pub

Liga Meo Surf 2018 | Bom Petisco Cascais Pro

Yolanda Vence no Guincho e é Vice-Campeã Nacional

Algarvia Yolanda Hopkins celebrou no Guincho a sua primeira vitória na Liga (®PedroMestre/ANSurfistas)
pub

Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão) venceu o Bom Petisco Cascais Pro. Foi a primeira vitória da surfista algarvia na Liga MEO Surf e o resultado permitiu-lhe terminar o ano como vice-campeã nacional. Miguel Blanco venceu o quadro masculino e sagrou-se campeão nacional, conquistando um ‘wildcard’ (convite) para o MEO Rip Curl Pro Portugal, etapa portuguesa do circuito mundial de surf Championship Tour WSL.

Yolanda Hopkins conquistou no Guincho a sua primeira vitória na Liga, depois de ter sido finalista vencida já por quatro vezes, duas este ano. No percurso até à vitória, a surfista algarvia venceu Teresa Bonvalot nos quartos-de-final, a já campeã nacional Camilla Kemp nas meias-finais e a ex-campeã nacional Carol Henrique na final.

A final feminina foi dramática. Yolanda conseguiu a vitória na última onda, nos instantes finais. “Foi o momento mais difícil no campeonato. Pensava que tinha perdido  depois eles disseram o meu último ‘score’ e foi suficiente para ganhar”. A surfista algarvia termina a época com o seu melhor resultado de sempre na Liga e com o estatuto de vice-campeã nacional. “É uma grande honra. Estou super feliz e pronta para trabalhar ainda mais no próximo ano, para entrar logo a matar e ser campeã”, comentou Yolanda Hopkins, para o Swell-Algarve.

Os vencedores da etapa; Miguel Blanco, também campeão nacional; e Yolanda Hopkins, vice-campeã nacional (®PedroMestre/ANSurfistas)

No quadro masculino, Guilherme Fonseca eliminou Vasco Ribeiro nos quartos-de-final e Pedro Henrique nas meias-finais, abrindo o caminho do título a Miguel Blanco, que já era campeão (após a eliminação de Pedro Henrique) quando disputou e ganhou a final contra Guilherme Fonseca.

“Estou muito feliz por ter conseguido o título nacional, que foi algo que sempre ambicionei. Cheguei a esta etapa no 8.º posto do ranking e fora dos primeiros lugares da luta, mas tive muita gente a apoiar-me e a dizer que ia conseguir. Durante o heat em que o Pedro Henrique perdeu foi uma descarga emocional muito grande. Estava muito nervoso, mas com o desfecho desse heat acabei por ser logo campeão nacional. Contudo, o meu treinador [José Seabra] deu-me um toque e voltei a focar-me para a final, acabando por também vencer o campeonato. Estou bastante feliz”, comentou Miguel Blanco.

Resultados finais:
Final masculina: Miguel Blanco 13,75 x Guilherme Fonseca 9,80
Final feminina: Yolanda Hopkins 9,10 x Carol Henrique 8,80
Moche Groms Cup: Afonso Antunes 14,55 x Afonso Candeias 11,65 x Joaquim Chaves 11,50 x Gabriel Ribeiro 8,85 x Guilherme Ribeiro 8,40 x Santiago Graça 6,80
Renault Expresson Session: João Moreira
Somersby Onda do Outro Mundo: Miguel Blanco 7,50 (final)
Cascais Best Surfer: Miguel Blanco e Carol Henrique
Sumatra Surf Trip (Melhores juniores): Dylan Groen e Mafalda Lopes
Campeão nacional masculino: Miguel Blanco
Campeão nacional feminina: Camilla Kemp
Campeão Liga MEO Surf 2018: Gony Zubizarreta

Resultados Algarvios:

Masculinos

3. Pedro Henrique (Algarve Surf Clube)

13. Eduardo Fernandes (AlgarveSC)

17. Marlon Lipke (AlgarveSC)

25. Francisco Duarte (Clube Naval de Portimão)

33. Ivan Bailote (Albufeira Surf Clube)

33. Martim Magalhães (CNPortimão)

33. Miguel Marinho (AlbufeiraSC)

33. Paulo Almeida (Portimão Surf Clube)

49. Tomás Nunes (AlbufeiraSC)

Femininos

1. Yolanda Hopkins (CNPortimão)

9. Concha Balsemão (PortimãoSC)

Comentários