pub

11 e 12 novembro | Campeonato, jantar, filmes, concerto, palestras, exposições

Faro Capital do Longboard com Sliding Society

22448623_1609179322477858_6737091334424247918_n
pub

Sliding Society x Madalena vai transformar Faro na capital nacional do Longboard, no próximo fim-de-semana, 11 e 12 de novembro. O evento, organizado pelo Clube de Surf de Faro, inclui um campeonato na Praia de Faro, com diversas categorias, incluindo pranchas ‘retro’, e um jantar convívio na cidade, também com concerto musical, projeção de filmes, palestras e exposições de ’tábuas’ antigas e fotografias. Inscrições até quinta-feira, 9 de novembro.

“Isto é um ‘get together’. Serve para a malta juntar-se, dividir ideias, dividir a água e recuperar o que era o longboard antigamente”, explica Manuel Mestre, presidente do Clube de Surf de Faro, ao Swell-Algarve. O evento assume-se como um momento de reflexão sobre o estado atual do Longboard em Portugal proposto por um dos clubes nacionais com tradição mais vincada na disciplina nas tábuas grandes.

O formato do campeonato na Praia de Faro foi pensado, precisamente, como desafio ao atual estado das coisas. Além de competição tradicional em longboard (Longboard Pro Masculino – pranchas acima dos 9 pés), com ‘prize money’ de 500€ para os quatro finalistas, o campeonato vai ser também disputado nas categorias Logger Pranchas Clássicas, Longboard Pro Feminino e Retros Shortboard.

23213030_1626668654062258_3470314869371328034_o

A categoria Logger é um apelo à tradição, ao espírito tradicional do longboard que, de acordo com o clube, vai estando cada vez mais afastado do longboard de competição. A categoria Logger é dedicada a pranchas ‘single fin’ mais largas, tem um ‘prize money’ de 100€ para os dois primeiros classificados e regras muito próprias: não há interferências e haverá prémios para a melhor onda partilhada e para o estilo mais bonito.

A divisão Longboard Pro Feminino é também uma proposta de contracorrente assumida pelo clube contra a falta de incentivos à competição feminina no circuito nacional de longboard organizado pela Federação Portuguesa de Surf. “As meninas deviam competir sempre”, declara Manuel Mestre. Esta divisão vai ter em Faro um ‘prize money’ de 100€.

A categoria Retros Shortboard surge como reforço ao espírito que o Clube de Surf de Faro pretende imprimir ao evento, mas também por uma razão muito mais simples e pessoal. “Porque eu gosto”, explicou Manuel Mestre, ao Swell-Algarve.

23116982_1626136460782144_8651674577976351293_o

Sábado à noite, o evento faz escala no bar Madalena, no Largo da Madalena, na zona antiga da cidade de Faro. Nesse espaço haverá um concerto pelo músico algarvio Daniel Kemish, exposições de pranchas antigas (coleção Manuel Mestre) e de fotografias de André Nogueira, ‘flash tatoos’ por Katherina Cardoso, projeção de filmes e conversas fora de água, palestras com os longboarders profissionais brasileiros Augusto Olinto e Rodrigo Sphaier, vice-campeão do mundo WSL em 2013, campeão do mundo ISA em 2010 e atual Top 9 mundial WSL.

A presença de Augusto Olinto e Rodrigo Sphaier são, só por si, garantia de qualidade na competição nas ondas. Mas vão lá estar também as estrelas da casa Luís Esteves (longboard) e Manuel Mestre (retros) e estrelas nacionais como João Gama, João e Manuel Dantas, José Pedro Esteves Marcos, mais conhecido por ‘Madi’, do Porto; e Luís Filipe Bento, atleta e ‘shaper’ conhecido por Lufi. “E há ainda muitos espanhóis a dizer que vêm”, acrescentou Manuel Mestre.

As inscrições encerram dia 9 de novembro e devem ser feitas por email, para o endereço clubesurfaro@gmail.com. Cada inscrição custa 30 euros, inclui jantar e t-shirt e é válida para duas categorias.

Comentários