pub

Pro Santa Cruz 2017 powered by Oakley

Frederico Morais Avança para as Meias-Finais

Frederico Morais é o único português e atleta CT ainda em prova. Está nas meias-finais e já garantiu, pelo menos, o 3º lugar (®WSL/Poullenot/Aquashot)
Frederico Morais é o único português e atleta CT ainda em prova. Está nas meias-finais e já garantiu, pelo menos, o 3º lugar (®WSL/Poullenot/Aquashot)
pub

Frederico Morais está nas meias-finais do Pro Santa Cruz 2017 powered by Oakley. O surfista de Cascais e atleta do Championship Tour avançou esta sexta-feira três rondas e é agora o único português ainda em prova no evento de 3.000 pontos do circuito mundial de qualificação (‘Qualifying Series’) da World Surf League no concelho de Torres Vedras.

A Costa Oeste entre a Ericeira e Peniche ofereceu hoje boas condições aos surfistas no Pro Santa Cruz. Ondas abertas e de superfície lisa, sem vento ou com suave offshore durante as horas de competição, permitiram ver surf bonito de carve clássico e alguns momentos mais progressivos de inspiração aérea. Foram disputadas esta sexta-feira as rondas 4 e 5, ainda com baterias de quatro atletas; e os quartos-de-final ‘man-on-man’.

Ao início do dia estavam três portugueses entre os 32 atletas ainda em prova. O campeão nacional português, Pedro Henrique foi a primeira vítima. O surfista da Linha do Estoril, que este ano é atleta federado pelo Algarve Surf Clube, foi eliminado em 4º na bateria de abertura da Ronda 4, terminando a prova em 25º.

Tiago Pires terminou o Pro Santa Cruz em 13º, eliminado esta sexta-feira, na Ronda 5 (®WSL/Poullenot/Aquashot)

Tiago Pires terminou o Pro Santa Cruz em 13º, eliminado esta sexta-feira, na Ronda 5 (®WSL/Poullenot/Aquashot)

O herói português Tiago Pires entrou em ação pouco depois e mostrou esplendor, ao vencer a sua bateria da Ronda 4. ‘Saca’ foi eliminado na Ronda 5, em 4º numa bateria ganha pelo atleta CT Kanoa Igarashi. O  surfista da Ericeira, antigo atleta CT terminou o Pro Santa Cruz em 13º. O galego Gony Zubizarreta, vencedor dos dois primeiros eventos europeus do QS 2017 também perdeu na Ronda 5, em 3º, terminando a prova em 9º.

Frederico Morais, a competir em Portugal pela primeira vez desde que entrou no CT está a provar em Santa Cruz todo o mérito que o colocou entre a elite do surf mundial. ‘Kikas’ avançou sempre em 2º nas rondas 4 e 5, apesar de nesta última ter aberto a bateria com uma super-onda de 9,43 pontos e chegado a um ‘score’ combinado de 17,56 pontos. O francês Marc Lacomere, com um surf muito semelhante ao do português, foi ligeiramente superior.

Na fase ‘man-on-man’ o segundo lugar já não serve. Nos quartos-de-final, Frederico Morais impôs-se a Yago Dora, num jogo de notas baixas e no qual a vantagem foi do português porque o brasileiro não conseguiu encontrar uma segunda onda razoável. O apuramento não foi fácil, mas Kikas está nas meias-finais e é o único português e atleta CT ainda em prova em Santa Cruz.

Nas meias-finais, Frederico Morais vai defrontar o brasileiro Thiago Camarão, que na fase anterior eliminou o poderoso Marc Lacomere. Na outra meia-final vão encontrar-se o japonês Hiroto Ohhara e o uruguaio Marco Giorgi. O japonês foi um dos ‘carrascos’ do algarvio Marlon Lipke na Ronda 3 e tem vencido todas as suas baterias desde a Ronda 4 e com pontuações elevadas.

(ATUALIZAÇÃO)

Frederico Morais perdeu a meia-final contra Thiago Camarão e terminou o evento QS 3000 em 3º lugar. O Pro Santa Cruz 2017 foi ganho pelo uruguaio Marco Giorgi, que eliminou o japonês-sensação Hiroto Ohhara nas meias-finais e derrotou o brasileiro Camarão na final.

Comentários