pub

Campeonato do Mundo da Classe Optimist 2016

Algarvio Treina Angola e Índia em Vilamoura

Confraternização entre velejadores angolano e indiano com equipa Optimist do Clube Naval de Portimão, esta tarde, em Vilamoura (®DR)
Confraternização entre velejadores angolano e indiano com equipa Optimist do Clube Naval de Portimão, esta tarde, em Vilamoura (®DR)
pub

Frederico Coutinho ‘Rato’ é um treinador com três bandeiras no Campeonato do Mundo da Classe Optimist 2016. O treinador do Clube Naval de Portimão orientou a época de Beatriz Gago até ao apuramento para a Equipa de Portugal no Mundial em Vilamoura. Nos últimos dias, o treinador algarvio recebeu a missão de orientar as equipas nacionais de um único representante de Angola e da Índia durante o Mundial, que começa amanhã, domingo 26 de junho.

“É um voto de confiança e um orgulho… mais uma vez, uma seleção estrangeira a apostar em mim”, disse ‘Fred’, ao Swell-Algarve, recordando a missão que lhe foi confiada pela federação da República Checa para o Europeu de Optimist 2011 em Tavira. “Em Tavira correu bem e quase ganhávamos nas raparigas”, comentou o treinador algarvio.

Desta vez não lhe foi confiada uma, mas sim duas bandeiras. Depois de orientar uma velejadora até esta entrar na Equipa de Portugal para esta Mundial, o treinador algarvio entra pelo seu pé no Mundial como responsável técnico de Angola de da Índia. Frederico Coutinho ‘Rato’ tem estado a treinar nos últimos dias o representante angolano Osvaldo Gama em Vilamoura, juntamente com a equipa Optimist do CNPortimão. Desde ontem, os treinos passaram também a incluir o representante indiano Chitresh Tatha, de quem o treinador algarvio é também ‘team leader’.

Chitresh Tatha, Frederico Coutinho 'Rato' e Osvaldo Gama, esta tarde, momentos antes do desfile na Cerimónia de Abertura do Mundial (®DR)

Chitresh Tatha, Frederico Coutinho ‘Rato’ e Osvaldo Gama, esta tarde, momentos antes do desfile na Cerimónia de Abertura do Mundial (®DR)

“Este mundo é pequeno. As pessoas falam e o Nuno Reis, da Companhia Náutica, aconselhou que fosse comigo. Os angolanos (o velejador e o acompanhante adulto ‘team leader’) estão a gostar. O indiano, comecei ontem (sexta-feira). Fizemos hoje um treino ligeiro de três horas no mar e a tarde é de confraternização, para preparar o combate que se inicia amanhã (domingo)”, comentou o treinador algarvio. “Angola ofereceu o almoço à equipa do CNPortimão, pelo enquadramento nos treinos e amizade demonstrada para com o Osvaldo”, acrescentou ‘Fred’.

Apesar de ter tido um papel importante no apuramento de uma atleta para o Mundial, Frederico Coutinho  ‘Rato’ estaria fora do Mundial, uma vez que a equipa Portuguesa é orientada por Gonçalo Boto, de acordo com o sistema de pontos elaborado pela Federação Portuguesa de Vela. Como treinador de Angola e da Índia, o técnico algarvio entra diretamente no Mundial. “Estar aqui é um sonho. Isto é o supra-sumo”, diz Frederico Coutinho ‘Rato’.

Comentários