pub

João de Macedo e Alex Botelho

‘Big Riders Recordam Sessão “Rara” em Jaws

Os pioneiros do surf português em Jaws, João de Macedo, à esquerda, e o algarvio Alex Botelho, no Monte Velho Eco Retreats (®PauloMarcelino)
Os pioneiros do surf português em Jaws, João de Macedo, à esquerda, e o algarvio Alex Botelho, no Monte Velho Eco Retreats (®PauloMarcelino)
pub

O algarvio Alex Botelho foi o primeiro português a surfar em Jaws (Pe’ahi), no Hawaii, EUA. João de Macedo, da Praia Grande, foi o primeiro português a competir na mítica onda grande havaiana. Os dois surfistas estiveram juntos há poucos dias no Algarve e recordaram a sessão conjunta, “especial e rara” que realizaram, no início de novembro, em Jaws.

Os dois ‘big riders’ partilharam a experiência no Monte Velho Eco Retreats, na Carrapateira, no âmbito de um evento de solidariedade social. Alex Botelho e João de Macedo viajaram para Maui nos últimos dias de outubro, convocados pela World Surf League para o Pe’ahi Challenge, campeonato do circuito mundial de ondas grandes Big Wave Tour. João de Macedo é atleta do ’tour’; Alex Botelho foi chamado como ‘alternate’ (substituto).

João de Macedo, a surfar pela primeira vez em Jaws, perdeu na primeira ronda do campeonato. Alex Botelho não entrou no quadro de competição, mas teve oportunidade de realizar três sessões de surf na onda gigante (ver notícia). A última foi memorável.

O campeonato tinha terminado. Alex Botelho tinha estado o dia inteiro a ver as ondas passar. João de Macedo recorda o momento: “Ainda havia luz e o Alex estava com muita pica para surfar. Eu estava cansado e perguntei-lhe como regressavamos a terra, uma vez que os barcos estavam todos a ir embora. ‘Não me interessa’, respondeu ele”.

“Só essa sessão valeu a viagem”, disse Alex Botelho. Porque as ondas estavam boas e o algarvio partilhou o pico com João de Macedo e apenas mais dois outros surfistas. “Em Jaws é normal haver 40 ou 50 surfistas no pico. Lidar com isso é mais um fator a acautelar. A sessão com quatro pessoas foi uma coisa especial e rara”, disse o surfista algarvio, que havia surfado em Pe’ahi o ano passado, no âmbito de uma bolsa do projeto EDP Mar Sem Fim.

Os dois ‘big riders’ portugueses surfaram Jaws em conjunto e sem ‘crowd’ durante cerca de duas horas. ‘Encheram a barriga’ e nem o forte ‘wipeout’ então sofrido por João de Macedo manchou a memória da sessão. “Agora sinto que tenho maior intimidade com a onda”, concluiu Alex Botelho.

João de Macedo e Alex Botelho estão em preparação para o Nazaré Challenge, que já está em janela de espera. ‘Massas’ está convocado como atleta do Tour e Alex poderá ser outra vez chamado como ‘alternate’.

João de Macedo lançou uma campanha de ‘crowdfunding’ (veja aqui), para financiar a aquisição de uma mota de água e o reforço da sua equipa técnica de treino específico e também os custos da deslocação à etapa seguinte do Big Wave Tour, em Mavericks, California, EUA.

Comentários