pub

Allianz Figueira Pro | Dia 1

Ivan Bailote Vence Primeiro ‘Heat’ na Liga

Ivan Bailote deu esta sexta-feira, 29 de março de 2019, a sua primeira entrevista como vencedor de bateria na Liga MEO Surf (®screenshot)

A Praia do Cabedelo engalanou-se para receber, esta sexta-feira, o arranque do Allianz Figueira Pro, a segunda etapa da Liga MEO Surf 2019, o principal circuito do surf nacional e aquele que define os campeões nacionais de surf. Foi um dia agridoce para o surfista algarvio Ivan Bailote (Albufeira Surf Clube), porque venceu um ‘heat’ pela primeira vez na Liga, na Ronda 1, mas acabou por ser eliminado na Ronda 2, no último ‘heat’ do dia. O Algarve vai estar representado por quatro (4) surfistas no segundo dia de prova, sábado, a partir das 07:30.

Com a competição a arrancar bem cedo e com o sol a marcar presença em força, a mítica praia da Figueira da Foz assistiu a uma longa jornada, onde ao longo de quase 10 horas os principais favoritos acabaram por cumprir com as expectativas. O Algarve esteve representado no primeiro dia por nove (9) surfistas, incluindo a entrada de última hora do veterano João Mealha, o mais idoso surfistas em prova. No dia inicial foi concluída a Ronda 1 Feminino e chegou até ao Heat 5 da Ronda 2 Masculino.

No quadro masculino estiveram seis (6) algarvios na água. Os ‘groms’ Tomás Nunes e Martim Brandão, ambos do Albufeira Surf Clube, foram os primeiros algarvios a entrar em prova. Competiram no mesmo ‘heat’ e foram eliminados. Tomás Nunes (5,55 pontos | 2,75+2,80) perdeu em 3º e Martim Brandão (4,80 | 2,40+2,40) em 4º na bateria.

Algarvio Marlon Lipke fez a segunda melhor onda do primeiro dia no quadro masculino (®JorgeMatreno/ANSurfistas)

João Veríssimo (Clube de Surf de Faro) entrou na bateria seguinte. O atleta algarvio, que ainda não tínhamos visto na Liga, passou a sua bateria da Ronda 1 em 2º e acabou por ser eliminado na Ronda 2. João Veríssimo (4,95 | 2,45+2,50) perdeu em 4º numa bateria forte, ganha por Gony Zubizarreta, campeão em título do Allianz Figueira Pro e da Liga MEO Surf.

A estrela algarvia Marlon Lipke (CSFaro) esteve à altura do favoritismo que lhe é sempre atribuído. Marlon (13,75 | 6,00+7,75) dominou a sua bateria na Ronda 1 e fez a segunda melhor onda do dia (7,75 pontos em 10 possíveis) no quadro masculino. O surfista de Lagos vai voltar a competir no segundo ‘heat’ masculino de sábado contra Guilherme Ribeiro, Cainã Sousa e o também algarvio João Mealha.

João Mealha foi uma surpresa de última hora no Allianz Figueira Pro. O nome do antigo competidor Open Nacional não constava no ‘Heat Draw’. O farense radicado profissionalmente na Praia da Cordoama passou em 2º (8,05 | 4,25+3,80) na sua bateria da Ronda 1 e continua em prova. Com 42 anos de idade (completa 43 no próximo dia 9 de abril) é o mais velho surfista no Allianz Figueira Pro.

Algarvia Yolanda Hopkins dominou a sua bateria na Rona 1 Feminino (®screenshot)

No quadro feminino estiveram três (3) algarvias em prova esta sexta-feira. Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão) e Inês Pascoal (AlbufeiraSC) competiram juntas na mesma bateria. Yolanda, vice-campeã nacional em título e finalista vencida na etapa anterior dominou a bateria (12,00 | 5,50+7,00) e quer chegar à final. “Vamos ver se venço a Teresa (Bonvalot) desta vez”, comentou a algarvia. Inês Pascoal (4,60 | 2,00+2,60) foi eliminada, em 4º na bateria.

A algarvia Concha Balsemão (Ericeira Surf Clube) passou em 2º (7,75 | 3,75+4,00) na sua bateria. A surfista da Carrapateira esteve muito perto de vencer a bateria. Concha caiu na 3ª manobra da onda em que fez 4 pontos, a dois minutos do fim, quando precisava de 4,16 pontos para passar para a frente na bateria, ganha por Gabriela Dinis. Sábado, a algarvia vai defrontar Teresa Bonvalot, Gabriela Dinis e Mafalda Lopes.

Algarvia Concha Balsemão entrou como cabeça-de-série e quase venceu a sua bateria (®JorgeMatreno/ANSurfistas)

Favoritos cumprem 

Entre os destaques do dia estiveram Tomás Fernandes e Teresa Bonvalot, os atuais líderes do Ranking Santander masculino e feminino, respetivamente. A competir pela primeira vez esta época com a Licra Santander vestida, Tomás e Teresa conseguiram somar vitórias sólidas rumo à 2.ª ronda de competição.

