pub

Mundial Júnior de Surf | 17 a 25 setembro

Os Melhores do Mundo vão Estar nos Açores

Seleção Nacional Open Vice-Campeã do Mundo no ISA World Surfing Games 2016, na Costa Rica, em Agosto (®FPS)
Seleção Nacional Open Vice-Campeã do Mundo no ISA World Surfing Games 2016, na Costa Rica, em Agosto (®FPS)
pub

Portugal sabe surfar em qualquer lado, até nas ondas desafiantes dos Açores. É para lá que segue uma das maiores provas mundiais do surf.  Após oito anos de ausência de um campeonato desta envergadura em solo europeu, e pela primeira vez desde que o surf foi integrado como modalidade olímpica, o Mundial Júnior de Surf, VISSLA ISA World Junior Surfing Championship, vai decorrer nas ondas da Praia de Monte Verde, em S. Miguel, Açores.

De 17 a 25 de setembro, cerca de 40 seleções de todo o mundo e mais de meio milhar de atletas, vão disputar o Troféu de Seleção Campeã do Mundo e Medalhas de Ouro individuais. Em prova vai estar um algarvio, Egor Volkov, do Portimão Surf Clube, em representação da Rússia.

A candidatura vencedora de Portugal para co-organizar o VISSLA ISA World Junior Surfing Championship vem reforçar a importância crescente dos desportos de mar em Portugal.

“É uma prova ambiciosa do ponto de vista de organização, mas estamos convictos que teremos todos os motivos para nos orgulharmos do trabalho. Temos uma vasta equipa diretamente afeta ao evento para garantir que este mundial seja irrepreensível. Termos sido escolhidos pelo ISA é uma conquista importantíssima para nos posicionarmos ao nível dos melhores destinos de surf do mundo. As repercussões da realização deste mundial de juniores a nível económico, desportivo e cultural serão excelentes para os Açores e para a Portugal. Já mostramos que Portugal sabe surfar, tem ótimos spots de surf e sabe como receber com todas as condições os melhores surfistas do mundo”, refere João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf.

Em termos desportivos, depois de ter visto a Seleção Nacional Open sagrar-se vice-campeã do mundo, na Costa Rica, o selecionador nacional, David Raimundo, adianta que “há expetativas de um excelente desempenho para os nossos atletas mais novos”. A competir com seleções “fortíssimas” como a americana (vencedora da edição 2015), francesa e espanhola, o grupo português é o que apresenta a média de idades mais baixa,  o que não preocupa o treinador: “o ano passado conseguimos um 6º lugar em Oceanside e temos bons atletas, por isso vamos com a mesma vontade de dar o nosso melhor”.

—-

Seleção Júnior de Portugal

Sub-18 

Francisco Almeida (Surfing Clube Costa do Sol)

Jácome Correia (Azores Surf Club)

João Moreira (Centro Recreativo e Cultural da Quinta dos Lombos)

Luís Perloiro (Surfing Clube Costa do Sol)

Sub-16

Joaquim Chaves (Associação Surf da Costa de Caparica)

Guilherme Ribeiro (Caparica Surfing Clube)

João Vidal (Surfing Clube Costa do Sol)

Salvador Couto (Associação Onda do Norte)

Sub-18 Feminino

Inês Bispo (Associação Surf da Costa de Caparica)

Mariana Garcia (Aqua Carca)

Sub-16 Feminino

Francisca Veselko (Surfing Clube Costa do Sol)

Mafalda Lopes (Associação Surf da Costa de Caparica)

Fonte: Nota de Imprensa Federação Portuguesa de Surf (exceto referência a atleta algarvio, no 2º parágrafo)

Comentários