pub

Protocolo assinado

Mundial de Pesca Submarina 2018 vai ser em Sagres

Presidente do FPAS, Ricardo José, e presidente da Câmara de Vila do Bispo, Adelino Soares, à direita, assinaram este mês protocolo sobre o Mundial 2018 (®CMVB/FPAS)
Presidente do FPAS, Ricardo José, e presidente da Câmara de Vila do Bispo, Adelino Soares, à direita, assinaram este mês protocolo sobre o Mundial 2018 (®CMVB/FPAS)
pub

O XXXI Campeonato do Mundo de Pesca Submarina vai ser disputado nos dias 6 a 10 de setembro de 2018, em Sagres. A mais de um ano de distância da prova mais importante do calendário da modalidade, a Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas e a Câmara Municipal de Vila do Bispo ratificaram um protocolo que envolve a autarquia na realização do evento.

O mundial é um campeonato de escalão etário sénior que será disputado em dois dias, onde está previsto a participação de 125 a 150 atletas de 25 a 35 países e ainda cerca de 80 embarcações. O campeonato do mundo de pesca submarina é um evento de reconhecido prestígio, disputado pelo sistema individual e coletivo, com projeção mundial e que congrega toda a comunidade ligada a este desporto.

O evento é da responsabilidade da Confederação Mundial de Actividades Subaquáticas (CMAS), que delegou FPAS – Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas a organização da competição, com o apoio da Câmara Municipal de Vila do Bispo.

No início deste mês, o presidente da FPAS, Ricardo José, e  o presidente da CMVB, Adelino Soares, ratificaram o protocolo estabelecido entre as duas entidades para garantir a realização do Mundial em Sagres, em 2018.

A Câmara Municipal de Vila do Bispo pretende assim fomentar a utilização e divulgação das condições naturais do concelho, nomeadamente para a prática de atividades desportivas, numa perspetiva integrada, compatibilizando o usufruto do território com a conservação de recursos.

Recorde-se que o Campeonato Nacional de Pesca Submarina Indvidual 2016 foi realizado em Sagres e ganho por um algarvio, Jody Lot, tricampeão nacional. No pódio esteve também outro algarvio, Matthias Sandeck, o que demonstra bem o peso da região na modalidade.

Comentários