pub

#3 Big Wave Tour WSL | Portugueses falham final

Lucas Chianca Vence Nazaré Challenge

Brasileiro Lucas 'Chumbinho' Chianca venceu o Nazaré Challenge e assumiu protagonismo no mundial de ondas grandes (®Masurel/WSL)
pub

O surfista brasileiro Lucas ‘Chumbinho’ Chianca venceu o Nazaré Challenge, 3ª etapa do circuito mundial de ondas grandes Big Wave Tour 2017/2018. A prova decorreu ontem e hoje, na Praia do Norte, com cinco portugueses no quadro de competição. O algarvio Alex Botelho e Nic Von Rupp conseguiram chegar às meias-finais e foram os melhores portugueses em prova.

A segunda edição de sempre do evento BWT na Nazaré prolongou-se por dois dias porque teve de ser interrompida sábado de manhã, quando a entrada de vento forte de Noroeste agravou e muito o risco dos atletas na água. O Comissário Mike Parsons e o painel de juízes avaliaram as condições da prova em nível bronze, com paredes de água entre os 25 e os 35 pés (entre os oito e os 12 metros, aproximadamente).

O Nazaré Challenge foi o segundo evento BWT em que Lucas Chianca participou. Foi a primeira vez que o surfista de 22 anos de idade chegou a uma final BWT; foi a primeira vitória do brasileiro no circuito mundial de ondas grandes, onde agora ocupa o 5º lugar do ‘ranking’.

Pode mesmo dizer-se que ‘Chumbinho’ chegou ao palco das ondas grandes com estrondo. O brasileiro dominou o evento desde a ronda um e atreveu-se mesmo a fazer um ‘floater’ no alto da montanha de água, no segundo dia.

Lucas Chianca não era o favorito, numa final em que estavam o sul-africano Grant ‘Twiggy’ Baker, atual campeão do mundo, o havaiano Kai Lenny, vencedor da etapa em Puerto Escondido; o também havaiano Billy Kemper, que já venceu por duas vezes o Pe’ahi Challenge; e ainda Natxo Gonzalez (País Basco) e Nathan Florence (Hawaii). Na água, Lucas Chianca controlou sempre as operações e venceu destacado e com autoridade.

Kai Lenny terminou em 4º e perdeu a liderança do ‘ranking’ mundial. Billy Kemper fez 2º e assumiu a liderança do ‘ranking’. Recorde-se que Kemper venceu recentemente o Sunset Open, evento do Qualifying Series da World Surf League e é por isso vice-líder do ‘ranking’ de qualificação da Região Hawaii/Tahiti.

Algarvio Alex Botelho na meia-final em que foi eliminado em 4º, este domingo, na Nazaré (®Masurel/WSL)

Jamie Mitchell, vencedor da edição do ano passado do Nazaré Challenge, foi eliminado na primeira meia-final. O australiano perdeu em último (6º) na mesma bateria em que também foi eliminado o norte-americano Peter Mel (5º) e o algarvio Alex Botelho (4º). O surfista de Lagos ficou à beira da qualificação para a final, precisando de 4,44 pontos para chegar ao terceiro lugar de apuramento. O mesmo aconteceu na outra meia-final a Nic Von Rupp.

João de Macedo, atleta oficial BWT; Hugo Vau e António Silva foram eliminados na primeira ronda. Alex Botelho e Nic Von Rupp chegaram às meias-finais (Ronda 2) e foram os melhores portugueses em prova.

A vitória de Chianca marca o ‘render da guarda’ no surf brasileiro de ondas grandes. Foi a primeira vitória do jovem ‘Chumbinho’, nos mesmo evento em que o veterano Carlos Burlé fez a prova de despedida, depois de se ter retirado no final da temporada passada. Burlé foi pioneiro do surf de ondas grandes no Brasil e Campeão BWT.

O Mavericks Challenge ainda tem potencial para ser convocado até ao final da temporada de ondas grandes, que termina a 28 de fevereiro. Os sistemas de swell e os padrões de clima estão sob constante monitorização, à espera de previsões sólidas para ondas de 30 pés capazes de mobilizar os atletas com 72 horas de antecedência. Se Mavericks não for realizado, Billy Kemper será campeão do mundo e conquistou a coroa em Portugal.

Comentários