pub

Extreme Sailing Series | Evento 6 | Funchal

Sail Portugal em 5º no Dia Inaugural

Primeiro dia de ação na Madeira ficou marcado por pouco vento (®HenriqueSeruca/SailPortugal)
Primeiro dia de ação na Madeira ficou marcado por pouco vento (®HenriqueSeruca/SailPortugal)
pub

A equipa portuguesa Sail Portugal – Visit Madeira concluiu o primeiro dia de ação no Funchal em 5º lugar. A jornada inaugural do Evento 6 Extreme Saling Series, na Madeira, foi marcado por pouco vento, o que permitiu aos catamarãs voadores GC32 realizar apenas uma regata válida ao largo do Funchal, ontem, quinta-feira 22 de setembro. “Uma regata difícil, com condições bastante instáveis’, comentou o tripulante algarvio Luís Brito.

A equipa Portuguesa SAIL Portugal – Visit Madeira estreou-se “em casa” cheia de motivação e com vontade de mostrar ao público um bom espetáculo de vela.

Diogo Cayolla, Skipper da equipa, declarou antes do início da regata: “É excepcional ter a oportunidade de velejar com uma equipa 100% portuguesa em Portugal. Vamos dar o nosso melhor para que o público e todas as pessoas que nos têm acompanhado fiquem contentes não só com o espetáculo em si mas também pelos resultados que possamos vir a alcançar”.

O primeiro dia de regatas no Funchal contou com um bom espetáculo por parte das equipas que competem nas Extreme Sailing Series. Embora com pouco vento, as três velas dos catamarãs GC32 permitiram que os barcos se deslocassem a uma boa velocidade, sendo possível mostrar ao público presente a essência desta competição.

Tripulante algarvio da Sail Portugal, Luís Brito em ação durante a regata de ontem (®HenriqueSeruca/SailPortugal)

Tripulante algarvio da Sail Portugal, Luís Brito em ação durante a regata de ontem (®HenriqueSeruca/SailPortugal)

As Extreme Sailing Series, para além da tripulação, levam nas regatas um convidado a bordo. Hoje, no Funchal, apesar das condições climatéricas e do pouco vento que se fez sentir, a reação destes convidados foi de entusiasmo perante uma experiência única como esta.

Devido ao pouco vento, as regatas foram suspensas pelas 16 horas, tendo como vencedora na única regada disputada a Red Bull Sailing Team da Áustria, seguida pelos suíços da Alinghi e pelos dinamarqueses da SAP Extreme Sailing Team, em segundo e terceiro lugar, respetivamente.

Luís Brito, proa da Sail Portugal – Visit Madeira, comentou que a única regata do dia foi muito complicada. “Tivemos um dia com muito pouco vento. Na primeira regata ainda conseguimos navegar com vento a variar entre os 5 e os 6 nós de intensidade, depois a cair mais para o final. Uma regata difícil, com condições bastante instáveis. Acabamos por largar praticamente em último, depois recuperamos bastante na segunda bolina e acabamos a regata em quinto lugar, a poucos centímetros do quarto classificado, o que acabou por ser um resultado um pouco agridoce, mas ainda assim positivo. A partir daí o vento caiu totalmente e deixou de ser possível fazer regatas. Fizemos apenas 2 regatas de demonstração para criar alguma animação para o público que marcou presença no Funchal”.

Gil Conde, responsável da equipa técnica, refere que as condições climatéricas não foram as melhores para a única regata do dia: “É complicado com estas condições. Houve muito pouco vento e o pouco que houve na baía foi muito inconstante. Mas temos tido uma boa evolução. Só esperamos mais vento”.

A etapa da Madeira realiza-se entre os dias 22 e 25 de setembro. Os interessados em acompanhar todos os pormenores da regata podem fazê-lo através do site oficial: www.extremesailingseries.com.

Fonte: Relatório do dia Sail Portugal na página da equipa no Facebook

Comentários