pub

Liga Moche | Huawei Cascais Pro | Dia 2

Francisco Duarte Melhor Algarvio no Guincho

Francisco Duarte fez hoje o seu melhor resultado de sempre na Liga Moche (®PauloMarcelino/arquivo)
Francisco Duarte fez hoje o seu melhor resultado de sempre na Liga Moche (®PauloMarcelino/arquivo)
pub

Francisco Duarte (Clube Naval de Portimão) foi o melhor algarvio no Huawei Cascais Pro, 5ª Etapa (última) da Liga Moche 2016, na Praia do Guincho, alcançando o seu melhor resultado de sempre na Liga. O surfista de Portimão chegou aos quartos-de-final ‘mano-a-mano’ e concluiu a etapa na 5ª posição, tal como Eduardo Fernandes, surfista de Carcavelos mas atleta do Algarve Surf Clube. A etapa continua sábado, dia em que vai decidir-se o campeão nacional de surf, entre Pedro Henrique e José Ferreira.

Hoje, sexta-feira 7 de outubro, foi cumprido o Dia 2 do Huawei Cascais Pro, preenchido por três rondas masculinas (Ronda 2, Ronda 3 e Quartos-de-Final) e duas rondas femininas (Ronda 1 e Quartos-de-Final), numa maratona de quase dez horas de surf na Praia do Guincho. O mar e o vento dificultaram a descoberta das boas ondas, mas alguns surfistas conseguiram fazer notas excelentes.

Gony Zubizarreta fez hoje a melhor onda (9,75) e o melhor 'score' (17,40) do campeonato, em 'heats' diferentes (®PedroMestre/ANSurfistas)

Gony Zubizarreta fez hoje a melhor onda (9,75) e o melhor ‘score’ (17,40) do campeonato, em ‘heats’ diferentes (®PedroMestre/ANSurfistas)

Gony Zubizarreta fez hoje os melhores registos do campeonato, em rondas diferentes: melhor onda (9,75 pontos, Ronda 3) e melhor ‘score’, pontuação combinada de duas ondas (17,40 pontos, Quartos-de-Final). O surfista galego não pode ser campeão nacional, mas vai ter influência na decisão do título. Pedro Henrique está a uma vitória de ser campeão nacional e o adversário será Gony Zubizarreta, nas meias-finais. José Ferreira também está nas meias-finais e pode ser campeão se vencer a etapa e Pedro Henrique não chegar à final.

Algarvias perdem ‘de primeira’

Na competição feminina estava já decidido o título nacional, conquistado na etapa anterior por Carol Henrique. As meninas iniciaram hoje, no Guincho, a 6ª etapa feminina Liga Moche. Entre as 16 competidoras estavam as algarvias Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão) e Inês Pascoal (Albufeira Surf Clube), eliminadas na Ronda 1, ambas em 3º nas respetivas baterias. Inês Pascoal perdeu com 2,40 pontos, numa bateria em que a 1ª e a 2ª passaram com 4,75 pontos.

Algarvia Yolanda Hopkins, em aquecimento antes de iniciar a competição (®screenshot)

Algarvia Yolanda Hopkins, em aquecimento antes de iniciar a competição (®screenshot)

Dois algarvios eliminados na Ronda 2

Na competição masculina, o Algarve esteve hoje representado por cinco (5) atletas no Guincho. Ivan Bailote (Albufeira Surf Clube) e Frederico ‘Martim’ Magalhães (Clube Naval de Portimão) foram eliminados na Ronda 2, derrotados em 4º nas respetivas baterias. Ivan  perdeu com 6,45 pontos (3,35+3,10). ‘Martim’ (8,30 | 4,80+3,50) perdeu na bateria mais forte da ronda, onde José Ferreira e Nicolau Von Rupp seguiram em frente, ambos com 15 pontos.

“Foi um dia bom”

Francisco Duarte apurou-se na Ronda 2 com 8,10 pontos (3,50+4,60), em 2º numa bateria ganha por Pedro Henrique (15 pontos), líder do ‘ranking’ nacional. Na Ronda 3, Francisco Duarte voltou a apurar-se em 2º (8,80 | 4,75+4,05), atrás de Gony Zubizarreta, que somou 17 pontos e fez aí a melhor onda do campeonato (9,75 pontos em 10 possíveis).

