofagasta, Chile, que concluiu em 9º lugar, em julho. A atleta algarvia optou por não competir na prova de abertura do mundial, em junho, no Brasil, porque a cotação do Itacoatiara Pro baixou de duas estrelas (2 mil pontos) para 250 pontos.

Joana Schenker terminou o Mundial 2016 em 4º lugar Feminino (®DR)

Joana Schenker terminou o Mundial 2016 em 4º lugar Feminino (®DR)

O ‘ranking’ feminino é formado com os três melhores resultados no circuito. Joana Schenker vai atacar na próxima semana a sua segunda prova, precisamente, num país fértil em talento bodyboard feminino. “As japonesas têm imensas mulheres a fazer bodyboard, elas surfam todas muito bem, será de certeza uma competição super difícil”, prevê a atleta algarvia.

Refira-se que o atual ‘ranking’ mundial feminino tem duas atletas japonesas no top 6: Ayaka Suzuki em 2º e Sari Ohara em 5º ‘ex-aequo’. E é importante recordar que Joana Schenker terminou o Mundial 2016 em 4º lugar, em igualdade pontual com Sari Ohara, em 3º.

O Tahara Pro é uma prova de 2 mil pontos, tal como Antofagasta, e já vai pesar no ‘ranking’. Depois do Japão, o Mundial Feminino muda-se para Portugal, para duas provas consecutivas já confirmadas. A série portuguesa começa no Sintra Pro (12 a 17 de setembro), a mais importante prova do calendário mundial feminino, com 4 mil pontos em jogo e um ‘prize money’ de 15 mil dólares.  Logo de seguida irá decorrer o Bodyboard Girls Experience (23 e 24 de setembro), na Ilha da Madeira, prova de 2 mil pontos.

Comentários