pub

4ª Etapa Liga Moche 2016 | Dia 1

Carol Henrique Vence Allianz Sintra Pro

Carol Henrique conquistou hoje a sua terceira etapa consecutiva em etapas Liga Moche (®PedroMestre/ANS)
Carol Henrique conquistou hoje a sua terceira etapa consecutiva em etapas Liga Moche (®PedroMestre/ANS)
pub

Carol Henrique venceu o Allianz Sintra Pro, esta sexta-feira, 4 de junho. A surfista de Cascais, com 20 anos de idade, alcançou hoje a sua terceira vitória feminina consecutiva em etapas da Liga Moche 2016 e conquistou também o prémio feminino do Allianz Triple Crown, troféu especial da Liga. O primeiro de três dias de competição na Praia Grande concluiu o quadro feminino e a primeira ronda do Open (masculino), onde ainda estão em prova quatro atletas de clubes algarvios. A ação prossegue no sábado, com o ‘call’ marcado para as 10h00.

Com a vitória hoje alcançada em Sintra, Carol Henrique dilatou a sua vantagem no comando do ‘ranking’ nacional, quando faltam duas etapas para terminar o circuito feminino. A adversária mais direta de Carol no ‘ranking’ era Camilla Kemp, que perdeu nas meias-finais para Carina Duarte. Nesta etapa não competiu a bicampeã nacional Teresa Bonvalot, porque viajou com familiares para o estrangeiro.

Na última bateria do dia de hoje em Sintra, Carol Henrique derrotou a ex-bicampeã nacional Carina Duarte, que lhe havia ganho na primeira fase da competição. Depois da vitória na final, a terceira consecutiva na Liga MOCHE, Carol não escondeu a sua satisfação: “Hoje posso dizer que estou cansada! Vou dar tudo por tudo até ao último minuto para ganhar o título nacional. O ano tem-me corrido muito bem e mostra que os treinos e a dedicação têm resultado. Quero agradecer a toda a gente à minha volta e aos patrocinadores, sinto-me abençoada por ter estas pessoas comigo”. A surfista de Cascais derrotou a surfista da Ericeira fazendo 10.75 contra os 6.60 da sua adversária.

Carol Henrique venceu também o Allianz Triple Crown e está em boa posição para vencer a Liga Moche 2016 (®PedroMestre/ANS)

Carol Henrique venceu também o Allianz Triple Crown e está em boa posição para vencer a Liga Moche 2016 (®PedroMestre/ANS)

Para além da vitória na etapa, Carol foi também a vencedora da Allianz Triple Crown, recebendo 2000 euros pelo sucesso conseguido no cômputo das três etapas com naming sponsor Allianz. Sobre a conquista deste troféu, a surfista de Cascais confessa que “tentei não pensar muito nisso e concentrar-me apenas no meu surf, que é o mais importante. Agora que o conquistei, estou muito feliz!”. Carol sucede a Teresa Bonvalot como vencedora deste troféu. Nos homens, o vencedor só será conhecido no decurso do fim-de-semana.

Na competição feminina, destaque ainda para Beatriz Santos que venceu o Ramirez Junior Award ao ser a melhor surfista sub16 em prova e para Leonor Fragoso que ganhou a categoria feminina do Sintra Best Surfer ao ter sido a melhor surfista local em prova.

No quadro feminino esteve presente uma surfista algarvia, Inês Pascoal, do Albufeira Surf Clube. A prova não lhe correu bem. Inês perdeu em 4º na sua bateria da primeira ronda feminina, e concluiu a prova em 17º lugar. Foi o seu pior resultado do ano na Liga Moche. Inês perdeu num jogo de notas baixas e sem se encontrar com o mar (pontuação: 2,25 | 1,20+1,05).

Metade da Frota Algarvia ao Fundo

O Algarve entrou no Allianz Sintra Pro com 9 atletas de quatro clubes da região. Sobraram quatro no final do primeiro dia de competição. Além de Inês Pascoal, perderam hoje na Praia Grande os surfistas Ivan Bailote (Albufeira Surf Clube), Frederico ‘Martim’ Magalhães (Clube Naval de Portimão), Miguel Marinho (Albufeira Surf Clube) e Jakob Lilienweiss (Algarve Surf Clube).

Eduardo Fernandes, surfista de Carcavelos mas atleta do Algarve Surf Clube, venceu a sua bateria na primeira ronda masculina. Edu está a defender o título de campeão da etapa (venceu a prova em 2015) e trabalhou muito durante a bateria, que venceu com 9,90 pontos. “Fiquei esperando pelas ondas certas e deu para passar, mas queria ter mostrado mais o meu surf”, comentou Eduardo Fernandes.