O surfista de Portimão beneficiou na Ronda 3 da apatia de Guilherme Fosenca, eliminado em 3º com 7,75 pontos. Nos quartos-de-final, Francisco Duarte travou duelo com Pedro Henrique ‘mano-a-mano’. O mar estava difícil e o surfista algarvio perdeu com 6,65 pontos (3,4+3,25), o seu ‘score’ mais baixo na etapa. “Sabia que tinha de arriscar tudo e caí mais do que estava à espera”, disse Francisco Duarte, ao Swell-Algarve. Pedro Henrique fez 13,75 pontos (com uma onda de 8,75 pontos) e apurou-se para as meias-finais.

Francisco Duarte venceu na Ronda 1 (imagem) e depois avançou sempre em 2º até aos quartos-de-final (®screenshot)

Francisco Duarte venceu na Ronda 1 (imagem) e depois avançou sempre em 2º até aos quartos-de-final (®screenshot)

Francisco Duarte fez o seu melhor resultado de sempre na Liga Moche (o melhor anterior era 9º lugar) e chegou, pela primeira vez, aos quartos-de-final ‘man-on-man’, sem nunca ter feito um ‘score’ superior a 10 pontos. “Competi de uma forma mais estratégica e limitei-me a fazer o que precisava. Senti-me bem. Foi um dia bom. Acabei por perder para o surfista que, provavelmente, vai ser campeão. Estou muito satisfeito”, comentou Francisco Duarte, para o Swell-Algarve.

Corrida ao título nacional

Marlon Lipke (Algarve Surf Clube) era um dos quatro surfistas candidatos ao título nesta etapa. Precisava ganhar e Pedro Henrique não podia chegar às meias-finais. O surfista de Lagos fez ontem o melhor ‘score’ do primeiro dia, mas hoje esteve muito discreto. Marlon Lipke passou a Ronda 2 em 2º (10,00 | 5,50+4,50), atrás de João Cardoso (10,25); e foi eliminado na Ronda 3, quando ainda era candidato ao título.

Marlon Lipke esteve hoje muito apagado e perdeu na Ronda 3 (®PedroMestre/ANSurfistas)

Marlon Lipke esteve hoje muito apagado e perdeu na Ronda 3 (®PedroMestre/ANSurfistas)

Marlon perdeu na Ronda 3 com 9,40 pontos (5,25+4,15), em 4º na bateria, ganha por Francisco Alves (14,80). Nessa mesma bateria, Eduardo Fernandes apurou-se em 2º (14,65 | 8,65+6,00) e Nicolau Von Rupp foi eliminado em 3º (12,00).

Eduardo Fernandes começou o dia com uma vitória na Ronda 2 (11,85 | 6,75+5,10) e avançou até aos quartos-de-final, onde mediu forças ‘mano-a-mano’ com José Ferreira. O surfista do Algarve Surf Clube perdeu com 6,50 pontos (2,75+3,75), tendo sido a sua pior prestação no campeonato. Foi um ‘heat’ importante: Pedro Henrique já estava apurado para as meias-finais e seria campeão nacional na praia se ‘Edu’ tivesse eliminado Zé Ferreira nos quartos-de-final.

Eduardo Fernandes levou o Algarve Surf Clube até aos quartos-de-final 'man-on-man' (®PedroMestre/ANSurfistas)

Eduardo Fernandes levou o Algarve Surf Clube até aos quartos-de-final ‘man-on-man’ (®PedroMestre/ANSurfistas)

Filipe Jervis era o quarto candidato ao título nacional, mas ficou fora da corrida quando Pedro Henrique ultrapassou a Ronda 3. Filipe Jervis entrou na bateria seguinte e foi eliminado nessa mesma ronda, por ter cometido uma interferência, a 30 segundos do fim, numa onda que não precisava porque estava no 2º lugar de apuramento.

José Ferreira ainda está na corrida ao título nacional (®PedroMestre/ANSurfista)

José Ferreira ainda está na corrida ao título nacional (®PedroMestre/ANSurfistas)

O Huawei Cascais Pro termina este sábado, 8 de outubro. O ‘call’ está marcado para as 08h00 e até ao final da manhã será conhecido o novo campeão nacional de surf.

Pedro Henrique só precisa ganhar a sua meia-final, para ser campeão nacional de surf (®PedroMestre/ANSurfistas)

Pedro Henrique só precisa ganhar a sua meia-final, para ser campeão nacional de surf (®PedroMestre/ANSurfistas)

Meias-Finais Masculinas

MF1: Gonzy Zubizarreta vs Pedro Henrique

MF2: José Ferreira vs Francisco Alves

Meias-Finais Femininas

MF1: Leonor Fragoso vs Mafalda Lopes

MF2_ Camilla Kemp vs Carol Henrique

Links:

Dia 1

Comentários