pub

#1 Liga MEO Surf 2018 | Allianz Ericeira Pro | Dia 2

Algarve Chega ao Dia de Finais em Ribeira d’Ilhas

Yolanda Hopkins é a única algarvia no quadro feminino, no qual realizou a segunda melhor prestação do dia (®PedroMestre/ANSurfistas)
pub

O Allianz Ericeira Pro viveu este sábado um dia histórico, depois de ter sido batido o recorde de heats realizados em apenas um dia na Liga MEO Surf. Uma verdadeira maratona de surf em Ribeira d’Ilhas, que contou com ondas de qualidade, performances inspiradas e várias surpresas, como a eliminação precoce de Tiago Pires. O Algarve começou o Dia 2 com onze surfistas e chegou ao final da maratona reduzido a três atletas; Yolanda Hopkins, Pedro Henrique e Eduardo Fernandes.

Em bom rigor, Yolanda Hopkins (Clube Naval de Portimão) foi a única algarvia a sobreviver à maratona do segundo dia de competição na Ericeira. Pedro Henrique, vice-campeão nacional; e Eduardo Fernandes são surfistas residentes na Grande Lisboa, mas federados pelo Algarve Surf Clube. Pedro Henrique venceu os três ‘heats’ que surfou sábado em Ribeira d’Ilhas.

Yolanda venceu com autoridade a sua bateria da Ronda 1 Feminino (quartos-de-final em baterias de 4 atletas). A algarvia fez nessa bateria a segunda melhor onda (6,75 pontos em 10 possíveis) e a segunda melhor pontuação (11,25 pontos em 20 possíveis) feminina do dia.

Só a campeã nacional, Carol Henrique fez melhor (onda 7 pontos | ‘score’ 12 pontos), precisamente, na meia-final (ainda em baterias com quatro atletas) que encerrou as mais de 13 horas de competição em Ribeira d’Ilhas. Yolanda fez 2º lugar na mesma bateria, controlando bem a situação e apurando-se para as meias-finais girl-on-girl, nas quais vai defrontar Teresa Bonvalot.

No quadro masculino, cinco (5) algarvios perderam logo na Ronda 1: Francisco Canelas (Portimão Surf Clube), Paulo Almeida (PortimãoSC), João Mendonça (ASCCaparica), Miguel Marinho (Albufeira Surf Clube) e Ivan Bailote (AlbufeiraSC).

Pedro Henrique, do Algarve Surf Clube, venceu todas as baterias que disputou este sábado. Só três surfistas conseguiram essa proeza (®PedroMestre/ANSurfistas)

Paulo Almeida (3º) e João Mendonça (4º) perderam na mesma bateria, para Guilherme Fonseca (2º) e Nicolau Von Rupo (1º). Francisco Canelas (4º) perdeu na primeira bateria do dia, na qual o jovem algarvio Jakob Lilienweiss (AlgarveSC) se apurou (em 2º) para a ronda seguinte. Marlon Lipke (AlgarveSC) e Frederico ‘Martim’ Magalhães (CNPortimão) também avançaram em 2º. Pedro Henrique e Eduardo Fernandes venceram as suas baterias.

Na Ronda 2 masculina, Jakob Lilienweiss perdeu em 3º, para João Moreira (2º) e Kiron Jabour (1º). Marlon Lipke e ‘Martim’ Magalhães foram eliminados em 4º nas respetivas baterias, causando maior surpresa o afastamento de Marlon e a invulgar baixa pontuação (4,70 pontos) feita na despedida.

Pedro Henrique voltou a vencer na Ronda 2 e Eduardo Fernandes avançou em 2º. Os dois surfistas competiram juntos na Ronda 3, primeira fase de quartos-de-final (quatro baterias com quatro atletas) e apuraram-se os dois para os quartos-de-final ‘man-on-man’. Pedro Henrique venceu a bateria. Eduardo Fernandes apurou-se em 2º e saiu da água mais cedo devido a estar com febre.

Maratona define finalistas*

Foi pelas 7h15 que teve início a ronda inaugural da prova masculina, numa longa jornada de sol a sol que terminou já depois das 20 horas. Ao todo disputaram-se 34 heats, divididos pelas três primeiras rondas masculinas e as duas primeiras rondas femininas, ao longo de 13 horas. Dessa forma, foi possível definir os finalistas para o último dia da etapa inaugural da Liga MEO Surf 2018.

