pub

Liga Meo Surf 2017 | #1 Allianz Ericeira Pro

Yolanda Hopkins Vice-Campeã na Ericeira

Algarvia Yolanda Hopkins, de branco, no pódio, com a vencedora Carol Henrique, de vermelho, e as 3ªas classificadas Teresa Bonvalot e Camilla Kemp (®screenshot)
Algarvia Yolanda Hopkins, de branco, no pódio, com a vencedora Carol Henrique, de vermelho, e as 3ªas classificadas Teresa Bonvalot e Camilla Kemp (®screenshot)
pub

A surfista algarvia Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão) concluiu em 2º lugar Feminino o Allianz Ericeira Pro, 1ª etapa da Liga Meo Surf 2017. O evento terminou este domingo, 26 de março, com as vitórias do local e popular Tiago Pires na divisão masculina e da campeã nacional Carol Henrique no quadro feminino. O algarvio Marlon Lipke (Algarve Surf Clube) chegou às meias-finais masculinas e terminou em 3º lugar, com presença no pódio em Ribeira d’Ilhas.

Este domingo foi o melhor dia de ondas no Allianz Ericeira Pro. Apesar da muita chuva que marcou o dia, as ondas não foram afectadas e os melhores surfistas nacionais contaram com vento offshore e ondas de cerca de um metro durante toda a manhã de competição. Estiveram na água os quartos-de-final, meias-finais e final masculina e as meias-finais e a final feminina, além da final Moche Groms Cup.

Nos quadros principais – masculino e feminino – estiveram 12 surfistas em prova este domingo em Ribeira d’Ilhas, entre os quais dois algarvios. Yolanda Hopkins foi uma das grandes revelações no evento. A surfista algarvia (12,10 pontos) eliminou a ex-bicampeã nacional Teresa Bonvalot (11,30) nas meias-finais. “Podia ter escolhido um bocadinho melhor (as ondas). Estava a apanhar o máximo possível. Felizmente consegui os resultados”, comentou Yolanda Hopkins, na entrevista rápida após a vitória na meia-final.

Yolanda foi uma das revelações na prova e alcançou a sua terceira final na liga de surf (®screenshot)

Yolanda foi uma das revelações na prova e alcançou a sua terceira final na liga de surf (®screenshot)

Yolanda Hopkins disputou hoje a sua terceira final na principal liga portuguesa de surf. A surfista algarvia bateu-se em duelo com a campeã Carol Henrique, numa bateria lenta, quase sem séries boas, que só ficou decidida ‘em cima da buzina’. Perto do fim, Yolanda Hopkins precisava de 4,86 pontos para passar para a frente e apanhou a melhor onda do ‘heat’. A algarvia não arriscou em demasia e conseguiu 4,50 pontos. Carol Henrique arrancou na onda seguinte e conseguiu 8 pontos.

Resultado da final Feminino: Carol Henrique 12,50 pontos (8+4,50); Yolanda Hopkins 7,90 pontos (4,50+3,40). Visivelmente bem disposta, a surfista algarvia comentou, no pódio: “Foi uma boa competição”. Yolanda está este ano mais solta e empenhada nos treinos, o que favorece o seu surf de talento natural reconhecido. Já tínhamos reparado na evolução, em provas regionais, e agora comprovou-se no palco nacional.

Marlon venceu quatro baterias, deu quatro entrevistas. Esta foi a última e no momento em que perguntaram ao algarvio se já tinha pensado na hipótese de ganhar a etapa (®screenshot)

Marlon venceu quatro baterias, deu quatro entrevistas. Esta foi a última e no momento em que perguntaram ao algarvio se já tinha pensado na hipótese de ganhar a etapa (®screenshot)

Marlon Lipke venceu domingo a sua quarta bateria em Ribeira d’Ilhas, ao afastar Jácome Correia nos quartos-de-final. O surfista algarvio chegou invicto às meias-finais, fase em que se bateu em duelo com José Ferreira. Foi uma bateria com poucas ondas, em grande contraste com o super-duelo entre Tiago Pires e Vasco Ribeiro na meia-final anterior.

