pub

3ª Etapa Liga MEO Surf 2018

Yolanda Hopkins Termina em 5º na Figueira da Foz

Yolanda Hopkins em ação no Cabedelo. Algarvia fez 5º lugar Feminino, o seu pior resultado em três etapas já disputadas (®PedroMestre/ANSurfistas)
pub

Teresa Bonvalot e Gony Zubizarreta conquistaram, este domingo, o triunfo no Allianz Figueira Pro, a terceira de cinco etapas da Liga MEO Surf 2018, que se disputou na Praia do Cabedelo. A prova na Figueira da Foz não foi positiva para o Algarve. O melhor resultado algarvio foi alcançado por Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão), 5ª classificada no quadro Feminino. Eduardo Fernandes, surfista da Grande Lisboa federado pelo Algarve Surf Clube terminou em 5º no quadro Masculino.

Na etapa anterior, no Porto, Marlon Lipke (AlgarveSC) venceu e Yolanda fez 3º lugar Feminino. No Cabedelo, Yolanda fez o seu pior resultado na liga este ano (foi 3ª no Porto e 2ª na Ericeira) e Marlon ‘caiu’ na Ronda 2, sábado.

Eduardo Fernandes fez 5º lugar Masculino. Foi o único atleta de um clube algarvio a chegar à fase ‘man-on-man’ na prova (®PedroMestre/ANSurfistas)

O Algarve esteve na Figueira da Foz representado por 12 atletas de 4 clubes algarvios. Logo no primeiro dia, sexta-feira 1 de junho, foram eliminados na Ronda 1 Masculino os algarvios Ivan Bailote, Miguel Marinho e Tomás Nunes, do Albufeira Surf Clube; e Francisco Canelas e Paulo Almeida, do Portimão Surf Clube.

Sábado, 2 de junho, foram eliminados na Ronda 2 Masculino os seguintes algarvios: Marlon Lipke (AlgarveSC) e Francisco Duarte (CNPortimão).

‘Martim’ Magalhães (CNPortimão) e Pedro Henrique (surfista da Grande Lisboa federado pelo AlgarveSC) perderam na Ronda 3. Destaque, no entanto, para Pedro Henrique, porque venceu os prémios Renault Expression Session e Somersby Onda do Outro Mundo.

Eduardo Fernandes foi o único representante do Algarve a conseguir chegar à fase ‘man-on-man’, não sendo algarvio de nascença ou residência mas atleta de um clube algarvio. Edu perdeu nos quartos-de-final, eliminado por Gony Zubizarreta.

Pedro Henrique, atleta do Algarve Surf Clube, venceu a Renault Expression Session e também o prémio Somersby para a melhor onda do campeonato, um 9,50 pontos em 10 possíveis (®PedroMestre/ANSurfistas)

No quadro Feminino, Concha Balsemão (PortimãoSC) perdeu ‘de primeira’, na Ronda 1; e Yolanda Hopkins foi eliminada na primeira fase das meias-finais, ainda com baterias de quatro atletas, perdendo a luta apertada com Mariana Rocha Assis pelo segundo lugar na bateria, lugar que lhe daria acesso à fase seguinte. No dia anterior, sábado, Yo vencera as duas baterias que disputou (Rondas 1 e 2 Feminino), no dia em que completou 20 anos de idade.

Vitórias seguram lideranças

Ao vencerem o Allianz Figueira Pro, Gony Zubizarreta e Teresa Bonvalot mantiveram a liderança dos rankings na liga. Mas se no caso de Teresa esta foi a segunda vitória do ano, para Gony foi uma estreia a vencer em 2018, depois de ter sido finalista vencido nas duas primeiras etapas.

Num dia final que arrancou com a realização das meias-finais, Gony Zubizarreta começou por superar Tomás Fernandes, marcando assim encontro com um surpreendente João Kopke na grande final. Kopke bateu Filipe Jervis na segunda meia-final masculina, garantindo a primeira final da carreira na Liga.

