pub

Canoagem | Melres, Gondomar

Castores em 7 Pódios no Nacional e Taça de Fundo

Irmãs gémeas algarvias Isabella e Maria Wilkinson, de preto, medalhas de ouro e prata em K1 no Nacional e medalha de ouro em K2 e de prata em K4 na Taça (®KCCA)
pub

A vila de Melres, no concelho de Gondomar, recebeu no passado fim-de-semana, 7 e 8 de abril, um dos maiores eventos anuais de canoagem em Portugal. O evento juntou o Campeonato Nacional de Fundo, sábado; e a Taça de Portugal de Fundo em Tripulações, domingo. Atletas do Kayak Clube Castores do Arade, do concelho algarvio de Lagoa, conquistaram um total de sete lugares em pódio nas duas competições. Foram as únicas medalhas algarvias mas duas provas.

No Campeonato Nacional de Fundo de canoagem e paracanoagem, os Castores alcançaram 4 pódios, com duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronzeUm título nacional foi alcançado por Isabella Wilkinsonatleta em K1 Iniciado feminino, regata em que a sua irmã gémea, Maria Wilkinson, alcançou a medalha de prata. As irmãs algarvias partilharam assim pódio nacional em família sendo uma situação pouco habitual na modalidade.

Ana Bebiano conquistou o segundo título nacional para os Castores ao vencer o K1 Vet-A femininos superando a segunda classificada, Ana Silva, do Náutico de Crestuma, por 12 segundos

O atleta Rúben Luís conquistaria a única medalha de bronze dos Castores, na regata de K1 Iniciados, ao terminar na terceira posição a apenas 5 segundos da prata e a 8 segundos do vencedor. 

Destaque ainda para os resultados de top-10 alcançados por Inês Luís, 6ª classificada em K1 Infantil feminino, e Filipe Busel, 7º classificado em K1 Iniciado.

A edição de 2018 do Campeonato Nacional de Fundo foi organizada pela Federação Portuguesa de Canoagem, em parceria com o clube Liga-Dura, na vila de Melres, concelho de Gondomar e contou com a presença de mais de 700 atletas, que competiram pela conquista dos 25 títulos nacionais em disputa.

Sendo uma das maiores competições nacionais de canoagem organizadas no nosso país, o Nacional de Fundo realizou-se sábado e foi disputado em embarcações K1/C1 (kayak e canoa monolugar) em circuitos entre os 2000mts e os 5000mts (2000mts para a categoria de iniciados; 3000mts para infantis e veteranos B e C e 5000mts para as restantes categorias).

A nível colectivo os atletas do KCCA garantiram o 6º lugar entre 51 Clubes participantes. A vitória colectiva foi para o Náutico de Ponte de Lima, seguido do Náutico de Prado e do Grupo Desportivo de Gemeses. O 4º classificado foi o Náutico de Crestuma e 5º o Darque KC, todos estes clubes são da região norte de Portugal sendo o KCCA, de forma destacada, o melhor clube da zona Sul superando também a região Centro.

Para o resultado colectivo contribuíram todos os atletas castores em prova e que alcançaram os seguintes resultados: 

K1 Iniciado feminino: 24ª Iara Bebiano, 27ª Ana Gouveia, 33ª Leonor Ramos, 44ª Matilde Ribas; K1 Infantis: 13º Tomás Vasconcelos, 18º Guilherme Reis, 22º Filipe Libório, 34º Diogo Araújo, 41º Bernardo Verdades; K1 Infantil feminino: 49ª Matilde Cartaxo; K1 Vet-B: 17º António Luís; K1 Cadete: 43º Isaac Albuquerque, 44º André Soares, 47º Tiago Vieira, 52º Rodrigo Gonçalves; K1 Cadete feminino: 35ª Beatriz Araújo; K1 Juniores: 13º Gonçalo Bento, 14º Iago Bebiano; 18º Tomás Santos, 46º Mário Cabede; K1 Vet-A: 15º Nuno Silva.

Tempestade Interrompe Taça de Portugal

Na Taça de Portugal de Fundo em Tripulações, domingoos atletas do KCCA conseguiram 3 pódios, com destaque para o ouro alcançado pelas irmãs Maria e Isabella Wilkinson em K2 Iniciados femininos e para a prata conquistada pela mesma dupla, na embarcação K4, em equipa com Iara Bebiano e Ana Gouveia. Grande mérito também para a tripulação de Rúben Luís e Filipe Busel que, em K2 Iniciado, conquistaram a medalha de bronze. 

Destaque também para os resultados de top-10 alcançados: K4 Infantil, constituído por Guilherme Reis / Tomás Vasconcelos / Filipe Busel / Diogo Araújo, terminou no 4º lugar; o K2 Infantil de Guilherme Reis e Tomás Vasconcelos terminou no 5º lugar; o K2 Infantil feminino com Inês Luís e Matilde Cartaxo terminou na 9ª posição.

A Taça de Portugal de Fundo em Tripulações foi disputada em embarcações de C2/K2 e C4/K4 (kayaks e canoas para 2 e 4 atletas).

Choque rouba medalha

A dupla constituída por Iago Bebiano e Tomás Santos, em K2 Juniores, era uma séria candidata à vitória mas viu-se fora de prova após um choque ter danificado o leme da sua embarcação. O contacto foi provocado pela equipa do Douro Canoa Clube, que alcançaria a medalha de bronze, numa altura em que os Castores seguiam na frente a controlar o grupo da liderançaOs castores viram-se obrigados a ir à margem reparar a sua embarcação e ainda conseguiram terminar a regata na 18ª posição. 

Uma forte tempestade abateu-se sobre o campo de regatas, no rio Douro frente à praia fluvial de Melres, quando faltavam disputar 6 das 40 regatas da Taça de Portugal e obrigou ao cancelamento das restantes regatasDecisão que se entende e respeita mas que provocou uma forte desilusão aos Castores porque tinha duas equipas com fortes possibilidades de terminar nos lugares do pódio, no K4 Juniores e no K4 Seniores femininos.

Devido à interrupção da prova a Federação decidiu não avançar com a classificação por clubes. O KCCA, mais uma vez, ficaria bem classificado devido à prestação de toda a equipa que alcançou os seguintes resultados:

K2 veteranos A: 11º Nuno Silva e António Luís; K2 Juniores: 12º Gonçalo Bento e Mário Cabede; K4 Cadetes: 13º Tiago Vieira / Isaac Albuquerque / André Soares / Rodrigo Gonçalves; K2 Iniciados femininos: 16ª Iara Bebiano e Leonor Ramos. 

Esta participação e resultados não seriam possíveis sem o apoio logístico da Câmara Municipal de Lagoa que tem prestado grande apoio aos clubes locais e disponibilizou um autocarro para a deslocação dos atletas.

Fonte: Notas de Imprensa Kayak Clube Castores do Arade, editadas

Comentários