pub

Surfista algarvio ganha Bolsa EDP Mar Sem Fim

Alex Aponta ao ‘Big Wave World Tour’

Teste Ferox Tow-In | Nazaré | 10 outubro | Alex Botelho puxado para a onda por Garrett McNamara (®JorgeFigueira)
Teste Ferox Tow-In | Nazaré | 10 outubro | Alex Botelho puxado para a onda por Garrett McNamara (®JorgeFigueira)
pub

O surfista algarvio Alex Botelho (Algarve Surf Clube) venceu uma bolsa EDP Mar Sem Fim, para financiar o seu projeto de entrada no circuito mundial de ondas grandes (‘Big Wave World Tour’) da World Surf League. “Vou tentar ir a duas etapas que já estão em período de espera. Estar lá uns dias antes, mostrar o meu surf e tentar ser convidado”, disse o surfista de Lagos, ao Swell-Algarve.

O projeto EDP Mar Sem Fim abriu em maio último candidaturas a bolsas de incentivo ao desenvolvimento de surfistas em ondas grandes, nas modalidades XXL (procura de ondas para os prémios mundiais XXL), Tour (entrada no ‘Big Wave World Tour’), ‘Rookie’ e Girl. O EDP Mar Sem Fim recebeu mais de 50 projetos de surfistas nas diferentes modalidades.

Jácome Correia e Joana Andrade receberam as bolsas nas modalidades ‘Rookie’ e ‘Girl’. Cada um vai receber 750 euros e convite para uma expedição. A equipa Jet Resgate Portugal recebeu a Bolsa XXL, no valor de 3 mil euros; e Alex Botelho foi o grande vencedor da Bolsa Tour, também no valor de 3 mil euros.

'Dia grande' no Amado, em agosto. Alex gosta de ondas grandes e tem tendência a desenhar nelas linhas de surf como se estivesse em mar mais pequeno (®PauloMarcelino)

‘Dia grande’ no Amado, em agosto. Alex gosta de ondas grandes e tem tendência a desenhar nelas linhas de surf como se estivesse em mar mais pequeno (®PauloMarcelino)

Alex Botelho venceu a bolsa com um projeto de aproximação e eventual entrada no Big Wave World Tour da WSL. “Não há nenhum sistema de qualificação. É por convite”, explicou o surfista algarvio, ao Swell-Algarve. Na prática, o dinheiro da bolsa vai ser aplicado em viagens aos locais das provas do circuito mundial de ondas grandes. Alex Botelho quer estar presente uns dias antes e mostrar o seu surf, na expetativa de ser convidado a integrar o circuito.

Alex Botelho tem estado cada vez mais próximo das ondas grandes. É conhecida a sua bitola de medida das ondas, sempre abaixo do real tamanho que apresentam. Recentemente teve uma nomeação XXL para “Monster Paddle award at Mavericks”, venceu o “Moche winter waves 2014 – Wave of the winter” e saltou para as páginas da imprensa mundial da especialidade com imagens de uma impressionante sessão de freesurf no Pais Basco, no inverno passado durante a etapa de Punta Galea, mas noutra onda “que estava melhor”.

Alex Botelho quer ir às próximas etapas da Big Wave Tour - Oregon e País Bacso - mostrar surf e tentar ser convidado (®Jorge Figueira)

Alex Botelho quer ir às próximas etapas da Big Wave Tour – Oregon e País Bacso – mostrar surf e tentar ser convidado (®Jorge Figueira)

O surfista algarvio vai tentar estar presente nas próximas duas etapas do Big Wave World Tour: Oregon Challenge (que substitui este ano Mavericks) e Punta Galea, onda que já conhece. Ambas as etapas estão em período de espera, até 28 de fevereiro do próximo ano. Os surfistas são avisados com 3 dias de antecedência e viajem à pressa para surfar a onda no seu pico máximo. Alex vai estar atento, para tentar entrar neste circuito.

Alex Botelho já recebeu uma vez o convite para o Big Wave World Tour, para uma etapa em 2013, mas não pode comparecer porque estava lesionado. No passado dia 10 de outubro, o surfista algarvio testou novas pranchas ‘tow-in’ da Ferox numa sessão com bombas de 4,5 metros no Canhão da Nazaré, integrado na equipa de Garret McNamara. A próxima paragem pode ser o Big Wave Tour.

Links:

Galeria de Imagens | Pictures : Alex na Nazaré com McNamara

Comentários