pub

Extreme Sailing Series | Etapa 2

Sail Portugal com algarvio Luís Brito 5º na China

Equipa Sail Portugal, com algarvio Luís Brito, melhorou andamento e resultado na China, em relação à Etapa 1, em Muscat (®ExtremeSailingSeries)
Equipa Sail Portugal, com algarvio Luís Brito, melhorou andamento e resultado na China, em relação à Etapa 1, em Muscat (®ExtremeSailingSeries)
pub

Terminou em Qingdao, esta segunda-feira, 2 de maio, a Etapa 2 do circuito mundial de vela Extreme Sailing Series. A equipa lusa Sail Portugal, com o algarvio Luís Brito a bordo, concluiu a prova em 5º lugar, mostrando na China uma nítida progressão na adaptação aos ‘barcos voadores’ GC32.

A equipa Sail Portugal chegou ao quarto, último dia de prova em Qingdao, hoje, em lugar de pódio, 3º na frota de oito GC32. O andamento nos três primeiros dias foi bom, fruto da aprendizagem feita na primeira etapa, em Muscat, Omã, e denotando uma boa integração de João Matos Rosa, novo elemento que passou a integrar a equipa nesta etapa chinesa.

Equipa portuguesa integrou na China um novo tripulante e andou em lugares de pódio até ao último dia (®ExtremeSailingSeries)

Equipa portuguesa integrou na China um novo tripulante e andou em lugares de pódio até ao último dia (®ExtremeSailingSeries)

Esta segunda-feira foi um dia difícil, com muito nevoeiro na Baía de Fushan, fator que obrigou o diretor de prova a cancelar a última regata. A equipa Sail Portugal lutou muito na derradeira jornada, mas acabou por não conseguir manter-se no pódio. “Hoje, com o vento mais forte, apesar de termos estado a grande parte das regatas nas posições intermédias da frota, nem sempre as finalizamos nesses postos e acabamos mesmo por terminar 2 regatas no último lugar”, explicou o velejador algarvio Luis Brito.

“Apesar da falta de experiência neste barco e o facto de termos um elemento novo a bordo e alguns problemas de comunicação interna, normal nesta fase, terminamos em 5º da geral. Este foi um bom resultado”, comentou Luís Brito, para o Swell-Algarve.

Luís Brito é o primeiro homem a contar da direita. Parte social da prova; visita a uma escola onde a equipa encontrou uma professora portuguesa (®RodrigoMRato)

Luís Brito é o primeiro homem a contar da direita. Parte social da prova; visita a uma escola onde a equipa encontrou uma professora portuguesa (®RodrigoMRato)

A Etapa Extreme Sailing Series em Qingdao foi ganha pela equipa suíça Alinghi, de Arnaud Psarofaghis. Os vencedores tiraram bom proveito do azar da equipa Omã Air, penalizada com uma largada irregular e uma avaria no conjunto das regatas do dia.  Omã Air, de Morgan Larson, tinha vencido em Etapa 1, em Muscat; e fez 2º lugar em Qingdao, mantendo a liderança no ‘ranking’.

próxima etapa do Extreme Sailing Series vai decorrer no País de Gales, em Cardiff, nos dias 23 a 26 de junho. “Para Cardif temos como objetivo melhorar alguns aspectos e melhorar o resultado final”, disse Luís Brito. O circuito Extreme Sailing Series vai fazer escala em Lisboa, nos dias 6 a 9 de outubro.

Links:

Etapa 1 | Extreme Sailing Series 2016 | Muscat (março)

Comentários