pub

Allianz Billabong Pro Cascais | QS 10.000 | Dia 3

Seis Portugueses Eliminados no Guincho

Frederico Morais foi o melhor português no primeiro dia do Allianz Billabong Pro Cascais ao vencer os seus dois 'heats' (®LaurentMasurel/WSL)
Frederico Morais foi o melhor português no primeiro dia do Allianz Billabong Pro Cascais ao vencer os seus dois 'heats' (®LaurentMasurel/WSL)
pub

A competição no Allianz Billabong Pro Cascais começou em alta rotação na Praia do Guincho, esta quarta-feira, 30 de setembro, após dois dias de espera sem ondas. A direção de prova acelerou o programa montando duas zonas de competição em simultâneo, que permitiram ‘despachar’ os 24 ‘heats’ da Ronda 1 e quatro ‘heats’ da Ronda 2 até às 15h30, altura em que a prova foi suspensa porque o frágil ‘swell’ não resistiu à maré cheia. Neste primeiro dia de ação foram eliminados 6 dos 9 portugueses inscritos na segunda prova portuguesa de valor máximo (10.000 pontos) do circuito mundial ‘Qualifying Series’ (QS), da World Surf League.

Frederico Morais foi hoje o português em destaque na Praia do Guincho. O Vice-Campeão Nacional venceu os seus dois ‘heats’ do dia. Na Ronda 1 impôs-se a Tanner Gudauskas (EUA), Kiron Jabour (Havai) e Keanu Asing (Havai), competidor do Championship Tour (CT), eliminado em 4º no ‘heat’. Já na Ronda 2, Frederico Morais voltou a vencer, deixando o brasileiro David do Carmo em 2º.

Vasco Ribeiro também teve um dia positivo e, tal como Frederico Morais, já está na Ronda 3 do Allianz Billabong Pro Cascais. O Campeão Nacional passou a Ronda 1 em 2º no seu ‘heat’, atrás do norte-americano Nathan Yomans, numa bateria em que ficou eliminado, em 4º, mais um competidor do CT, o brasileiro Alex Ribeiro. Na Ronda 2, Vasco Ribeiro venceu o seu ‘heat’, no qual ficou eliminado o português Tomás Fernandes, em 4º na bateria.

Tiago Pires ainda está em prova, depois de ter conseguido um apuramento tangencial na Ronda 1, em 2º no seu ‘heat’ e fortemente pressionado pelo havaiano Joshua Moniz. O ‘maior surfista português de todos os tempos’ vai entrar em ação no ‘heat’ 12 (último) da Ronda 2, contra o brasileiro Wiggolly Dantas (CT) e os norte-americanos Kanoa Iganashi e Evan Geiselman.

Junior Tomás Fernandes venceu o 'heat' de abertura da prova e depois perdeu na Ronda 2 (®LaurentMasurel/WSL)

Junior Tomás Fernandes venceu o ‘heat’ de abertura da prova e depois perdeu na Ronda 2 (®LaurentMasurel/WSL)

O junior Tomás Fernandes perdeu na Ronda 2 (terminou a prova em 37º), mas viveu um momento de glória na Ronda 1 do Allianz Billabong Pro Cascais. Tomás Fernandes venceu com estrondo (14,40 pontos) o ‘heat’ de abertura da prova. O junior português deixou atrás de si nessa bateria dois Top 50 QS – Tom Whitaker, em 2º; e Santiago Muniz, 4º – e um competidor CT – Jadson André, 3º.

Com ondas pequenas na Praia do Guincho, cinco portugueses foram hoje eliminados na Ronda 1 do Allianz Billabong Pro Cascais. Pedro Henrique perdeu em 3º no seu ‘heat’ da Ronda 1, atrás dos brasileiros William Cardoso (1º) e Italo Ferreira (2º), sendo este último competidor do Championship Tour. Pedro Henrique concluiu a prova em 49º, depois de na semana passada ter alcançado um brilhante 5º lugar no 2015 SATA Azores Pro (QS 10.000).

Na Ronda 1 do QS 10.000 em Cascais foram ‘eliminados de primeira’, em 4º nas respetivas baterias, os portugueses José Ferreira, Marlon Lipke (Algarve Surf Clube), Miguel Blanco e Nicolau Von Rupp. Estes 4 surfistas concluíram a prova em 73º, não conseguindo adaptar-se ao mar pequeno no Guincho.

O algarvio Marlon Lipke vinha de um 17º lugar nos Açores e é o segundo melhor português no atual ‘ranking’ QS. O jovem Miguel Blanco entrou em prova a convite (wildcard), já que não tem ‘seeding’ para competir nos QS 10.000, as provas mais importantes do circuito mundial de qualificação para o Championship Tour.

As condições na Praia do Guincho estiveram fracas, como a imagem documenta (®LaurentMasurel/WSL)

As condições na Praia do Guincho estiveram fracas, como a imagem documenta (®LaurentMasurel/WSL)

O Allianz Billabong Pro Cascais deverá prosseguir amanhã, quinta-feira 1 de outubro, a partir das 07h30. Pode acompanhar a prova em direto, na internet, clicando AQUI. As condições do mar estiveram hoje longe do desejável, mas a prova teve de avançar porque tinha um quadro inicial com 96 atletas (agora reduzido a 40) e tem de estar concluída até domingo, 4 de outubro.

Portugueses no ‘ranking’ QS

22. Pedro Henrique (+20) , isto é, subiu 20 lugares após a prova nos Açores

69. Marlon Lipke (+17)

72. Vasco Ribeiro (-13)

85. Frederico Morais (-5)

93. José Ferreira (+6)

102. Nicolau Von Rupp (-1)

103. Tiago Pires (+13)

312. Miguel Blanco (-10) | 6º no ‘raking’ final Pro Junior Europeu

Nota: Os surfistas do Top 100 mundial no final da época têm entrada direta nos QS 10.000 da época seguinte

Comentários