Contudo, a vitória de Tomás Fernandes acabou por ser mais sofrida, uma vez que o surfista da Ericeira apresentou-se na Figueira da Foz com sintomas gripais. Ainda assim, nada que o impedisse de começar a sua prestação da melhor forma. “Estou um pouco em esforço e dói-me a garganta”, começou por explicar o vencedor da etapa inaugural da Liga MEO Surf 2019. “Tenho dificuldades em ingerir alimentos ou mesmo em beber água. Tinha acordado com febre e, apesar de ter baixado, acabou por voltar. Agora, vou procurar descansar para ver como me sinto para as próximas rondas”, afirmou.

Ondas no Cabedelo proporcionaram alguns bons momentos de surf (®JorgeMatreno/ANSurfistas)

Gony Zubizarreta foi outro dos destaque do dia, ele que está no Cabedelo a defender o título de campeão desta etapa. Gony foi um dos surfistas a garantir dois triunfos neste dia inaugural, avançando já até à 3.ª ronda do Allianz Figueira Pro. O mesmo aconteceu com Vasco Ribeiro, Eduardo Fernandes e com o campeão nacional em título, Miguel Blanco.

No entanto, o melhor score do dia pertenceu ao jovem Afonso Antunes, que logo na primeira bateria do campeonato conseguiu somar 15,25 pontos em 20 possíveis. Apesar disso, Afonso acabou por ser eliminado na 2.ª ronda, não estando já em competição. João Kopke foi outro dos nomes sonantes a ficar já pelo caminho na 2.ª ronda, depois de no ano passado ter sido finalista vencido desta etapa.

A 2.ª ronda masculina acabou por ser interrompida ao final da tarde, o que fez com que Tomás Fernandes não voltasse a entrar na água no dia de hoje. Filipe Jervis, Marlon Lipke, Francisco Alves e o surfista local Ivo Cação são outros dos tops que viram os seus heats desta fase da prova serem adiados para amanhã.

Pelo meio realizou-se ainda a prova feminina, que começou com um triunfo de Mafalda Lopes nos trials. Mafalda viria a garantir nova qualificação para a 2.ª ronda, mas, desta vez, ficando atrás de Teresa Bonvalot, que fez a maior pontuação do dia entre as mulheres, com 14,00 pontos. Carolina Santos, Yolanda Sequeira e Gabriela Dinis foram as outras vencedoras da ronda. O call para sábado está marcado para 7H30.

Agenda para Sábado, 30 de Março
07H30 – Call segundo dia de competição
09H00 – Allianz: Início de recolha de alimentos e Roupa a favor de Moçambique
10h00 – Fundação Alice: limpezas de praia (voluntários)
12h00 – Jerónimo Martins: desafio de proteção dos oceanos
16h00 – Somersby Sunset Party

O Allianz Figueira Pro é também a segunda de três etapas da Allianz Triple Crown, que vai para a quinta edição consecutiva e distribuiu um prémio anual aos vencedores. Destaque ainda para a Renault Expression Session, a Somersby Onda do Outro Mundo, o Figueira Best Surfer, o Santander Award e ainda o prémio Sumatra Surf Trip.

Em termos de agenda paralela à competição, a Praia do Cabedelo é também palco de uma recolha de bens a favor de Moçambique, país que está a recuperar da tragédia provocada pela passagem do ciclone Idai. A Liga MEO Surf e os melhores surfistas nacionais também estão a competir pelo movimento de solidariedade #NãoFiqueÀEspera, que visa a sensibilização contra o flagelo da violência doméstica, corporizado por via logótipo do MEO adaptado à campanha e por pulseiras de alusão à causa.

Fundação Altice coordenou no Cabedelo mais uma limpeza de praia com alunos do ensino básico (®JorgeMatreno/ANSurfistas)

No domínio das limpezas de praia da Fundação Altice, sob coordenação da Plastic Sundays, esta sexta-feira, as iniciativas decorreram das 9h30 às 17h00 na Praia do Cabedelo, com a participação cerca de uma centena de alunos do 1.º Ciclo do Agrupamento de escolas da zona urbana da Figueira da Foz, com voluntários do MARE (departamento de Ciências Ambientais e Marinhas da Universidade de Coimbra), jovens da APPCDM (Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente) e ainda com os alunos da Escola de Surf ‘Surfing Figueira’. No Sábado, das 10h00 às 13h00, os trabalhos destinam-se a voluntários. Os resultados serão contabilizados em www.ansurfistas.com/share.

A agenda de sustentabilidade da Liga MEO Surf 2019 conta também com a participação do Grupo Jerónimo Martins, com dinâmicas associadas à proteção da biodiversidade e promoção da alimentação saudável. No Cabedelo, entre as 12h00 e as 15h30 de cada dia de prova, o público é convidado a colocar à prova os seus conhecimentos sobre os oceanos, os desafios que estes enfrentam e o que podemos fazer para ganhar o combate contra a poluição por plástico que ameaça a vida marinha e toda a cadeia alimentar.

Todas as etapas da Liga MEO Surf 2019 poderão ser acompanhadas em direto na Sport TV, assim como nos restantes meios oficiais: facebook do MEO, app na posição 810 da grelha de canais MEO, www.ansurfistas.com e redes sociais em @ansurfistas.

A Liga MEO Surf 2019 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Renault, Bom Petisco, Banco Santander, Somersby, Rip Curl, os parceiros de sustentabilidade Fundação Altice e Grupo Jerónimo Martins, com o apoio local da Câmara Municipal de Mafra e Ericeira Surf Clube, e com o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf.

Fonte: Nota de Imprensa da Associação Nacional de Surfista (a partir do subtítulo)

 

Comentários