pub

3ª Etapa Liga Moche | Sumol Porto Pro | Dia 1

‘Edu’ e Marlon Avançam em Leça da Palmeira

Marlon Lipke em ação na Ronda 2, depois de uma passagem administrativa na Ronda 1 (®PedroMestre/ANS)
Marlon Lipke em ação na Ronda 2, depois de uma passagem administrativa na Ronda 1 (®PedroMestre/ANS)
pub

Eduardo Fernandes e Marlon Lipke, ambos atletas do Algarve Surf Clube, continuam em prova na 3ª Etapa da Liga Moche 2016. O primeiro dia de competição no Sumol Porto Pro foi uma maratona de 28 baterias e um totoloto no mar pequeno em Leça da Palmeira, onde a maior surpresa foi a eliminação do tricampeão nacional Vasco Ribeiro. A comitiva algarvia sofreu uma razia nas batalhas com notas baixas. A mais elevada pontuação combinada de duas ondas durante todo o dia foram 14,05 pontos, feitos por Gony Zubizarreta na primeira ronda masculina (ronda de 64 atletas).

Picos muito mexidos e ondas de meio metro, curtas e com a rebentação próxima da areia típica de Leça da Palmeira. As condições não permitiram aos surfistas mostrar excelência nas ondas, com uma única exepção; uma onda de 8 pontos (manobra forte mais ‘aerial reverse’) feita por Pedro Henrique no ‘super heat’ da primeira ronda ganho por Gony Zubizarreta com a melhor pontuação (soma das notas de duas ondas) do dia.

A Ronda 1 Masculina decorreu na vazante da maré e foi a que esteve sujeita a piores condições. Em 14 baterias efetivamente realizadas na ronda, apenas 9 surfistas conseguiram pontuações acima dos 10 pontos. Os comentários dos surfistas ao longo do dia falam por si. “As condições estão (pausa) muito difíceis”, disse Frederico Morais. “Não vou estar com cerimónias: o mar está muito mau”, desabafou José Ferreira.

Pedro Henrique fez a melhor onda do dia - 8 pontos - com este aéreo (®PedroMestre/ANS)

Pedro Henrique fez a melhor onda do dia – 8 pontos – com este aéreo (®PedroMestre/ANS)

Jakob Lilienweiss (Algarve Surf Clube) e Francisco Duarte (Clube Naval de Portimão) foram eliminados em 3º nas respetivas baterias da Ronda 1 e concluíram a prova em 33º lugar. Foi o pior resultado de Francisco Duarte na Liga Moche 2016 até ao momento. Jakob repetiu os resultados alcançados na Ericeira (1ª Etapa) e na Costa de Caparica (2ª Etapa).

Ivan Bailote (Albufeira Surf Clube), Paulo Almeida (Portimão Surf Clube), Frederico ‘Martim’ Magalhães (CNPortimão) e Gustavo ‘Guga’ Gouveia (CNPortimão) passaram a ronda inaugural em 2º nas respetivas baterias. Marlon Lipke avançou em 1º, mas com passagem administrativa, devido à falta de comparência de um atleta (por lesão) na sua bateria com três surfistas.

Eduardo Fernandes venceu hoje duas baterias em Leça da Palmeira. O surfista de Carcavelos, que representa o Algarve Surf Clube, venceu com facilidade a sua bateria na Ronda 1, mas sentiu mais dificuldade para se impor a Tomás Fernandes e ao algarvio Frederico ‘Martim’ Magalhães na Ronda 2. “‘Tava entrando sempre atrasado na segunda manobra e caindo nas finalizações. No final, encontrei uma direita e consegui fazer duas boas manobras (onda de 6,25 pontos)”, comentou ‘Edu’.

