pub

Circuito Mundial de Qualificação

‘Kikas’ Brilha em Dia Negro dos Portugueses em Santa Cruz

Frederico Morais fez a sua primeira bateria em Portugal desde que está no CT e ganhou com a melhor nota da ronda (®WSL/Poullenot/Aquashot)
Frederico Morais fez a sua primeira bateria em Portugal desde que está no CT e ganhou com a melhor nota da ronda (®WSL/Poullenot/Aquashot)
pub

Frederico Morais fez a melhor pontuação da Ronda 3 no Pro Santa Cruz 2017, prova do circuito mundial de qualificação (‘Qualifying Series’) da World Surf League, esta quinta-feira, 27 de abril. Foi a primeira bateria disputada por ‘Kikas’ em Portugal desde que entrou no circuito de elite Championship Tour. Foi um dos três nacionais sobreviventes numa jornada negra para os surfistas lusos em Torres Vedras.

Hoje, segundo dia de ação no QS 3.000 em Santa Cruz foram eliminados doze surfistas portugueses: Pedro Coelho, Tiago Santos e Francisco Alves ainda na Ronda 2 e Marlon Lipke, Miguel Blanco, Nicolau Von Rupp, Filipe Teixeira, Ruben Gonzalez (interferência), Halley Batista, Luís Perloiro, Vasco Ribeiro e Guilherme Fonseca na Ronda 3. Hoje foram concluídas a Ronda 2, a partir da bateria 9, inclusive; e a Ronda 3, na íntegra.

Sobreviveram à razia lusa o ex-CT Tiago Pires, o campeão nacional Pedro Henrique, agora atleta do Algarve Surf Clube; e o atleta CT Frederico Morais. Os dois primeiros apuraram-se em 2º nas respetivas categorias. ‘Kikas’ apurou-se com estrondo, vencendo a sua bateria com a melhor pontuação da ronda: 17,14 (8,47+8,67).

Frederico Morais registou o melhor ‘score’ da ronda mas não o melhor do dia. Mais cedo, ainda na Ronda 2, o brasileiro Vitor Mendes realizou uma bateria quase perfeita, conseguindo um total de 19,57 pontos, com uma onda perfeita de 10 pontos e outra de 9,57 pontos.

Os três sobreviventes lusos – Frederico Morais, Tiago Pires e Pedro Henrique – tiveram entrada direta em prova na Ronda 3, hoje, tal como Vasco Ribeiro, que protagonizou a pior surpresa do dia, ao perder em 3º na sua bateria, concluindo a prova em 33º.

Quarta-feira foi um dia mau para a representação do Algarve no Pro Santa Cruz 2017 (®WSL/Poullenot/Aquashot)

Quarta-feira foi um dia mau para a representação do Algarve no Pro Santa Cruz 2017 (®WSL/Poullenot/Aquashot)

O algarvio Marlon Lipke (Algarve Surf Clube) perdeu esta quinta-feira, em 4º na sua bateria da Ronda 3 e terminou em 49º. O algarvio ex-CT já tinha competido na véspera, ultrapassando o seu desafio na Ronda 2. Quarta-feira, 26 de abril foi um dia negativo para a participação algarvia no Pro Santa Cruz 2017. Francisco Duarte (Clube Naval de Portimão) e Jakob Lilienweiss (Algarve Surf Clube) perderam logo na Ronda 1 e concluíram a prova em 97º.

Frederico ‘Martim’ Magalhães (Clube Naval de Portimão) passou a Ronda 1 em 2º e perdeu em 4º na sua bateria da Ronda 2, terminando em 81º. Eduardo Fernandes (Algarve Surf Clube) teve entrada direta na Ronda 2 e perdeu de primeira, ainda quarta-feira, em 3º na sua bateria, terminando em 65º.

Nota positiva esta quinta-feira para Gony Zubizarreta. O surfista galego apurou-se para a Ronda 4 do Pro Santa Cruz 2017. Recorde-se que o espanhol venceu as duas anteriores provas europeias do QS 2017 e lidera o ‘ranking’ continental.

Comentários