pub

APB World Tour 2017

Gonçalo Pinheiro Quer Começar no Hawaii

Gonçalo Pinheiro, 21 anos, foi 31º no APB World Tour. Em 2017 quer fazer melhor e começar logo na primeira prova, em Pipeline (®PauloMarcelino)
Gonçalo Pinheiro, 21 anos, foi 31º no APB World Tour. Em 2017 quer fazer melhor e começar logo na primeira prova, em Pipeline (®PauloMarcelino)
pub

Gonçalo Pinheiro (Associação de Bodyboard de Sagres) quer começar o circuito mundial de bodyboard APB World Tour 2017 em Pipeline. “Penso ir ao Hawaii. É uma prova a que nunca fui”, disse o bodyboarder algarvio, ao Swell-Algarve. O calendário provisório do circuito já foi divulgado e mantém como primeira prova o Mike Stewart Pipeline, a partir de 25 de fevereiro, na poderosa onda havaiana.

Gonçalo Pinheiro concluiu o APB World Tour 2016 em 31º lugar, melhor que o 33º alcançado em 2015. O algarvio foi o quarto melhor português no circuito mundial de bodyboard, atrás de António Cardoso (15º), Dino Carmo (17º) e Miguel Adão (16º).

“No início do tour, no Chile e no Brasil não estava na melhor forma. Depois treinei mais e as coisas começaram a correr melhor”, disse Gonçalo Pinheiro, ao Swell-Algarve. O melhor resultado do algarvio no world tour 2016 foi o 17º lugar alcançado em Viana do Castelo. Gonçalo Pinheiro acredita que “ainda pode correr melhor”.

O bodyboarder algarvio tem 21 anos de idade e vai participar no APB World Tour 2017 com patrocínio da seguradora Zurich, pelo segundo ano consecutivo. “Sem a ajuda da Zurich não conseguia estar no tour. Ter esse patrocínio pelo segundo ano consecutivo é uma prova de confiança da marca”, comentou Gonçalo Pinheiro, apostado em valorizar essa aposta.

O calendário provisório APB World Tour 2017 Masculino já é conhecido e apresenta um total de 11 provas, mais três do que em 2016. As três novidades são Kiama (Austrália), Antofagasta (Chile) e Tenerife, Alcali Open (Ilhas Canárias). O circuito reordenou a distribuição de pontos, reduzindo o teto máximo de 8 mil para 6 mil pontos.

APB Estreia Circuitos Grandslam

O APB World Tour vai estrear em 2017 o Grandslam de Prata (2 provas de 6 mil pontos: Itacoatiara e Arica) e o Grandslam de Bronze (três provas de 5 mil pontos: Teahuppo, Nazaré e El Fronton). A novidade dos Grandslam acarreta mais um critério: apenas conta para o ‘ranking’ do título mundial o melhor resultado em cada um dos dois Grandslam, além dos resultados nas restantes provas do circuito.

Portugal mantém as três provas que tinha no circuito masculino – Sintra, Viana do Castelo e Nazaré – mas o valor do desafio na Praia do Norte baixa este ano dos 8 mil para os 5 mil pontos, com um ‘prize money’ de 25 mil dólares.

O calendário divulgado pela APB é ainda provisório, mas é já um forte indicador do perfil do circuito e permite aos atletas começar a desenhar estratégias de competição e a fazer contas aos orçamentos disponíveis, para escolher as provas em que vão participar. Essas contas também são feitas por Gonçalo Pinheiro que, no entanto, quer muito ir ao Hawaii e competir na mítica Pipeline.

Calendário provisório APB World Tour 2017 Homens

#1 Pipeline Mike Stewart (Hawaii) | 25 fev – 10 mar | 2000 pts | 10000 dlrs

#2 Sparkgreen Tahiti Challenge (Teahuppo) | 22 abr – 4 mai | 5000 pts | 25000 dlrs | Bronze

#3 SIC / Sth Coas Mobile (Austália) | 7-21 mai | 1000 pts | 5000 dlrs

#4 Itacoatiara Pro (Brasil) | 14-25 jun | 6000 pts | 35000 dlrs | Prata

#5 Arica Chilean Challenge (Chile) | 29 jun – 9 jul | 6000 pts | 35000 dlrs | Prata

#6 Antofagasta Pro (Chile) | jul | 4000 pts | 25000 dlrs

#7 Sintra Pro (Portugal) | 12-17 set | 4000 pts | 25000 dlrs

#8 Viana Pro (Portugal) | 26 set – 1 out | 4000 pts | 25000 dlrs

#9 Nazaré Pro (Portugal) | 3-12 out | 5000 pts | 25000 dlrs | Bronze

#10 Alcala Open (Canárias) | out-nov | 3000 pts | 15000 dlrs

#11 El Fronton Showdown (Canárias) | 14-29 out | 5000 pts | 25000 dlrs | Bronze

Comentários