pub

Evento do Portimão Surf Clube e Boa Vida Social Club

Luca Guichard Vence Open Vale Figueiras

Luca Guichard, rápido e agressivo no 'line up', venceu em Vale Figueiras, talvez, a única prova que disputou este ano (®PauloMarcelino)
Luca Guichard, rápido e agressivo no 'line up', venceu em Vale Figueiras, talvez, a única prova que disputou este ano (®PauloMarcelino)
pub

Luca Guichard regressou com estrondo à competição. O surfista de Tavira venceu o III Open Vale Figueiras 2016, no domingo, 21 de agosto, com uma prestação dominante em mar difícil, com muita corrente e ondulação desordenada. João Mendonça (Arrifana) em Sub-12 e Ariano Marques (Costa de Caparica) em Masters repetiram as vitórias do ano passado e Maria Sarmento (Ericeira) estreou-se com uma vitória na final direta Feminino.

O Open Vale Figueiras, organizado pelo Portimão Social Clube e pelo Boa Vida Social Club (Vale da Telha), é a única prova de surf de verão no Algarve. O evento juntou perto de meia centena de surfistas, com destaque para alguns ‘craques’ da região da Grande Lisboa, como João Cardoso e John Junior, na categoria Open, ou jovens alunos da Academia Profissional de Surf como Rodrigo Chaves e Francisco Ordenhas, finalistas Sub-12.

João Cardoso, à esquerda, e John Junior, à direita, foram finalistas Open (®PauloMarcelino)

João Cardoso, à esquerda, e John Junior, à direita, foram finalistas Open (®PauloMarcelino)

 O evento ofereceu um ‘prize money’ no valor de 650 euros, distribuído pelos finalistas Open e Feminino e ainda uma prancha de surf SPO Surfboards ao vencedor Masters e uma tábua de skate Smooth Star ao vencedor Sub-12, além de troféus em xisto, vales de desconto da Ericeira Surf & Skate e camisolas e calçado ‘surfware’ oferecido pela loja de surf Secret Spot (Portimão) aos diversos finalistas.

Os prémios são um bom incentivo, mas o convívio de verão numa praia pouco acessível no concelho de Aljezur e a oportunidade para treinar e competir em ambiente descontraído mas organizado são também apelos muito fortes.

Bruno Gregório a arriscar 'off the lip', já a pensar na finalíssima nacional Sub-18 em outubro (®PauloMarcelino)

Bruno Gregório a arriscar ‘off the lip’, já a pensar na finalíssima nacional Sub-18 em outubro (®PauloMarcelino)

Jovens atletas do Portimão Surf Clube com provas do calendário nacional nos próximos tempos, como Leon Schneider (Sub-14), ou Bruno Gregório, Ricardo Augusto e Francisco Bívar (Sub-18), e mesmo Egor Volkov, a espreitar o Mundial Junior da ISA nos Açores, aproveitaram a oportunidade para um treino em registo de competição. O presidente do clube, Francisco Canelas, deu o exemplo e empenhou-se na competição Open, onde chegou às meias-finais.

O mar apresentou algum tamanho, mas criou dificuldades, sobretudo, pela forte corrente norte-sul na zona central da praia e pela rebentação desordenada que varria o ‘line up’, tornando difícil a remada para fora e quase impossível descobrir os ‘picos’, para potenciar a performance nas ondas. Foi um dia de muito desgaste físico para os surfistas, mas quem esteve na praia assistiu a excelentes momentos de surf e aplaudiu finalistas Sub-12 e Feminino por terem conseguido discutir pontos no ‘outside’.

João Mendonça a espantar banhistas com o seu surf exuberante (®PauloMarcelino)

João Mendonça a espantar banhistas com o seu surf exuberante (®PauloMarcelino)

João Maria Mendonça dominou a competição Sub-12, mostrando-se o jovem surfista mais afoito na procura de melhores ondas em toda a área de competição. O surfista da Arrifana, Campeão Regional da Grande Lisboa, não deu hipóteses à concorrência, apesar do talento dos adversários, como Rodrigo Chaves, Francisco Ordonhas e até mesmo o algarvio Julian Seyffert.

Ariano Marques foi o grande vencedor na categoria Masters. O surfista, ‘shaper’ e músico de origem brasileira mostrou grande resistência, ao competir nos quadros Open e Masters, em mar fisicamente exigente e debatendo-se com cãimbras. Foi um dos heróis do dia e impôs-se na final Masters ao forte desafio colocado pelo basco Ibon Antuñano Totorica.

