pub

Patrocínio para ir ao Défi Wind e ao evento PWA em Viana do Castelo

Vila do Bispo Apoia Carlos Clímaco

Carlos Clímaco, 60 anos de idade, está a iniciar, provavelmente, a mais competitiva época da sua carreira desportiva (®MarcosClimaco)
pub

A Câmara Municipal de Vila do Bispo concedeu apoios extraordinários e específicos ao velejador Carlos Clímaco, de Sagres, para facilitar a ida do atleta ao Défi Wind 2018, em França, em maio e à prova do circuito mundial PWA em Viana do Castelo, em junho. “Se calhar, por causa da idade, esta vai ser a minha última oportunidade”, disse o velejador, de 60 anos, ao Swell-Algarve.

Carlos Clímaco é um exemplo de longevidade desportiva. Aos 60 anos de idade mostra o entusiasmo de uma criança face à modalidade que pratica há décadas e mantém uma disponibilidade física invejável. O atleta do Clube Naval de Portimão é Top 3 nacional em Slalom Windsurfing e está sempre à procura de novos desafios. “Não tenho feitio para estar na praia a apanhar sol. Eu sou muito ativo”, disse, ao Swell-Algarve.

Em 2017, Clímaco realizou o sonho de estar presente no Défi Wind de Gruissant, a maior concentração de windsurf no mundo, com mais de mil profissionais e amadores dispostos a desafiar o super-vento Tramontana em regatas de resistência, com 40 quilómetros cada. Infelizmente, o ano passado o vento não compareceu à chamada (ver notícia). O velejador de Sagres quer repetir a participação, para viver a experiência com vento, mas sem ajuda seria impossível.

“Consegui uma grande ajuda da Câmara Municipal de Vila do Bispo, que disponibilizou verba específica para me ajudar a ir ao Défi Wind e à prova PWA em Viana do Castelo”, revelou o atleta. Carlos Clímaco já tinha ajuda da autarquia para disputar os campeonatos nacionais em Portugal e Espanha, mas agora recebeu apoios extra.

A participação no Défi Wind tem também o apoio do Clube Naval de Portimão, que assumiu os custos e já formalizou a inscrição do atleta na prova. A participação na prova PWA em Viana do Castelo ainda não está definida. Ainda não há certeza de que seja ali realizada em simultâneo a primeira etapa do campeonato nacional português e a entrada na prova PWA, propriamente dita, é feita por convite. Carlos Clímaco tem ‘ranking’ para ser convidado, mas ainda não são conhecidos os convites.

Atleta algarvio tem treinado sempre que há vento na sua bem conhecida baía do Martinhal, em Sagres (®MarcosClimaco)

Carlos Clímaco prevê viajar até Espanha no início de março, para participar na 2ª etapa do campeonato nacional espanhol, em Tarifa, de 2 a 4 de março. O atleta algarvio participou na 1º etapa, em Almeria, em janeiro, mas ficou frustrado por não ter entrado vento suficiente para que a prova fosse, de fato, realizada (ver notícia).

A prova em Tarifa está marcada para dois dias que apanham as maiores marés do ano, muito propícias à atividade profissional de mariscado que o velejador exerce. Participar na prova não será apenas uma questão de custos, mas também de perda de receita. “Vou fazer todo o esforço para ir a Tarifa. É um sítio que conheço bem e tenho o apoio de uma grande loja local (Sport Link Tarifa)”, promete Carlos Clímaco.

Depois da prova em Tarifa, Carlos Clímaco vai “treinar a fundo” para ir ao Défi Wind. Após a prova de resistência em França, a atenção do atleta vira-se para as três etapas do nacional de Slalom. A primeira poderá ser em Viana do Castelo, em simultâneo com o evento PWA, ou não; e as restantes serão realizadas no Algarve, em Alvor e Sagres.

Carlos Clímaco tem os apoios Sport Link Tarifa, Surf Planet Sagres, Dickson, Câmara Municipal de Vila do Bispo, Clube Naval de Portimão, Restaurante Ribeira do Poço, Bar Pau de Pita, Restaurante Armazém, RRD Portugal e Restaurante Carlos.

Comentários