Já na prova feminina Teresa Bonvalot superiorizou-se à jovem Francisca Veselko na primeira meia-final e viu Camilla Kemp superar Mariana Assis na bateria seguinte. A final feminina teria assim frente-a-frente as duas primeiras surfistas do ranking, com a liderança do mesmo em disputa.

Depois de um curto período de espera pelas condições ideais, foi já ao início da tarde que se disputaram as finais. Teresa e Camilla protagonizaram uma final muito equilibrada e, depois de ter passado todo o heat na segunda posição, Bonvalot beneficiou de uma onda no último minuto para saltar para a liderança e garantir o triunfo, por uma margem de apenas 0,40 pontos.

“Soube muito bem virar o resultado já no final”, começou por dizer Teresa Bonvalot, após repetir o triunfo que já havia alcançado no ano passado na Figueira da Foz. “Foi uma final complicada, com as ondas a estarem um pouco paradas. Fiz apenas três ondas e a primeira delas foi já com 15 minutos de heat realizados, mas, felizmente, ganhei”, vincou. Com este triunfo Teresa Bonvalot alargou a distância para a concorrência na luta pelo título nacional, com Camilla Kemp a seguir na vice-liderança do ranking.

Teresa Bonvalot e Gony Zubizarreta, vencedores do Allianz Figueira Pro e líderes dos rankings, feminino e masculino, da Liga MEO Surf 2018 após três etapas (®PedroMestre/ANSurfistas)

A final masculina também foi pautada pelo equilíbrio e pela incerteza até final. Mas nos últimos minutos Gony Zubizarreta utilizou o fator experiência para superiorizar-se a Kopke, terminando o heat com 13,75 pontos contra 10,50 do adversário. “Finalmente cheguei ao triunfo”, salientou o surfista galego. “Estava a sentir-me bem, a surfar bem e já tinha vontade de ganhar uma etapa. Já tinha ficado duas vezes em segundo lugar e agora queria ganhar. O João Kopke estava a surfar muito bem e tinha a melhor onda da final até aos últimos minutos. Ele deu muita luta e eu já sabia que ia ser uma final difícil. Foi uma bateria renhida, mas, felizmente, no final tudo correu a meu favor”, frisou.

Gony é assim cada vez mais líder do ranking da Liga MEO Surf 2018, assumindo ainda a liderança da corrida pela Allianz Triple Crown. No entanto, é Filipe Jervis, que ascendeu ao 2.º posto do ranking, que vai na frente da luta pelo título nacional para a Praia Grande, onde se disputará a quarta etapa do circuito, de 6 a 8 julho. Vasco Ribeiro segue no 3.º posto do ranking, seguido de perto por João Kopke, que depois desta final subiu 10 posições no ranking.

Este domingo disputou-se ainda a final do Moche Groms Cup, com Afonso Antunes a levar a melhor frente à jovem concorrência. No outro prémio ainda em aberto foi Pedro Henrique a conquistar a Somersby Onda do Outro Mundo, depois de ontem já ter vencido a Renault Expression Session.

Resultados finais:
Final masculina: Gony Zubizarreta 13,75 x João Kopke 10,50
Final feminina: Teresa Bonvalot 13,75 x Camilla Kemp 13,35
Moche Groms Cup: Afonso Antunes 16,25 x Santiago Graça 10,25 x Francisca Veselko 8,10 x Salvador Costa 6,00 x João Vidal 5,00 x Nilton Freitas 5,00
Renault Expresson Session: Pedro Henrique
Somersby Onda do Outro Mundo: Pedro Henrique 9,50 (2.ª ronda)
Figueira Best Surfer: Ivo Cação e Rita Vasconcelos
Sumatra Surf Trip (Melhores juniores): Afonso Antunes e Francisca Veselko

Todas as etapas da Liga MEO Surf têm transmissão em direto no canal televisivo MCS Extreme, em www.ligameosurf.pt e no Facebook do MEO, em complemento com as plataformas oficiais da Associação Nacional de Surfistas em www.ansurfistas.com e nas redes sociais @ansurfistas.

A Liga MEO Surf 2018 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Renault, Somersby, Moche, Rip Curl e da Câmara Municipal da Figueira da Foz, a Fundação PT como parceira ambiental e o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf.

Comentários