pub

Moche Rip Curl Pro Portugal | Dia 2

Derrotas Surpresa em Peniche

Caio Ibelli (na foto) eliminou Owen Wright e conseguiu a sua primeira vitória no CT, onde deverá estar a tempo inteiro no próximo ano (®PauloMarcelino)
Caio Ibelli (na foto) eliminou Owen Wright e conseguiu a sua primeira vitória no CT, onde deverá estar a tempo inteiro no próximo ano (®PauloMarcelino)
pub

Os australianos Owen Wright e Julian Wilson, respetivamente terceiro e quarto no ‘ranking’ do Samsung Galaxy Championship Tour; foram eliminados na Ronda 2 do Moche Rip Curl Pro Portugal, este sábado de manhã, 24 de outubro, na Praia de Supertubos, em Peniche. O português Tiago Pires também perdeu, eliminado por Adriano de Souza, o vice-líder do ‘ranking’, que assim mantém acesa a luta pelo título mundial.

O quinto dia da janela de competição do Moche Rip Curl Pro Portugal foi o segundo dia de ação em Supertubos, em condições pequenas e difíceis, que obrigaram mesmo a organização a suspender o evento após realizadas sete baterias da Ronda 2 (a primeira ronda a eliminar, na qual competem os perdedores da Ronda 1).

A chuva ‘bloqueou’ o vento e manteve vidrada a superfície das ondas durante as primeiras baterias desta manhã. Mas o ‘swell’ da véspera, tal como se previa, diminuiu e não produziu ondas com tamanho e qualidade para os surfistas do CT.

Adriano de Souza passou a ronda de eliminação e mantém-se na luta pelo título mundial (®PauloMarcelino)

Adriano de Souza passou a ronda de eliminação e mantém-se na luta pelo título mundial (®PauloMarcelino)

Tiago Pires foi o primeiro surfista eliminado na prova, ao perder na primeira bateria deste sábado, totalmente dominada pelo brasileiro Adriano de Souza. “Foi difícil, porque o Tiago é um dos meus melhores amigos. Mas estou satisfeito por avançar para a Ronda 3. Tenho o sonho de ganhar o título Mundial e tenho trabalhado muito para o conseguir”, comentou o brasileiro.

As duas baterias seguintes produziram as primeiras grandes surpresas nesta penúltima etapa do Championship Tour da World Surf League. O suplente Caio Ibelli e o convidado Mason Ho eliminaram, respetivamente, os veteranos Owen Wright e Julian Wilson. O brasileiro e o havaiano foram superiores aos australianos no jogo aéreo e deixaram os adversários fora de prova.

O brasileiro Ibelli segue no segundo lugar do ‘ranking’ do circuito mundial ‘Qualifying Series’ e tem assegurada a qualificação para o Championship Tour em 2016. Hoje, como suplente em Peniche alcançou a sua primeira vitória no CT. “Não consegui ter um plano porque a corrente estava sempre a mudar as ondas. Tentei manter-me ativo e procurar posicionar-me para as melhores“, disse Ibelli, que tem tentado – ainda sem sucesso – fazer um aéreo ‘super-homem’ completo em Supertubos.

Mason Ho venceu nos instantes finais da sua bateria com este aéreo (®PauloMarcelino)

Mason Ho venceu nos instantes finais da sua bateria com este aéreo (®PauloMarcelino)

O havaiano Mason Ho esteve a perder durante quase toda a bateria, chegando até a estar em combinação (a precisar de duas ondas para entrar na luta). Mas, no terço final da bateria, Ho ‘abriu o livro’ com um ‘tubinho’ e um aéreo que lhe garantiu a vitória nos instantes finais da bateria. Estava feliz ao sair da água e respondeu em português ao apoio do público na praia: “Obrigado”.

Julian Wilson ficou frustrado. “Trabalhamos muito durante o ano para entrar na luta pelo título e depois acabamos nestas condições de mar. É difícil de engolir“, comentou o australiano.

A ronda prosseguiu em mar pequeno com as vitórias dos ‘cabeças-de-série’ Italo Ferreira (contra Tomas Hermes) e Jeremy Flores (contra Aritz Aranburo). O neozelandês Ricardo Christie (nº 32 mundial) venceu o duelo de ‘rookies’ contra o brasileiro Wiggolly Dantas (nº 11 mundial) na penúltima bateria do dia.

John John Florence vingou-se da derrota sofrida em França e avançou para a Ronda 3 em Portugal (®PauloMarcelino)

John John Florence vingou-se da derrota sofrida em França e avançou para a Ronda 3 em Portugal (®PauloMarcelino)

John John Florence dominou por completo a última bateria deste sábado, contra Glenn Hall. O havaiano vingou-se da derrota que lhe foi imposta pelo irlandês na ronda dois da etapa anterior do CT, em França; e avançou em Portugal para a Ronda 3.

A organização suspendeu a prova ao final da manhã, por causa da maré cheia. No ‘call’ das 14h00 foi anunciado que não haveria mais competição este sábado. O comentador de praia revelou que os surfistas preferem arriscar ondas grandes com mau vento a ter de surfar no mar pequeno de hoje. Foi uma referência ao poderoso ‘swell’ que se aproxima e que deve produzir ondas grandes terça e quarta-feira, muito embora os ventos que acompanham esse ‘swell’ sejam desfavoráveis à boa formação das ondas.

O próximo ‘call’ está marcado para as 07h00 (hora de Portugal Continental) de domingo, 25 de outubro. É de salientar que a hora muda durante a madrugada. Quando forem 02h00, a hora atrasa para a 01h00. Os primeiros a entrar na água serão Kai Otton e C. J. Hobgood, na oitava bateria da Ronda 2. Veja o ‘Dawn Patrol’ e acompanhe a ação em direto AQUI .

Links:

Resultados Moche Rip Curl Pro Portugal

Galeria : Imagens Dia 2 (sábado, 24 outubro)

Moche Rip Curl Pro Portugal – Dia 1 ON

Galeria : Imagens Dia 1 (sexta-feira, 23 outubro)

Comentários