pub

25 mil euros para levar velejadores a Mundiais e Europeu

GCNFaro Recompensa Internacionais do Clube

Direção do GCNFaro juntou atletas, pais, treinadores e o representante do IPDJ para celebrar o sucesso desportivo do clube em Optimist e Laser 4.7 (®PauloMarcelino)
pub

O Ginásio Clube Naval de Faro terminou a época de apuramento em Vela Ligeira com dois velejadores ‘selecionados’ para o Campeonato do Mundo de Optimist, nas Caraíbas; e mais quatro velejadores qualificados para os Campeonatos do Mundo e da Europa de Laser 4.7, respetivamente, no Canadá e em França. A direção do clube juntou hoje os seis atletas, pais e treinadores num almoço de celebração do feito histórico, em Faro, e o presidente, João Marques, anunciou: “Vocês vão aos mundiais e ao europeu com o vosso próprio prémio. As despesas vão ser todas suportadas pelo clube”.

Guilherme Cavaco e Miguel Sancho vão integrar a Equipa de Portugal (cinco velejadores) que vai disputar o Campeonato do Mundo de Optimist, em julho, nas Caraíbas (ver notícia). Os dois jovens velejadores do GCNFaro irão representar Portugal na companhia do (seu) treinador, Rui Belchior, estando ainda por decidir se o técnico farense assumirá no evento funções de treinador, ou de ‘team leader’ da Equipa de Portugal.

Miguel Sancho e Guilherme Cavaco vão estar no Mundial de Optimist nas Caraíbas. É o último ano dos velejadores no escalão Juvenil (®PauloMarcelino)

William Risselin e Leonor Dutra venceram o ‘ranking’ nacional (3 PAN + Campeonato de Portugal), masculino e feminino, em Laser 4.7. Os dois vão estar no Campeonato do Mundo da Classe, em agosto, juntamente com João Pontes. Os três atletas do GCNFaro serão os únicos representantes de Portugal no Mundial de 4.7, em Kingston, Canadá, nos dias 16 a 23 de agosto, acompanhados pelo (seu) treinador, Joaquim Coutinho.

Leonor Dutra e João Pontes também vão participar no Campeonato da Europa de Laser 4.7, em Hyères, França, nos dias 18 a 25 de maio, juntamente com outra velejadora do GCNFaro, Lúcia Neto, e também com o treinador Joaquim Coutinho. Estes quatro elementos do clube farense vão integrar uma extensa comitiva lusa (quase) totalmente composta por algarvios (ver abaixo).

Campeonato da Europa Laser 4.7 | Hyéres, França | 18 a 25 maio

Campeonato do Mundo Laser 4.7 | Kingston, Canadá | 16 a 23 agosto

Campeonato do Mundo Optimist | Antígua, Antígua e Barbudas | 6 a 16 julho

As despesas sem apoio federativo referentes a deslocação, alojamento, alimentação e inscrição dos velejadores e treinadores do GCNFaro no Mundial de Optimist e no Mundial e Europeu de Laser 4.7 vão ser integralmente suportadas pelo clube. Os custos estão avaliados em cerca de 25 mil euros, revelou o presidente da direção, João Marques.

A representação de Portugal no estrangeiro não devia ser um peso para as famílias dos atletas de Vela. Mas a Federação Portuguesa de Vela financia pouco, ou nada e os clubes também não conseguem assumir a fatura. Os velejadores algarvios que têm ido nos últimos anos a Mundiais e Europeus de Vela são ‘patrocinados’ pelos pais.

Os internacionais do GCNFaro em Laser 4.7: João Pontes, Lúcia Neto, Leonor Dutra e William Risselin, da esquerda para a direita (®PauloMarcelino)

A direção do GCNFaro decidiu assumir as referidas despesas por princípio de recompensa aos atletas e treinadores, mas também porque “a situação financeira do clube está sanada”, referiu João Marques. “Herdámos há dois anos e meio um passivo de 348 mil euros e agora temos ativos de 220 mil euros”, sublinhou o dirigente.

A reviravolta financeira do GCNFaro foi conseguida, sobretudo, com um acordo com a Docapesca, que atribuiu ao clube a concessão da Marina de Faro por 30 anos (antes era renovada anualmente). Esse acordo, juntamente com novas regras nas receitas, nomeadamente nos serviços na doca; permitiram já ao clube avançar com dragagens que não eram feitas há décadas e projetar um futuro de crescimento, no qual se inscreve um novo plano para o edifício da sede e um centro de estágios na Ilha do Farol.