Um dos maiores destaques do dia foi Miguel Blanco. Embalado pelas últimas prestações que conseguiu no circuito mundial de qualificação (WQS), Blanco alcançou a melhor onda (9 pontos em 10 possíveis) e o melhor ‘score’ (16,90 em 20 possíveis) do evento até ao momento, logo no heat de estreia em Ribeira d’Ilhas.

Miguel Blanco voltou a estar em forma ao longo do dia e somou mais dois triunfos, sendo um dos surfistas a carimbar o passaporte para os quartos-de-final man-on-man. Também Gony Zubizarreta, Pedro Henrique e Vasco Ribeiro, campeão nacional em título, conseguiram chegar aos quartos-de-final 100 por cento vitoriosos.

A regressar de lesão, Vasco Ribeiro mostrou-se satisfeito com a confiança adquirida ao longo do dia em Ribeira d’Ilhas. “Foi um longo dia”, começou por dizer o tetra campeão nacional. “Estava difícil lá fora. A remada foi complicada, mas é para isso que treinamos. Estou a sentir-me bem do pé. De manhã comecei mais devagar para ganhar confiança, mas com as ondas boas que estiveram à tarde consegui forçar mais o pé. Estou a recuperar bem. Agora quero descansar para amanhã estar melhor”, frisou.

Destaque ainda para as eliminações surpreendentes que foram ocorrendo ao longo do dia, sobretudo na 2.ª ronda masculina. A começar por Tiago Pires, que competia em casa. “Saca” perdeu para Gony Zubizarreta e Filipe Jervis no heat 1 da 2.ª ronda. Nessa mesma fase ficaram ainda pelo caminho Marlon Lipke e João Kopke, numa bateria vencida por Pedro Henrique e onde o ‘wildcard’ local Pedro Rua também seguiu para a fase seguinte.

Eduardo Fernandes, do Algarve Surf Clube, surfou debilitado, com febre, mas está na fase ‘man-on-man’ (®PedroMestre/ANSurfistas)

Quartos-de-final masculinos:
Heat 1: Gony Zubizarreta x Nic von Rupp
Heat 2: Vasco Ribeiro x Kiron Jabour
Heat 3: Pedro Henrique x João Guedes
Heat 4: Miguel Blanco x Eduardo Fernandes

Já na prova feminina foi Carol Henrique, bicampeã nacional em título, a destacar-se entre as demais. Carol venceu as duas baterias que disputou e avançou tranquilamente para as meias-finais. A ela juntaram-se Teresa Bonvalot, Camilla Kemp e ainda Yolanda Hopkins.

Meias-finais femininas:
Heat 1: Teresa Bonvalot x Yolanda Hopkins
Heat 2: Carol Henrique x Camilla Kemp

Para domingo o call está marcado para as 7 horas. Este será o dia em que serão coroados os campeões deste Allianz Ericeira Pro, que serão, igualmente, os surfistas a partirem na frente na luta pelos títulos nacionais de surf.

Agenda:
3.º dia – Domingo, 15 de abril
07h00 – Call terceiro dia de competição
07h30 – Kike Surf Coach: início de sessão prática de workshop de treinadores
09h00 – Canon: início de sessões práticas do workshop de fotografia por Ricardo Bravo
14h00 – Final Moche Groms Cup (por confirmar)
14h30 – Finais do Allianz Ericeira Pro (por confirmar)
15h30 – Cerimónia de Entrega de Prémios do Allianz Ericeira Pro (por confirmar)

O leque completo de sub-troféus em disputa inclui a disputa pela melhor manobra na Renault Expression Session, pela melhor onda na Somersby Onda do Outro Mundo e o Moche Groms Cup (cada um com 2.500€/anuais), que será disputado este domingo. Além destes, acresce que esta etapa marca o início da disputa do Allianz Triple Crown (com 6.000€ anuais) e ainda, a nível local, o prémio da Câmara Municipal de Mafra para os melhores locais em prova (com premiação de 1.500€). A premiação global da Liga MEO Surf 2018 é de 90.000€.

Todas as etapas da Liga MEO Surf têm transmissão em direto no canal televisivo MCS Extreme, em www.ligameosurf.pt e no Facebook do MEO, em complemento com as plataformas oficiais da Associação Nacional de Surfistas em www.ansurfistas.com e nas redes sociais @ansurfistas.

*Fonte: Nota de Imprensa Associação Nacional de Surfistas, a partir do subtítulo.

Comentários