Eduardo Fernandes venceu dois 'heats' no dia de abertura do Sumol Porto Pro (®screenshot)

Eduardo Fernandes venceu dois ‘heats’ no dia de abertura do Sumol Porto Pro (®screenshot)

‘Martim’ Magalhães perdeu de forma ingrata. O jovem surfista algarvio foi eliminado em 3º na Ronda 2 (na bateria ganha por Eduardo Fernandes), em igualdade de pontos com Tomás Fernandes (2º). O duelo entre ‘Martim’ e Tomás foi tão renhido que o desempate só foi decidido na comparação das notas da quarta melhor onda de cada um.  ‘Martim’ concluiu a prova em 17º, pior que a etapa anterior (13º).

Ivan Bailote (AlbufeiraSC) também perdeu em 3º na Ronda 2, numa bateria dominada pela luta entre Filipe Jervis (1º) e João Kopke (2º). O surfista de albufeira esteve muito ativo mas não conseguiu boas notas e terminou o Sumol Porto Pro em 17º, igualando o seu melhor resultado na Liga Moche 2016, alcançado na Ericeira.

Paulo Almeida (PortimãoSC) perdeu em 4º na Ronda 2, repetindo o 25º lugar que obteve na Ericeira. O surfista algarvio fez apenas 4 pontos na bateria, dominada por Pedro Henrique. Foi nessa bateria que Ivo Cação causou a maior surpresa do dia, ao conseguir o 2º lugar de apuramento, deixando pelo caminho o tricampeão Vasco Ribeiro.

Vasco Ribeiro foi eliminado na Ronda 2. Foi a grande surpresa do dia em Leça da Palmeira (®PedroMestre/ANS)

Vasco Ribeiro foi eliminado na Ronda 2. Foi a grande surpresa do dia em Leça da Palmeira (®PedroMestre/ANS)

Marlon Lipke e Gustavo ‘Guga’ Gouveia estiveram juntos na penúltima bateria do dia, numa altura em que a maré cheia deu um pouco mais de comprimento às ondas. Marlon Lipke foi líder da bateria até aos instantes finais, altura em que o ‘local’ e antigo campeão nacional João Guedes ‘tirou um 6,10 da cartola’ e passou para a frente.

Marlon apurou-se em 2º e ‘Guga’ foi eliminado em 3º. Gustavo Gouveia, campeão nacional em 2001, concluiu em 17º o Sumol Porto Pro, prova que marcou o regresso do luso-brasileiro ao circuito nacional após uma década de ausência. Surfista de enorme qualidade técnica, ‘Guga’ está a voltar à competição, aos 42 anos de idade, sendo líder Open do circuito regional e mostrando vontade de estar presente nas próximas duas etapas da Liga Moche.

Gony Zubizarreta, líder do 'ranking' Liga Moche 2016, fez hoje a melhor pontuação - 14 pontos - do primeiro dia de prova no Porto (®PedroMestre/ANS)

Gony Zubizarreta, líder do ‘ranking’ Liga Moche 2016, fez hoje a melhor pontuação – 14 pontos – do primeiro dia de prova no Porto (®PedroMestre/ANS)

Além das duas rondas masculinas, com Gony Zubizarreta, Frederico Morais, Tiago Pires e Ruben Gonzalez a mostrarem solidez no painel de cabeças-de-série; esta sexta-feira foi também realizada a Ronda 1 Feminina (ronda de 16 atletas). As favoritas venceram e a única representante do Algarve, Inês Pascoal (AlbufeiraSC) foi eliminada.

“Correu mesmo muito mal. Não me estava a encontrar nas ondas nem estava a acertar com a prancha”, comentou Inês Pascoal, ao Swell-Algarve. Inês perdeu em 3º numa bateria com 3 atletas e fez apenas dois pontos (1+1). Recorde-se que a surfista de Albufeira ficou sem as suas duas pranchas durante a viagem para o Porto e competiu hoje com uma prancha emprestada pelo treinador, Paulo Almeida.

O Sumol Porto Pro está em contra-relógio por causa das previsões de ondulação e pode terminar já amanhã, sábado, 14 de maio.  Hoje já não houve ondas em Matosinhos e prevê-se que no domingo também se esgotem em Leça da Palmeira. Por isso, a organização marcou o início da ação no segundo dia para as 07h30, com a possibilidade de concluir a etapa no sábado.

 

Comentários