pub

Joana Schenker começa campanha no Mundial de Bodyboard

“Elas Sabem que Posso Ser Perigosa”

Joana Schenker, 28 anos, bicampeã nacional e europeia de bodyboard, atleta da Associação de Bodyboard de Sagres (®ABS)
Joana Schenker, 28 anos, bicampeã nacional e europeia de bodyboard, atleta da Associação de Bodyboard de Sagres (®ABS)
pub

A ‘bodyboarder’ algarvia Joana Schenker viaja esta sexta-feira com destino ao Brasil, para dar início à sua primeira campanha pelo título feminino no circuito mundial de bodyboard APB World Tour. Aos 28 anos de idade, a atleta da Associação de Bodyboard de Sagres consegue pela primeira vez lutar pelo título maior da modalidade, graças ao apoio fundamental da Câmara Municipal de Vila do Bispo e também da Sagres Sem Álcool. Bicampeã nacional e europeia em título, a portuguesa já é conhecida e respeitada pelas adversárias fora de portas. “Elas sabem que posso ser perigosa”, admitiu Joana Schenker, ao Swell-Algarve.

Joana Schenker vai estar durante um mês em competição no estrangeiro. O circuito mundial feminino APB World Tour começa em Niterói, Rio de Janeiro, com o Itacoatiara Pro, nos dias 16 a 26 de junho. Do Brasil, a atleta algarvia irá viajar para o Chile, para o Arica Chilean Challenge, nos dias 1 a 10 de julho, 2ª etapa do circuito feminino.

No Brasil, Joana Schenker vai estar no quadro feminino com mais três portuguesas: Teresa Almeida, Marta Leitão e Carina Carvalho. No quadro masculino vão competir cinco portugueses: o algarvio Gonçalo Pinheiro (ABS) e ainda Dino Carmo, Miguel Adão, Manuel Centeno e António Cardoso. No Chile, o quadro feminino vai estar reduzido a duas portuguesas: Joana Schenker e Teresa Almeida.

Brasil e Chile são as duas únicas etapas até agora confirmadas no circuito mundial feminino. Seguem-se mais duas em Portugal – Sintra Pro (13 a 18 setembro) e Nazaré Pro (2 a 11 outubro) – e uma última nas Ilhas Canárias – Alcala Tenerife Challenge (15 outubro a 6 novembro) – mas estas três constam no calendário APB ainda com o estatuto “a confirmar”.

Joana testou esta semana o seu novo 'quiver' de pranchas personalizadas Science (®ABS)

Joana testou esta semana o seu novo ‘quiver’ de pranchas personalizadas Science (®ABS)

“Não sei quantas etapas serão, mas vou a todas”, garantiu Joana Schenker, ao Swell-Algarve, antes da partida para o Brasil. “Estou feliz por, finalmente, realizar o objetivo de longa data. Não queria sair do bodyboard sem fazer isto”, acrescentou a atleta algarvia. Os patrocínios de 10 mil euros da Câmara Municipal de Vila do Bispo e de 3 mil euros da Sagres Sem Álcool tornaram o sonho possível.

Nos últimos dois anos, Joana Schenker venceu o circuito europeu feminino de bodyboard (e também o português) e no ano passado conquistou Medalha de Bronze Feminino no Mundial ISA, no Chile, onde fez uma das quatro ondas de nota 10 (máxima) no evento. Nestas competições e também nalgumas etapas isoladas do Mundial, em Portugal, a algarvia tem-se batido de igual para igual com as melhores do mundo. “Elas já me conhecem e não me subestimam. Elas sabem que posso ser perigosa (risos)”.

Joana Schenker diz que está em forma – “física e mentalmente” – para dar início à campanha mundial e que apenas sente alguma ansiedade, mais curiosidade do que receio, pelas ondas fortes em Itacoatiara e Arica. Pelo que viu em videos, a algarvia descreve as duas ondas com muito respeito: “Itacoatiara é uma mistura de Beliche e Tonel, mas com muito mais força. Quando está grande, parece uma máquina de lavar. Arica é uma onda grande e forte, em cima do calhau, que é preciso surfar ao centímetro e em água fria”.

  A adaptação às ondas dos campeonatos no Brasil e no Chile vai ser o principal desafio da atleta algarvia. “Não me propus nenhum objetivo fixo. Vou dar o meu melhor e surfar um heat de cada vez. É essa a estratégia”, concluiu Joana Schenker. A aventura começa na próxima quinta-feira.

Comentários