pub

Foi um Ano de Grande Evolução

pub
Com 17 anos de idade, Francisco Duarte é um dos melhores surfistas algarvios da sua geração. Natural de Portimão, apostou em 2013 numa mudança de rumo e instalou-se na Grande Lisboa, para se treinar com a Surftechnique. É atleta da nova Academia Profissional de Surf, federado pelo Clube Naval de Portimão e cumpriu em 2014 o seu primeiro ano de competição a sério no Pro Junior Europeu, participando em três etapas. “Foi um ano de grande evolução técnica”, disse o surfista de elite FPS, em entrevista ao Swell-Algarve.
 
Swell-Algarve: Que balanço fazes da época?
 
Francisco Duarte: O balanço é positivo. Consegui evoluir bastante nas minhas lacunas e limar algumas das muitas arestas ainda por limar. Foi um ano de grande evolução técnica, apesar de ter sido o meu pior ano competitivo e de não ter cumprido muitos dos meus objectivos. No entanto, penso que fiz boas prestações a nível de Pro Junior Europeu, nomeadamente em Sopelana, onde consegui atingir um dos melhores resultados entre os portugueses em prova.

 

 
Swell-Algarve: Qual foi o melhor momento da época?
Francisco Duarte: O melhor momento foi, sem dúvida, em Sopelana, quando senti que tinha nível para competir contra os melhores juniores Europeus e que acabou por ser um momento em que fui completamente recompensado por todo o meu esforço feito até então.
Swell-Algarve: Qual foi o pior momento?

 

Francisco Duarte: O pior momento foi, talvez, na última etapa do Circuito Nacional de Esperanças, em que acabei por perder de primeira e senti o peso de todo um ano que acabou por ser muito aquém do esperado a nível competitivo em Portugal.
Swell-Algarve: Como correu o primeiro ano “à séria” no Pro Junior Europeu?

 

Francisco Duarte: Penso que não correu mal, apesar de sentir que em certas etapas podia ter ido mais à frente e ter dado mais de mim. Contudo, penso que foi positivo porque percebi que também tenho nível e capacidade para lutar por bons resultados a nível Europeu, com os melhores Juniores Europeus.
 
Swell-Algarve: Que lições retiras da experiência?
Francisco Duarte: As principais lições que retiro desta experiência são que nunca devemos desistir dos “heats” até a buzina tocar para o final do mesmo e que Portugal tem nível para levar “avante” o seu surf na Europa e no Mundo.

 

 
Swell-Algarve: Quais são os objectivos para a próxima época?
Francisco Duarte: Em relação aos objectivos para a próxima época ainda não estão definidos com os meus treinadores, mas acima de tudo, vou procurar que o meu objectivo principal seja divertir-me enquanto faço aquilo que mais gosto e procurar fazer o meu surf. Na minha opinião, uma das razões pela qual não atingi os meus objectivos este ano foi o facto de ‘stressar’ muito com os resultados e pensar demasiado em demasiadas coisas e quando a pessoa mete demasiada pressão em cima de si, as coisas não correm tão bem.
Swell-Algarve: O que melhorou no teu surf desde o inicio dos treinos com a Surftechnique?

 

Francisco Duarte: Penso que melhorei um pouco em tudo, desde a minha técnica (ao nível da fluidez, velocidade, linha de surf, agressividade e explosão nas manobras, etc…) ao facto de hoje em dia ser um surfista mais completo, alargando o meu leque de manobras, tanto nas curvas clássicas como no ‘newschool’.
Swell-Algarve: Qual é a tua manobra mais forte?
Francisco Duarte: É o “off the lip” de backside.
 
Swell-Algarve: ‘Quiver’?
Francisco Duarte: O meu ‘quiver’ é todo da X-Cult, marca que pertence à empresa Xhapeland e o ‘quiver’ foi ‘shapado’ pelo Rui Meneses, mais conhecido por Picos. No meu ‘quiver’ tenho 3 pranchas 6´0 18 ¼ 2 1/8 e uma prancha 6´0 18 ¼ 2 3/16.
Swell-Algarve: Spot favorito?

 

Francisco Duarte: Praia da Rocha, Portimão.
Swell-Algarve: Conseguiste novos patrocinadores para 2015. O que significam para ti estes novos apoios, em termos materiais e psicológicos?

 

Francisco Duarte: Desde o dia 1 de Janeiro, pude juntar aos meus restantes patrocinadores o Prego Gourmet em associação com a Xhapeland, o Hotel Memmo Baleeira e ainda a TOOLS, marca australiana de material técnico que está agora a investir na Europa e em Portugal. Estes vieram juntar-se à FCS, à Xcel e ainda à Absorvit, marca de suplementos alimentares. Sem dúvida que estes novos apoios e os restantes são importantes para o meu bem-estar psicológico pois dão-me confiança, na medida em que posso sentir que existem pessoas e empresas a acreditar no meu valor e talento e que estão realmente ao meu lado para me levar ao topo. Em termos materiais significam bastante também.
 
 
Ficha:
Nome: Francisco Duarte
Data de Nascimento: 11-07-1997
Ranking Esperanças (Sub-18) 2014: 9º lugar
Ranking Liga Moche 2014: 25º lugar
 
 

Comentários