pub

APB World Tour 2018

Revolução no Bodyboard Mundial

Primeiro evento WGS será em Arica, Chile, em junho. Mudanças agora anunciadas aplicam-se apenas à competição masculina (®APBtour)
pub

A ‘Association of Professional Bodyboarding’ (APB) acaba de anunciar um novo formato para o APB World Tour 2018. É uma autêntica revolução. À semelhança do formato desenhado pela World Surf League para o surf, o circuito mundial de bodyboard masculino também vai ser dividido em duas ‘ligas’, a World Grand Slam Series (WGS) e a Qualifying Event Series Tour (QEST). E os títulos mundiais Dropknee e Júnior passam a ser decididos em eventos únicos. Este ano, os dois campeonatos – DK e Pro Junior – vão ser realizados em Portugal.

A revolução anunciada pela APB não envolve o circuito mundial feminino; aplicando-se apenas à competição masculina. O WGS será composto por 32 competidores de elite: o Top 24 mundial, mais quatro (4) convidados anuais (‘wildcards’) e mais quatro (4) convidados por evento (‘trialists’). O QEST será um circuito de qualificação aberto a todos os atletas masculinos.

Feitas as contas no final da temporada 2018, os oito (8) melhores do QEST vão substituir os oito piores do WGS. O título mundial de bodyboard masculino será decidido pelos três melhores resultados em eventos WGS. Os melhores no ‘ranking’ mundial QEST serão apurados pelos dois melhores resultados em eventos de qualificação mais o melhor resultado como ‘trialista’ WGS.

O formato dos eventos WGS também é inovador, pensado para favorecer o espetáculo em detrimento do surf seguro. Todos os 32 competidores em eventos WGS vão surfar três rondas iniciais de não-eliminação, alternando o elenco de adversários em baterias de quatro competidores cada. As melhores três ondas vão contar para definir o Top 16 apurado para a ronda 4, que já será disputada em formato ‘man-on-man’, mantendo-se assim até à final.

Já houve um campeonato QEST de 1 estrela, na África do Sul, que foi um evento pequeno, mas com grande sucesso, pela vitória do ‘local’ Tristan Roberts e pelo forte impacto no desenvolvimento do desporto na África do Sul. O APB World Tour irá estrear o formato WGS no Arica Bodyboard Culture, no Chile, nos dias 4 a 13 de junho.

O circuito mundial feminino ‘Womens World Series’ (WWS) vai começar no Antofagasta BB Festival, também no Chile, nos dias 20 a 27 de maio. Recorde-se que a algarvia Joana Schenker (Associação de Bodyboard de Sagres) é a Campeã do Mundo de Bodyboard Feminino em título. O evento em Antofagasta será em simultâneo um campeonato QEST masculino.

As categorias DK e Pro Junior têm tido dificuldade em manter um número elevado de competidores em circuito e isso deve-se aos elevados custos das viagens e pouco apoio de patrocinadores. A APB reconheceu essas dificuldades, desistiu do circuito nessas categorias e decidiu realizar em 2018 campeonatos mundiais, para cada uma das categorias. Ambos os mundiais vão ser realizados em Portugal. O Campeonato do Mundo de Dropknee será em Sintra e o Campeonato do Mundo Pro Junior será em Viana do Castelo, ambos em setembro.

Comentários