Eduardo Fernandes está a defender o título de campeão da etapa. O atleta do Algarve Surf Clube venceu hoje a sua bateria (®screenshot)

Eduardo Fernandes está a defender o título de campeão da etapa. O atleta do Algarve Surf Clube venceu hoje a sua bateria (®screenshot)

Ivan Bailote (7,75 | 4+3,75) perdeu sem dar muita luta no mar da Praia Grande. O surfista de Albufeira foi eliminado em 4º na sua bateria da primeira ronda masculina e concluiu a prova em 49º lugar, o seu pior resultado do ano. Ivan não se encontrou com o mar, numa bateria ganha pelo dinâmico Luís Perloiro e na qual ficou apurado para a ronda seguinte, em 2º, o algarvio Gustavo ‘Guga’ Gouveia (Clube Naval de Portimão), com uma exibição discreta mas segura (10,70 | 5,55+5,15). ‘Guga’ está a regressar à alta competição após uma década de ausência e continua a mostrar muita qualidade no seu surf.

Frederico ‘Martim’ Magalhães perdeu mas deu luta. O jovem surfista algarvio competiu num dos ‘heats’ mais difíceis da ronda, onde também estavam Miguel Blanco e Pedro Boonman, e não se deixou intimidar, abrindo as hostilidades com um 5,75. Miguel Blanco passou para a frente, sem ondas mais altas que a melhor de ‘Martim’; mas foi Pedro Boonman quem saltou do 3º lugar para a vitória com duas boas ondas (6+7) na ‘reta final’. ‘Martim’ precisava de uma onda de 4,61 pontos para seguir em frente, que não conseguiu, sendo eliminado em 3º na bateria, em 33º na etapa, o seu pior resultado do ano.

Campeão nacional Frederico Morais está em prova, mas apurou-se em 2º para a Ronda 2 (®PedroMestre/ANS)

Campeão nacional Frederico Morais está em prova, mas apurou-se em 2º para a Ronda 2 (®PedroMestre/ANS)

Paulo Almeida (Portimão Surf Clube) entrou na água numa altura em que começou a fazer-se sentir mais onshore na Praia Grande e as condições do mar tornaram-se mais difíceis. O mar em Sintra ofereceu boas ondas, mas sempre difíces de encontrar e pior ainda com onshore mais acentuado. Paulo Almeida escolheu bem o seu posicionamento e trabalhou com eficácia suficiente (7,45 | 4,65+2,80) para conseguir o 2º lugar de apuramento. A bateria foi dominada por Guilherme Fonseca e o jovem Guilherme Ribeiro ficou a escassos 3,81 pontos de ‘roubar’ o apuramento ao algarvio Paulo Almeida.

Miguel Marinho (Albufeira Surf Clube) foi castigado por ter cometido uma interferência (sobre Dylan Groen) e ficou sem poder pontuar uma segunda onda, o que lhe roubou qualquer hipótese de lutar pelo apuramento para a ronda seguinte. O vice-campeão nacional Grandmasters pontuou apenas uma onda (2,75) e foi eliminado em 4º na bateria, fazendo 49º lugar na etapa.

Algarvios não se deram bem na Praia Grande (®PedroMestre/ANS)

Algarvios não se deram bem na Praia Grande (®PedroMestre/ANS)

Francisco Duarte (Clube Naval de Portimão) esteve na luta com Ivo Cação pela vitória na bateria 15 da primeira ronda masculina. Francisco Duarte (8,30 | 4,75+3,55) chegou a liderar a bateria mas Ivo Cação passou para primeira na penúltima onda (4,80) e Francisco acabou por se apurar em segundo. O surfista de Portimão tira a satisfação de um bom despique na água e de avançar para a ronda dois na competição.

Jakob Lilienweiss (Algarve Surf Clube) entrou em ação na última bateria da ronda inicial masculina. Foi nessa bateria que Vasco Ribeiro fez o brilharete do dia, com uma onda de 9 pontos e um ‘score’ de 16,25 pontos, os melhores registos desta sexta-feira na Praia Grande. Jakob surfou na esteira do tricampeão nacional, mas Henrique Pyrrait despertou na fase final da bateria e conseguiu o 2º lugar de apuramento. Jakob foi eliminado em 3º na bateria, em 33º na etapa.

Vasco Ribeiro num leque de 9 pontos, a melhor onda do dia na Praia Grande (®PedroMestre/ANS)

Vasco Ribeiro num leque de 9 pontos, a melhor onda do dia na Praia Grande (®PedroMestre/ANS)

Para sábado, o ‘call’ está marcado para as 10h00 e já só vai haver competição masculina na Praia Grande. Os surfistas melhores classificados no ‘ranking’ estão todos ainda em prova, com exceção de Gonny Zubizarreta (líder) e do algarvio Marlon Lipke (3º), que não participam nesta etapa.

Estão ainda por decidir os vencedores masculinos da etapa, dos troféus Allianz Triple Crown e Sintra Best Surfer e também da Renault Expression Session. A etapa tem transmissão em direto com toda a qualidade da fibra MEO via liga.moche.pt, app mobile Surf MOCHE e MEO Kanal 202020.

Comentários