pub

Algarvio Alex Botelho fez o 'tow-in' para Hugo Vau

“Foi a Maior Onda já Surfada”

Hugo Vau, à esquerda; e Alex Botelho formam uma equipa na Nazaré (®DR)
pub

Há uma semana, o português Hugo Vau surfou uma montanha de água em frente ao farol da Nazaré. Quem colocou o surfista na onda foi o algarvio Alex Botelho, aos comandos de uma mota de água. Há imagens explícitas sobre a dimensão do monstro mas pouco nítidas sobre a presença do surfista. Enquanto se aguarda por melhores imagens, Alex Botelho descreve-nos a sessão e deixa uma garantia: “Não tenho dúvida de que foi a maior onda já surfada”.

Quarta-feira, 17 de janeiro de 2018. A Praia do Norte, na Nazaré, foi bombardeada nesse dia por um swell de força invulgar. “Entramos ao fim da manhã. O mar estava a subir e as condições estavam muito difíceis por causa do vento”, recorda Alex Botelho, em declarações ao Swell-Algarve.

“As outras equipas acabaram por ir embora. Nós decidimos ficar. Estivemos umas três horas sem conseguir apanhar ondas, porque o vento não deixava entrar nas esquerdas. Ao final da tarde, no pico do swell e com o mar mesmo grande, começou a dar a ‘Big Mamma’, mesmo em frente ao Farol. É uma onda rara; a última vez que apareceu foi aí há 7 anos. É uma direita e já deu para conciliar com o vento”, contou Alex Botelho.

“O Hugo puxou-me para uma onda antes da dele. Era mesmo grande. Entrei nela e correu bem. Depois comecei eu a puxar pelo Hugo. Passado pouco tempo entrou o maior set do dia. A ‘Big Mamma’ rebenta de alto a baixo e quando aterra na base levanta areia. Não queres mesmo cair ali, porque te transformas num lingueirão. Não é possível apanhar com aquele lip e sobreviver”, sublinha o surfista algarvio.

Foi na altura do set maior, pelas 16h30, 17h00, que Jorge ‘Polvo’ Leal assinalou a partir de terra e Alex e Hugo escolheram a onda. “Fomos seguindo a onda desde fora. Quando ela começou a rebentar puxei o Hugo. Ele largou (o cabo), posicionou-se da melhor maneira e surfou bem a onda. Não tenho dúvida de que foi a maior onda já surfada. O Hugo merece”, diz Alex Botelho.

Em terra, Jorge ‘Polvo’ Leal filmou o colosso, mas a neblina da rebentação e o contra-luz de final de tarde deixaram as imagens pouco nítidas. No pequeno vídeo, que tem corrido o mundo, mal se vê o surfista. Calculam que a onda tenha 35 metros de altura, superior ao recorde mundial de 27 metros, de Garrett McNamara, também na Nazaré. Mas é preciso maior nitidez, é preciso ver o surfista, para fazer cálculos exatos.

“Não temos nenhuma imagem com leitura limpa da onda”, reconhece Alex Botelho. A equipa tem procurado imagens, para tentar validar o eventual recorde. “Temos uma imagem captada do lado Sul,que acho que dá para ver. Foi feita pelo Alex Laurel, que estava a filmar para a Red Bull. Mandamos essa imagem para ser tratada, melhorada. Deve estar a sair esta semana”, revelou Alex Botelho.

Alex Botelho estava na Nazaré desde 4 de janeiro. O surfista algarvio trabalhou com Hugo Vau durante esses dias, numa parceria que diz ser uma “simbiose”. “O Hugo ajuda-me com segurança em dias de remada e eu ajudo-o em dias de tow-in”, explica Alex Botelho, que treinou muito em condução de mota de água, para ganhar prática no tow-in. “Tem sido perfeito”, diz o algarvio. E os resultados estão à vista.

 

Comentários