No presente, o Ginásio Clube Naval de Faro gere um orçamento anual de 1,3 milhões de euros e está em condições de dignificar o sucesso desportivo dos seus atletas e treinadores.

‘All Algarve’ no Euro Laser 4.7

A comitiva Portuguesa no Campeonato da Europa de Laser 4.7 viaja para França depois de amanhã, quarta-feira, 15 de maio. O campeonato começa sábado, 18 de maio e o início das regatas está previsto para segunda-feira, 20 de maio. A comitiva é composta por dez (10) velejadores e dois (2) treinadores e todos são algarvios, à excepção de um atleta.

A presença quase total de algarvios na representação Portuguesa em Hyères reflete o sucesso esmagador do Algarve na atual temporada desportiva de Laser 4.7. O critério de apuramento (três provas nacionais) da Classe terminou com dez (10) algarvios nas doze (12) primeiras posições. Esse critério, que exclui o Campeonato de Portugal, foi ganho por Vladislav Bedlisnkyy (Associação Naval do Guadiana). Lúcia Neto (GCNFaro) terminou em 2º geral, 1º Feminino.

Os treinadores algarvios Joaquim Coutinho (GCNFaro) e Joana Cabral (CNPortimão) vão liderar uma comitiva Portuguesa composta, quase exclusivamente por atletas dos clubes algarvios Associação Naval do Guadiana (1), Clube Naval de Portimão (5) e Ginásio Clube Naval de Faro (3). A excepção à exclusividade algarvia é o Clube Naval de Leça (1).

Comitiva Lusa no ‘Euro 4.7’ (atletas):

  • Vladislav Bedlinskyy (ANGuadiana)
  • Lúcia Neto (GCNFaro)
  • Daniel Cristiano (CNPortimão)
  • João Pontes (GCNFaro)
  • Leonor Dutra (GCNFaro)
  • Rodrigo Dias (CNPortimão)
  • Mara António (CNPortimão)
  • Manuel Magalhães (CNLeça)
  • Rafaela Sousa (CNPortimão)
  • Francisco Dias (CNPortimão)

As três provas de apuramento nacional da Classe decorreram em condições de vento fraco. O local onde vai decorrer o Campeonato da Europa, em Hyères, França, é conhecido por ter vento forte. O contraste agrada ao treinador do GCNFaro. “Os meus atletas gostam de vento forte”, explicou Joaquim Coutinho, ao Swell-Algarve.

Breves:

  • Carrinha Nova: Os três atletas e o treinador do GCNFaro que vão ao Euro 4.7 irão viajar numa carrinha de nove lugares nova. A carrinha vai ser estreada na viagem para França.
  • Transferência a Meio da Época: João Pontes iniciou a época federado pelo CIMAVilamoura, mas mudou-se para o Naval de Faro depois da Regata do Carnaval. Foi o atleta e o pai quem fizeram a abordagem, assegura o presidente do GCNFaro.
  • “Orgulho da Região”: Custódio Moreno, diretor regional de Faro do Instituto Português do Desporto e Juventude juntou-se à celebração e elogiou os atletas: “Vocês atingiram um patamar acima da média e são um motivo de orgulho para a Região”.
  • Escola e Custos Impõem Ausências: Raquel Rodrigues (CVLagos) e Diogo Faustino (CNPortimão) realizaram uma boa época de apuramento, mas não vão ao Euro 4.7. Diogo Faustino (12º no critério de apuramento) não vai “por causa da escola”, explicou a treinadora Joana Cabral. O mesmo se aplica a Raquel Rodrigues (5º) mas há outra razão: “Não há dinheiro que chegue”, admitiu o treinador Rui Raimundo (CVLagos), ao Swell-Algarve.
  • Belga com Vela Portuguesa: O Belga William Risselin vai ao Mundial 4.7 com vela de Portugal. Nos últimos dois anos fez Mundiais de Optimist com vela da Bélgica, porque nessa classe funciona por seleções. Em Laser 4.7 não há equipas nacionais, há atletas com direito a participar pelos resultados de apuramento nacional.

 

Comentários