pub

Animal bebé resgatado em Ferragudo

Surfistas Salvam Golfinho

Nuno Mestre segura o golfinho que resgatou junto ao Molhe de Ferragudo (®JorgeNunes)
Nuno Mestre segura o golfinho que resgatou junto ao Molhe de Ferragudo (®JorgeNunes)
pub

Um grupo de surfistas de bodyboarders resgatou um golfinho bebé do mar, junto à Praia do Molhe, em Ferragudo, pelas 10h00 desta quinta-feira, 12 de novembro. “O animal faleceu poucos minutos depois, durante o transporte da praia para a carrinha”, revelou a bióloga Ana Marçalo, da Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem. O golfinho, com cerca de 2 meses de idade, andava perdido na zona desde ontem e tinha sido avistado nas praias da Rocha, concelho de Portimão; e do Pintadinho, Lagoa, onde as autoridades chegaram a realizar diversas tentativas de salvamento frustradas.

O golfinho foi resgatado do mar junto ao Molhe de Ferragudo, do lado do rio e muito próximo da areia. “Aproximei-me e ele não fugiu. Não teve qualquer reação. Devia estar cansado”, disse o bodyboarder Nuno Mestre, ao Swell-Algarve. “Estivemos com ele dentro de água até chegarem as autoridades”, comentou o bodyboarder, que foi fotografado com o golfinho ao colo.

Segundo explicou Nuno Mestre, a Polícia Marítima chegou ao local cerca de uma hora mais tarde e depois chegou uma equipa técnica, para resgatar o golfinho. A equipa técnica foi formada pela bióloga Ana Marçalo, da Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem, que trabalha em colaboração com o RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens (Olhão); e por veterinários e pessoal técnico do Porto de Abrigo do Zoomarine.

“Os técnicos do Zoomarine aplicaram de imediato um sedativo mas, infelizmente, o animal faleceu ainda em observação, durante o transporte da praia para a carrinha”, disse a bióloga Ana Marçalo, ao Swell-Algarve. Segundo explicou a bióloga, o animal resgatado da água pelos surfista era uma cria de golfinho comum, com cerca de 2 meses de idade, que já devia andar perdido do seu grupo “há bastante tempo”.

O golfinho deixou-se apanhar hoje de manhã porque estava cansado e há muitos dias sem comer. “O animal também estava muito ferido na cauda e no dorso, com golpes de dentes de roazes corvineiros“, revelou a bióloga Ana Marçalo. Nestas circunstâncias é aplicado um sedativo, para controlar o ‘stress’ do animal, que pode causar ataques cardíacos fulminantes. O sedativo foi aplicado, mas o animal faleceu poucos minutos depois.

O mesmo golfinho tinha sido avistado ontem de manhã na Praia da Rocha. Chegou a nadar próximo de uma surfista com água pela altura da cintura, pelas 09h00; e depois afastou-se, continuando a ser visto durante um par de horas por praticantes de SUP que estavam mais afastados da areia.

A Polícia Marítima foi logo chamada à Praia da Rocha, mas o golfinho afastou-se da zona, nadando para Nascente. Ontem à tarde foi avistado próximo da Praia do Pintadinho e a Polícia Marítima lançou uma operação de resgate, com apoio de biólogas e de praticantes de pesca submarina que estavam na água.

O golfinho iludiu sempre a captura, mesmo já próximo do Molhe de Ferragudo, até a operação ser suspensa ao anoitecer. Esta manhã, o golfinho estava na mesma zona, mas do lado do rio, e já cansado, provavelmente, subnutrido, pelo que se deixou apanhar por Nuno Mestre. “Infelizmente, o salvamento foi inglório”, concluiu o ‘bodyboarder’.

Comentários