Ariano Marques venceu o Masters, mas também competiu em Open. Foi um dos surfistas mais ativos durante a prova (®PauloMarcelino)

Ariano Marques venceu o Masters, mas também competiu em Open. Foi um dos surfistas mais ativos durante a prova (®PauloMarcelino)

As meninas disputaram uma final direta Feminino. Concha Balsemão (Carrapateira), vencedora da edição do ano passado, não conseguiu revalidar o título, apesar de mostrar em mar difícil coragem maior do que os seus 13 anos de idade fariam prever. A vitória foi alcançada por Maria Sarmento, ‘free surfer’ da Ericeira, irmã da competidora Liga Moche Ana Sarmento e filha do histórico Diogo Sarmento.

“Não faço campeonatos. Entrei neste só porque estou aqui de férias com o João Pedro (pai de João Mendonça). A remada foi muito difícil, mas achei giríssimo porque todas nós conseguimos passar lá para fora”, comentou Maria Sarmento, depois da vitória.

Maria Sarmento, 'free surfer' da Ericeira não faz campeonatos, mas entrou neste porque estava de férias… e ganhou (®PauloMarcelino)

Maria Sarmento, ‘free surfer’ da Ericeira não faz campeonatos, mas entrou neste porque estava de férias… e ganhou (®PauloMarcelino)

A final Open encerrou o campeonato já perto das 20h00, depois de quase dez horas de competição. O mar estava mais pequeno e na água estiveram em competição os quatro melhores surfistas do dia, numa espécie de duelo a pares Lisboa versus Algarve.

Luca Guichard não deu hipóteses, manteve a iniciativa e o foco e bateu a concorrência, com uma prancha que lhe foi roubada e recuperou há poucos dias, depois de ter estado quase um ano à guarda do processo legal. Luca sucedeu ao seu irmão gémeo Joackim, vencedor no ano passado, e melhorou o 2º lugar que alcançara na edição anterior.

Ivan Bailote foi vice-campeão, não se deixando intimidar pelos 'craques' de Lisboa (®PauloMarcelino)

Ivan Bailote foi vice-campeão, não se deixando intimidar pelos ‘craques’ de Lisboa (®PauloMarcelino)

Ivan Bailote não se deixou intimidar. O surfista tranquilo de Albufeira tinha vacilado nas meias-finais, mas afinou o seu jogo de ‘rail’ na final e conseguiu o 2º lugar no campeonato, deixando atrás de si os talentosos John Junior e João Cardoso.

Depois da competição na praia, surfistas e organizadores mudaram-se para as instalações do Boa Vida Social Club, em Vale da Telha, para jantar e conviver. Foi aí que decorreu a cerimónia de entrega de prémios e os mais jovens aproveitaram para descontrair e divertir-se na ‘skate bowl’ do jardim.

—-

Finais e Prémios III Open Vale Figueiras 2016

Pódio Open, com elementos da direção do PortimãoSC (®PauloMarcelino)

Pódio Open, com elementos da direção do PortimãoSC (®PauloMarcelino)

Open

1. Luca Guichard (200€)

2. Ivan Bailote (100€)

3. John Junior (80€)

4. João Cardoso (60€)

Pódio Masters, Ibon Totorica e Ariano Marques, com elementos da direção do PortimãoSC (®PauloMarcelino)

Pódio Masters, Ibon Totorica e Ariano Marques, com elementos da direção do PortimãoSC (®PauloMarcelino)

Masters

1. Ariano Marques (prancha de surf SPO Surfboards)

2. Ibon Antuñano Totorica (ténis + vale Ericeira Surf & Skate)

3. Filipe Giuslit (ténis)

4. José Simões (‘t-shirt’ + brindes Secret Spot)

Pódio Sub-12, com elementos da direção do PortimãoSC (®PauloMarcelino)

Pódio Sub-12, com elementos da direção do PortimãoSC (®PauloMarcelino)

Sub-12

1. João Mendonça (skate Smooth Star)

2. Francisco Ordonhas (‘sweat-shirt’ + vale Ericeira Surf & Skate)

3. Rodrigo Chaves (‘t-shirt’ + ténis)

4. Julian Seyffert (‘sweat-shirt’)

Pódio Feminino; falta Kris Van Melle (®PauloMarcelino)

Pódio Feminino; falta Kris Van Melle (®PauloMarcelino)

Feminino

1. Maria Sarmento (100€)

2. Concha Balsemão (60€)

3. Kris Van Melle (40€)

4. Maria Chaves (20€)

Links:

Galeria de Imagens | Pictures

Comentários