pub

Campeões Decidem-se Numa Prova

Uma das etapas do nacional de surf Esperanças 2014 foi no Algarve, na Praia do Amado, em Setembro. Agora muda tudo (foto:PauloMarcelino/Arquivo)
pub
 
A Federação Portuguesa de Surf anunciou esta quinta-feira, 22 de Janeiro, importantes alterações no Nacional de Surf Esperanças. A qualificação passa a ser feita através dos circuitos regionais, conforme temos vindo a divulgar; e os títulos de campeão nacional serão decididos numa única prova por escalão, sendo essa a principal novidade da nota de imprensa divulgada hoje pela FPS. 
 
Em 2015 não vai haver, propriamente dito, um circuito nacional de surf Esperanças. Vão haver 6 circuitos regionais que qualificam atletas, com um mínimo de três etapas, para uma derradeira prova, na qual se decidem os campeões nacionais até Sub-18. Essa última prova é por escalões, pelo que na prática são três provas em separado: escalões de formação (Sub-12 e Sub-14); escalões femininos (Sub-16 e Sub-18) e escalões de competição Open masculinos (Sub-16 e Sub-18).
 
Nota de Imprensa da Federação Portuguesa de Surf: 
“Após analisar o ano de 2013/2014, observar o número crescente de provas e de solicitações que os jovens surfistas têm nesta fase importante da vida competitiva, a FPS delineou um plano desportivo que assenta primeiro numa qualificação por via dos circuitos regionais, seguido de uma única prova por escalão onde se disputará o titulo nacional.

 

 
Haverá assim três provas, de cada uma destas provas serão apurados os Campeões Nacionais de dois escalões: 1ª prova – escalões formação (sub12 e sub14); 2ª prova – escalões femininos (sub16 e sub18); 3ª prova – escalões competição open (sub16 e sub18 open). Cada uma destas provas terá um formato de 32 atletas por escalão. Os Campeões e Vice-campeões (regionais) terão qualificação directa, as restantes vagas serão distribuídas pelas 6 regiões com base nos resultados dos seus representantes no top 16 desse escalão no ano anterior. A FPS reservará a atribuição de 4 vagas de wild-card em cada escalão.
 
Com esta medida pretende-se potenciar, melhorar e valorizar os circuitos regionais, reduzir o âmbito geográfico das competições nos escalões jovens, reduzindo o número de deslocações, estadias fora do ambiente familiar, dias de provas, e consequentemente o custo de participação na competição de obtenção do título nacional.
 
A FPS relembra que os atletas não estão limitados à participação a um único circuito regional podendo assim aproveitar esta situação para poderem competir em diversos tipos de ondas”.



Links:
Circuito Regional de Surf do Sul 2015
Circuito de Surf do Algarve 2014



Comentários