pub

Repovoamento de espécie extinta na região

Meros Vão Ser Libertados no Algarve

Mero já foi comum na costa sul algarvia, mas agora está quase extinto. É uma espécie emblemática para o mergulho recreativo (®MichaelPatrickO’Neill)
Mero já foi comum na costa sul algarvia, mas agora está quase extinto. É uma espécie emblemática para o mergulho recreativo (®MichaelPatrickO’Neill)
pub

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera vai libertar 150 meros de criação no mar, entre Quarteira e Armação de Pêra. O objetivo da ação é “avaliar a viabilidade de repovoamento com esta espécie emblemática para o mergulho e que está praticamente extinta na costa Sul do Algarve, onde já foi comum”, refere o IPMA. A zona escolhida para a libertação oferece condições ideais para a espécie, por ter uma grande extensão de fundo rochoso e pouca profundidade.

A libertação dos meros deveria ter acontecido ontem, dia 29 de novembro, mas foi adiada por causa de condições adversas no mar e na atmosfera (ondulação forte e muito vento). Segundo apurou o Swell-Algarve, junto do IPMA, ainda não está definida nova data para a libertação dos peixes. O dia será escolhido assim que as condições meteorológicas forem favoráveis e será anunciado no ‘site’ do instituto.

Os meros foram produzidos a partir de reprodutores selvagens e criados na Estação Piloto de Piscicultura de Olhão (EPPO) do IPMA. Têm entre 3 e 4 anos de idade, pesam entre 700g e 2Kg (média 1,3kg) e medem entre 35 e 48cm (média 41cm). Estão todos identificados com “uma marca amarela numerada”.

A libertação dos 150 meros vai ser feita em colaboração com Armalgarve (Associação de Armadores do Algarve), Associação de Pescadores de Armação de Pêra e clubes de mergulho de Quarteira e Armação de Pêra. O objetivo desta colaboração é envolver os principais utilizadores da área de libertação – pescadores e mergulhadores recreativos – na investigação, sensibilizando-os para que libertem os meros que capturem com vida e reportem avistamentos de peixes marcados.

Comentários