pub

2ª Etapa Liga Moche 2016 | Allianz Caparica Pro | Dia 1

Ondas Intensas Testam Algarvios na Caparica

Eduardo Fernandes foi o único atleta de um clube algarvio a vencer uma bateria no primeiro dia da prova (®screenshot)
Eduardo Fernandes foi o único atleta de um clube algarvio a vencer uma bateria no primeiro dia da prova (®screenshot)
pub

A 2ª Etapa Liga Moche 2016 começou esta sexta-feira, 8 de abril, na Praia do CDS, Costa de Caparica, com algum vento e ondas com mais de um metro e meio a exigir concentração e boa condição física aos melhores surfistas nacionais. No primeiro dia do Allianz Caparica Pro foram realizadas a primeira ronda feminina e, depois, os trials e primeira ronda masculina. A comitiva algarvia sofreu 6 baixas.

O Algarve esteve representado na prova por um total de 11 surfistas (8 masculinos e 3 femininos) de 4 clubes da região. Ausências notadas foram as dos irmãos Guichard, que ainda não se estrearam na Liga Moche este ano; e de Miguel Mouzinho. Os três surfistas são atletas do Algarve Surf Clube.

O Allianz Caparica Pro começou pelas meninas, alinhadas em baterias de três atletas cada. Teresa Bonvalot, 17 anos, atual campeã da Liga Moche e 3ª classificada do ‘ranking’, foi a surfista que melhor se encontrou com as condições à disposição neste arranque de competição. A surfista de Cascais fez a melhor pontuação da fase, 10,9 pontos. “As ondas estavam difíceis e a fechar um pouco. Foi um heat que me correu mais ou menos”, confessou a campeã nacional.

A algarvia Concha Balsemão (Portimão Surf Clube) estreou-se hoje na Liga Moche. A surfista da Carrapateira competiu no mesmo ‘heat’ em que esteve outra algarvia, Inês Pascoal (Albufeira Surf Clube). Concha (‘score’ 1,3 pontos) perdeu em 3º e Inês Pascoal (3 pontos) apurou-se em 2º, atrás de Carol Henrique (8,25 pontos).

Na última bateria da ronda inicial feminina, a campeã regional do Sul, Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão), não se encontrou com o mar. A surfista algarvia fez apenas uma onda e perdeu em 3º, com 1,3 pontos, num ‘heat’ em que a vencedora, Mariana Garcia, somou um total de 4 pontos.

Ondas com algum tamanho e força, mas prejudicadas pelo vento não facilitaram a vida aos surfistas (®PedroMestre/ANS)

Ondas com algum tamanho e força, mas prejudicadas pelo vento não facilitaram a vida aos surfistas (®PedroMestre/ANS)

O jogo de notas baixas manteve-se durante quase toda a ronda masculina. Marlon Lipke (Algarve Surf Clube) apurou-se em 2º com 5,65 pontos, atrás de um jovem surfista vindo dos ‘trials’, Leon Glatzer. O segundo algarvio a entrar em ação foi Frederico ‘Martim’ Magalhães (CNPortimão), que conseguiu um apuramento mais apertado, atrás do campeão nacional, Frederico Morais.

Os algarvios Paulo Almeida (PortimãoSC) e Jakob Lilienweiss (AlgarveSC) encontraram-se no Heat 13 da primeira ronda masculina. A bateria foi ganha por Filipe Jervis. Jakob Lilienweiss (3º) e Paulo Almeida (4º) perderam ‘de primeira’.

Ivan Bailote também perdeu ‘de primeira’. O surfista do Albufeira Surf Clube foi 3º classificado (6,50 pontos) na sua bateria, eliminado a precisar de uma onda de 2,41 pontos para continuar em prova.

 Eduardo Fernandes (AlgarveSC) venceu a penúltima bateria do dia, altura em que o mar começou a oferecer mais oportunidades. A mudança nas condições ocorreu, sensivelmente, a meio da bateria e foi a sorte do surfista do clube algarvio, que tinha cometido um erro tático.

“Comecei meio perdido, à procura de uma esquerda lá fora que estava a demorar. Faltavam 12 minutos e ainda não tinha uma onda. Tive de mudar de estratégia, vir mais para o inside e dei o meu máximo”, confessou Edu (10,15 pontos | 5+5,15).

Na última bateria desta sexta-feira, com condições melhores, Gony fez a melhor onda e o melhor 'score' do dia (®PedroMestre/ANS)

Na última bateria desta sexta-feira, com condições melhores, Gony fez a melhor onda e o melhor ‘score’ do dia (®PedroMestre/ANS)

A última bateria foi a que teve melhores condições no mar. Gony Zubizarreta, vencedor da etapa anterior, faturou a melhor nota (8,80) e a melhor pontuação (14,05 | 8,80+5,25) do dia… apesar de ter perdido uma quilha, o que o obrigou a ir a terra trocar de prancha.

Nesse último ‘heat’ do dia estiveram dois algarvios na água. Miguel Marinho (AlbufeiraSC) foi eliminado em 4º (3,3 pontos). Francisco Duarte (CNPortimão) apurou-se em 2º (8,65 pontos), vencendo o duelo particular com o talentoso Arran Strong, que vinha dos ‘trials’.

O ‘call’ para sábado, 2º dia do Allianz Caparica Pro, está marcado para as 7h30 e a prova deve recomeçar pelas 8h00. Só na hora do ‘call’ será decidido se a ação recomeça com as mulheres, ou com os homens.

‘Baterias Algarvias’ na Ronda 2

Open (masculino)

H2 (da ronda) : Francisco Alves // José Ferreira // Marlon Lipke // João Guedes

H4 (da ronda) : Ruben Gonzalez // Vasco Ribeiro // João Moreira // Frederico ‘Martim’ Magalhães

H7 (da ronda) : Pedro Henrique // Guilherme Fonseca // Tiago Santos // Francisco Duarte

H8 (último) : Eduardo Fernandes // Gony Zubizarreta // Guilherme Ribeiro // João Cardoso

Feminino (quartos-de-final)

H4 (último da ronda) : Mariana Garcia // Inês Silva // Inês Pascoal

 

Comentários