pub

Gala do Comité Olímpico de Portugal

João Rodrigues Recebe Prémio Ética Desportiva

João Rodrigues, na imagem fotografado há um mês, durante uma prova em Lagos; tinha 17 anos quando abdicou do título de campeão a favor da verdade desportiva (®PauloMarcelino/Arquivo)
João Rodrigues, na imagem fotografado há um mês, durante uma prova em Lagos; tinha 17 anos quando abdicou do título de campeão a favor da verdade desportiva (®PauloMarcelino/Arquivo)
pub

O velejador algarvio João Rodrigues, do Clube de Vela de Lagos, foi distinguido pelo Comité Olímpico de Portugal com o Prémio Ética Desportiva. O atleta foi homenageado por ter abdicado de um título de Campeão de Portugal em abono da verdade desportiva. “O clube orgulha-se do prémio, que mais uma vez distingue a escola de vela pelos valores que transmite aos seus atletas”, comentou o treinador Rui Raimundo, para o Swell-Algarve.

O Prémio Ética Desportiva destina-se a “premiar ações relevantes em prol dos princípios e valores da ética no desporto, susceptíveis de constituir exemplos virtuosos e pedagógicos”, refere o Comité Olímpico de Portugal. O gesto pelo qual o velejador algarvio recebeu o prémio é de uma dignidade rara no desporto e na vida.

José Manuel Leandro, presidente da Federação Portuguesa de Vela; Rui Raimundo, treinador do Clube de Vela de Lagos; João Rodrigues, velejador homenageado; e Luís Claro, da direção da federação (®FPV)

José Manuel Leandro, presidente da Federação Portuguesa de Vela; Rui Raimundo, treinador do Clube de Vela de Lagos; João Rodrigues, velejador homenageado; e Luís Claro, da direção da federação (®FPV)

O exemplo pedagógico remonta ao Campeonato de Portugal de Juniores e Absoluto de 2013, em Viana do Castelo. João Rodrigues cometeu um erro que prejudicou um adversário, Tomás Martins, do Sport Algés e Dafundo. Como está previsto nas regras, o velejador de Algés apresentou um protesto, mas preencheu mal os papéis e o protesto foi indeferido.

João Rodrigues ficava favorecido com o indeferimento do protesto do adversário, mas entendeu que a verdade desportiva não seria respeitada e retirou-se daquela regata. Esse gesto custou ao velejador de Lagos o bom resultado que tinha tido na regata e, consequentemente, o título de Campeão de Portugal. O atleta algarvio concluiu o campeonato com o título de vice-campeão em plena verdade desportiva.

Desportistas homenageados pelo Comité Olímpico de Portugal (®COP)

Desportistas homenageados pelo Comité Olímpico de Portugal (®COP)

Ontem, segunda-feira 14 de dezembro, o Comité Olímpico de Portugal, sob proposta conjunta da Federação Portuguesa de Vela e do Clube de Vela de Lagos distinguiu João Rodrigues com o Prémio Ética Desportiva. O Swell-Algarve apurou que existe já uma proposta para candidatar o velejador algarvio a um prémio idêntico mas de dimensão internacional.

Na gala de ontem, que celebrou também o 106º aniversário do Comité Olímpico de Portugal, no Centro de Congressos de Lisboa, foram também homenageados os seguintes desportistas e entidade: Telma Monteiro (Medalha de Excelência Desportiva, desportista do ano – Atletismo); Fernando Pimenta (Medalha de Excelência Desportiva, desportista do ano – Canoagem); Fernanda Ribeiro (Ordem Olímpica, prémio carreira – Atletismo); Vanessa Fernandes (Medalha de Mérito – Triatlo); Melanie Santos (Prémio Juventude – Triatlo) e empresa NELO, maior produtora nacional de kayaks (Troféu Comité Olímpico Internacional).

Comentários