pub

Dia 22 de junho

Manifestações em Lisboa Contra o Petróleo no Algarve

Depois do cordão humano em Aljezur, o protesto dos algarvios vai fazer-se ouvir em Lisboa, no próximo dia 22 (®TaviraEmTransicao/ASMAAA)
Depois do cordão humano em Aljezur, o protesto dos algarvios vai fazer-se ouvir em Lisboa, no próximo dia 22 (®TaviraEmTransicao/ASMAAA)
pub

A ASMAA – Algarve Surf & Marine Activities Association vai realizar duas manifestações de protesto em Lisboa, no próximo dia 22, contra a exploração de hidrocarbonetos no ‘offshore’ do Algarve e do Alentejo. A associação está já a aceitar reservas para 50 lugares no autocarro de serviço à manifestação, que fará a ligação Aljezur-Lisboa-Aljezur.

Depois do cordão humano em Aljezur, no passado dia 11, a associação leva agora a voz do protesto algarvio à capital do País, no dia em que irá entregar na Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Maritimos (DGRM) uma petição pública com mais de 4 mil assinaturas.

A petição é de objeção à atribuição de um Título de Utilização Privativa do Espaço Marítimo Nacional (TUPEM) ao consórcio Galp/ENI, para que este possa iniciar prospeção no fundo marinho, frente a Aljezur, já a partir de 1 de julho. O processo de atribuição desse título está em consulta pública até 22 de junho.

As manifestações na capital, no dia 22 de junho, já foram comunicadas nos termos da lei à Câmara Municipal de Lisboa. A primeira irá realizar-se em frente da Assembleia da República, entre as 12h00 e as 14h00. A segunda manifestação do dia será junto à sede da Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Maritimos (DGRM), na Avenida Brasília, a partir das 14h00 e até às 16h30.

O protesto vai ter um autocarro de serviço, que sairá de Aljezur às 08h00 do dia 22 de junho e iniciará a viagem de regresso a partir de Lisboa logo após terminada a última manifestação. A ASMAA está a aceitar reservas para os 50 lugares disponíveis, através do email info@asmaa-algarve.org .

Comentários