pub

Dia de Surf Arte Show no Forum Algarve

Faro Mostra Cultura Surf

Evento do Clube de Surf de Faro juntou um grupo de telentosos 'shapers' no Forum Algarve (®PauloMarcelino)
Evento do Clube de Surf de Faro juntou um grupo de telentosos 'shapers' no Forum Algarve (®PauloMarcelino)
pub

O Clube de Surf de Faro organizou a terceira edição do Surf Arte Show no Forum Algarve, sábado, dia 9 de abril. Um dia dedicado à cultura surf na capital do Algarve, com aulas de surf ‘indoor’, projeções de filmes, um concerto de música, exposições de pranchas de surf, conversas com ‘shapers’ e um debate público sobre fotografia de surf, com a participação de fotógrafos da nova e da velha ‘guarda’.

Surf Arte Show é uma iniciativa do Clube de Surf de Faro que pretende demonstrar a ligação entre os mundos do surf e da arte. É um evento de divulgação da cultura surf na cidade. O surf é mais do que a competição, mais do que uma moda de praia ou de consumo de roupas. É uma atividade que promove o bem estar do corpo e da mente. É um modo de estar em comunhão com a natureza.

Treino funcional de surf aberto ao público no átrio do Forum Algarve (®CSF)

Treino funcional de surf aberto ao público no átrio do Forum Algarve (®CSF)

As aulas de surf ‘indoor’, abertas ao público no átrio do Forum Algarve, demonstraram bem a amplitude da solicitação das capacidades motoras no treino funcional de surf. Os filmes mostraram toda a beleza da harmonia entre Homem e Natureza, entre surfista e mar. O concerto pelo duo da Praia de Faro Wax Flamingos levou ao palco Fnac a inspiração rock & blues da beira-mar.

Durante todo o dia esteve exposta no átrio do Forum uma coleção de pranchas de surf antigas e os trabalhos de três ‘shapers’ com muita cultura surf, para quem quis apreciar e trocar ideias.

thumb_DSC_0025_1024

Fotógrafo João ‘Brek’ Bracourt, embaixador da Retro Movement (®PauloMarcelino)

Dan Costa, da Retro Movement, é um perfeccionista inconformado. O ‘shaper’ apresentou na sua mostra uma prancha ‘nose rider’ clássica de 9,4 pés, com duplo ‘stringer’ (dois eixos) e uma pigmentação de belo efeito visual. São pranchas caras; aquela está à venda por 1150€, mas a perfeição e funcionalidade das suas linhas são incontornáveis.

Daniel – de seu nome real – apresentou também ao público a sua prancha pessoal, uma 9,3 Dan’s Nose Rider. É de uma simplicidade estética minimalista. É toda branca. Mas o segredo está nos pormenores do design. “É uma proposta para o futuro; com uma capacidade de viragem superior aos longboard clássicos”, comentou Dan Costa.

'Shaper' Nico com a sua 'spoon', uma raridade em Portugal (®PauloMarcelino)

‘Shaper’ Nico com a sua ‘spoon’, uma raridade em Portugal (®PauloMarcelino)

Domingos Carvalho, o ‘shaper’ Nico da Wavegliders, da Ericeira, incluiu na sua mostra uma ‘spoon’… uma prancha com a forma de colher. “Só há duas em Portugal e esta foi feita por mim”, comentou ‘Nico’, um apaixonado pela História do ‘shape’, que produz pranchas modernizadas a partir de princípios de modelos clássicos. Sobre a ‘spoon’, por exemplo, diz que apenas 4 ‘shapers’ em todo o mundo fazem essas pranchas. São caras (na casa dos 2 mil euros) e por isso não são populares.

As ‘spoon’ são usadas para surfar de joelhos e fazem carves e viram com muita rapidez. Mas, sobretudo, apresentam princípios de design que precederam o surf ‘top-to-bottom’ na década de 60; ou seja, linhas funcionais de lançaram a revolução do ‘shortboard’ (numa altura em que o surf era dominado por pranchas grandes). ‘Nico’ partilhou com quem lhe perguntou esta e outras referências históricas sobre a evolução na construção de pranchas de surf, muito presentes no seu trabalho.

Algarvio Leandro Simões, conhecido pelos seus modelos 'retro' Leander (®PauloMarcelino)

Algarvio Leandro Simões, conhecido pelos seus modelos ‘retro’ Leander (®PauloMarcelino)

O algarvio Leandro Simões apresentou no Forum Algarve os trabalhos ‘retro’ pelos quais a sua marca de pranchas Leander Wave Rinding Hand Shapes é conhecida. É um artesão do Carvoeiro e também ele um investigador experimentalista do passado do ‘shape’. As suas ‘Mini Simons’ já têm fama. Além de pranchas desse modelo e de uma ‘Teardrop Single Fin’ para surf rápido em tubos, Leandro mostrou uma prancha assimétrica concebida para ‘direitas’.

“Acho que mais mais ninguém em Portugal tem uma”, disse o ‘shaper’. É uma prancha com linhas estranhas, assimétricas – tem ‘pin tail’ apenas do lado direiro, um grande ‘keel fin’ do mesmo lado; e meio ‘set quad’ (2 fins pequenos) do lado oposto – mas funciona muito bem na onda (‘direita’) para a qual foi concebida.

Quem teve a oportunidade de ver o trabalho e conversar com os três ‘shapers’ no Forum Algarve ficou a  saber mais sobre performance das pranchas de surf e sobre a paixão destes artesãos, que é um exemplo da verdadeira dimensão da cultura surf.

Tertúlia 'A Fotografia de Surf' na Fnac do Forum Algarve (®DR)

Tertúlia ‘A Fotografia de Surf’ na Fnac do Forum Algarve (®DR)

O Surf Arte Show 2016 terminou com uma tertúlia subordinada ao tema ‘A Fotografia de Surf’.  Participaram os três ‘shapers’, o diretor do Swell-Algarve, Paulo Marcelino; o diretor da ETIC-Algarve e antigo fotógrafo de surf, Nuno Ribeiro; o fotógrafo de renome internacional João ‘Brek’ Bracourt; e os jovens e promissores fotógrafos João Leopoldo, de Portimão; e Nuno Neves (Ganso) e Luís Gamito, de Faro. A tertúlia foi moderada pelo presidente do Clube de Surf de Faro, Manuel ‘Necas’ Mestre, um dos pioneiros do surf no Algarve com muitas histórias para contar.

Durante hora e meia, painel, ‘shapers’ e público debateram na loja Fnac do Forum Algarve diversas questões relacionadas com a fotografia de surf. Uma das questões levantadas foi sobre o futuro do surf num contexto de massificação nas ondas e de tecnologia digital. Ficou evidente para todos os presentes que o futuro passa pelo passado, que a evolução do surf terá de ter sempre uma relação forte com os princípios, culturais e técnicos, que marcaram as fases da sua História. Nesse sentido, o Surf Arte Show deu e vai continuar a dar o seu contributo importante para um futuro consistente nas ondas.

Comentários