pub

F1 Motonáutica | Grande Prémio de Portugal

Duarte Benavente Faz Pódio em Portimão

Duarte Benavente celebra o 3º lugar em Portimão, no Grande Prémio de Portugal UIM F1 H2O  (®Vittorio Ubertone/Idea Marketing)
Duarte Benavente celebra o 3º lugar em Portimão, no Grande Prémio de Portugal UIM F1 H2O (®Vittorio Ubertone/Idea Marketing)
pub

O português Duarte Benavente (F1 Atlantic Team) terminou em 3º lugar o Grande Prémio de Portugal de F1 Motonáutica, prova de abertura do mundial deste ano, disputada este domingo, 23 de abril, em Portimão. O campeão do mundo em título, Philippe Chiappe, repetiu a vitória alcançada o ano passado no estuário do Rio Arade.

Foi um grande prémio em versão comprimida, reduzido de três a um dia por causa de vento excessivo. Treinos livres e cronometrados realizaram-se todos hoje, antes da corrida, que começou pelas 13h00. Não houve tempo para testar da melhor forma as inovações mecânicas para a nova temporada e essa contingência provocou problemas à maioria das equipas, causando muitas desistências antes e durante a corrida.

A maior vítima do programa comprimido foi a equipa Team Abu Dhabi, que ‘estoirou’ quatro dos cinco motores disponíveis para o grande prémio e teve de deixar de fora da largada dois dos seus três pilotos. Alex Carella  ‘correu’ com o único motor disponível e teve de largar do último lugar do ‘pontão’. O italiano fez uma corrida de sonho, conseguindo terminar em 4º.

Duarte Benavente em plena corrida. Português só garantiu o 3º lugar a 4 voltas do fim (®Simon Palfrader©)

Duarte Benavente em plena corrida. Português só garantiu o 3º lugar a 4 voltas do fim
(®Simon Palfrader©)

Shaun Torrente e Ahmed Al Hameli, os dois pilotos da equipa Victory Team conseguiram os dois primeiros lugares no pontão de largada. Torrente liderou durante nove das 50 voltas, altura em que foi ultrapassado por Philippe Chiappe (CTCI F1 Shenzhen China Team). O campeão do mundo liderou até ao final, pressionado por Erik Stark (Team Sweden), que foi forçado a desistir a duas voltas do fim devido a problemas mecânicos.

Sami Selio (Mad Croc Baba Racing) destacou-se do trio perseguidor do líder e repetiu o 2º lugar alcançado no pódio do ano pasado. Duarte Benavente e Bartek Marszalek (Blaze Performance) travaram um intenso duelo na esteira dos dois primeiros. A luta ficou resolvida a quatro voltas do fim, quando o polaco cometeu um erro e destruiu uma bóia de rondagem. O português voou para a chegada e conquistou o 3º lugar, confirmando a repetição na íntegra do pódio da corrida de 2016 em Portimão.

Comentários