José Ferreira (15,20 | 7,95+7,25) realizou uma meia-final muito sólida e Marlon Lipke (13,50 | 6,90+6,60) não teve oportunidades e não conseguiu encontrar as melhores ondas, para por em prática o seu ‘power surfing’. O surfista algarvio foi eliminado na meia-final, mas está satisfeito com o 3º lugar em Ribeira d’Ilhas. “Finalmente, consegui um bom resultado numa das ondas que sempre me deu luta”, comentou o ‘goofy’ algarvio, no Facebook.

Marlon Lipke, de amarelo, no pódio masculino com Tiago Pires, vermelho; José Ferreira, branco; e Vasco Ribeiro (®screenshot)

Marlon Lipke, de amarelo, no pódio masculino com Tiago Pires, vermelho; José Ferreira, branco; e Vasco Ribeiro (®screenshot)

Na MOCHE Groms Cup, destaque em absoluto para Guilherme Ribeiro de 15 anos. O local da Caparica foi esmagador e não deu hipóteses aos seus cinco adversários, fazendo mesmo um total de 17,25 pontos em 20 possíveis. Gabriel Ribeiro foi 2º, Joaquim Chaves 3º, João Vidal 4º, Tomás Lacerda 5º e Rodrigo Lebre foi 6º.

Tiago Pires e Carol Henrique são os grandes vencedores do Allianz Ericeira Pro e assumiram a liderança da Allianz Triple Crown. Tiago Pires venceu todas as suas baterias na prova, mas tremeu na primeira de domingo, nos quartos-de-final, frente a Gony Zubizarreta. Pela vitória na etapa em Ribeira d’Ilhas, Tiago Pires recebeu um prémio monetário de 3250€ e Carol Henrique recebeu 1250€.

Tiago Pires e Carol Henrique, os vencedores da etapa (®PedroMestre/ANS)

Tiago Pires e Carol Henrique, os vencedores da etapa (®PedroMestre/ANS)

Resultados finais da prova
Final masculina: Tiago Pires 16.60 x José Ferreira 14,65.
Final feminina: Carol Henrique, 12.5 x Yolanda Hopkins, 7.9;
Líderes da Allianz Triple Crown: Tiago Pires e Carol Henrique.
Vencedor 1ª etapa da Moche Groms Cup: Guilherme Ribeiro (500€)
Somersby Onda do Outro Mundo: Tiago Pires | 9,60 nas ‘meias’ (500€)
Renault Expression Session: João Moreira (500€)

Local Best Surfer, feminino e masculino (concelho Mafra): Carina Duarte (500€) e Tiago Pires (1000€)

Resultados Algarvios

Feminino

2. Yolanda Hopkins (CNPTM)

7. Concha Balsemão (PPSC)

19. Inês Pascoal (IDC)

Masculino

3. Marlon Lipke (ASC)

13. Francisco Duarte (CNPTM)

17. Frederico Magalhães (CNPTM)

17. Pedro Henrique (ASC)

25. Ivan Bailote (A.S.C.)

25. Paulo Almeida (IDC)

33. Jakob Lilienweiss (ASC)

49. Miguel Marinho (A.S.C.)

49. Eduardo Fernandes (ASC) | não compareceu

65. Francis Gregório (AD)

A Liga MEO Surf 2017 e o Allianz Ericeira Pro é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Renault, Somersby, MOCHE e Rip Curl, o apoio local do Município de Mafra, os parceiros oficiais SIC e Cidade FM, os media partners A Bola, Diário de Notícias, Jornal I, ONFIRE Surf, Surftotal e MEO Beachcam, e o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf e do Ericeira Surf Clube. As plataformas oficiais são os meios institucionais da Associação Nacional de Surfistas através do seu portal www.ansurfistas.com e as redes sociais em @ansurfistas.

A próxima etapa Liga Meo Surf 2017 é o Renault Porto Pro, no Porto, nos dias 12 a 14 de maio.

Links:

Allianz Ericeira Pro | Dia 2

Allianz Ericeira Pro | Dia 1

Comentários